×
ContextoExato

Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional apresenta: Corpo de Criança

Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional apresenta: Corpo de CriançaFoto:

Teatro Levino de Alcântara na Escola de Música de Brasília, as 20:30hs com acesso livre. L2 Sul Quadra 602 módulo D.

Divulgação - 04/12/2018 - 08:05:44

No dia 2 de setembro de 2015, duas embarcações com imigrantes naufragaram deixando, pelo menos, nove mortos. Aylan Kurdi de três anos era um deles. Junto da mãe e do irmão mais velho. Seu corpo foi encontrado em uma praia na cidade de Bodrum, na Turquia. A família de Aylan era de Kôbane, uma cidade síria que faz fronteira com a Turquia, onde o Estado Islâmico ficou em batalha contra as forças curdas naquele ano — o motivo pelo qual tantas famílias sírias foram obrigadas a deixar suas casas. 


Este fato inspirou o Advogado e Poeta Luis Carlos Alcoforado a escrever o Poema “Corpo de Menino”, onde retrata o absurdo da guerra e suas consequências nas crianças inocentes que têm os seus sonhos roubados pela violência.


O Compositor Ricardo Calderoni, inspirado na letra do Poema, compôs uma obra Sinfônica, com o mesmo título,   para Voz Soprano e Orquestra. A Composição terá sua estreia mundial no dia 04/12/2018 pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro sob a Regência do Maestro Claudio Cohen tendo como solista a Soprano Francesa Laetitia Grimaldi.

Teatro Levino de Alcântara na Escola de Música de Brasília, as 20:30hs com acesso livre.
L2 Sul Quadra 602 módulo D.

 

Poema: CORPO DE CRIANÇA

O mar vomitou com
Lassidão o corpo
Morto da criança
Exposta ao mundo,
Como tragédia
Solitária e com retórica
Fotográfica.

Mas, ao devolver
Aos olhos do homem,
Acusou o egoísmo
Na imagem lancinante
De uma criança já sem vida.

Mas o mundo dito civilizado
Fingiu chorar
A morte da inocência
Que se esconde no olhar, 

Incompreendido das
Crianças sacrificadas nos                                                        
Itinerários dos sonhos
Frustrados.

Fomos nós que os matamos
Todo dia.
As crianças sonham
Os seus próprios sonhos,
Os adultos se perdem
Nos sonhos sem crianças
E desconhecem os sonhos
Das crianças.

As crianças vivem as guerras
Dos adultos, que as transformam 
Em soldados em
Campos minados
Pela violência sem trincheira 
E, assim, as crianças 
Morrem sem viver.

Comentários para "Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional apresenta: Corpo de Criança":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório