×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de janeiro de 2022

Pandemia: Educação pode retroceder quatro anos, prevê estudo

Pandemia: Educação pode retroceder quatro anos, prevê estudoFoto: centriclearning.net/

Adoção da PBL avança no Brasil

Por Dino - Estadão Conteúdo - 05/01/2022 - 16:48:45

A educação brasileira pode retroceder quatro anos devido à pandemia de Covid-19. É o que afirma o estudo 'Perda de aprendizado no Brasil durante a pandemia de covid-19 e o avanço da desigualdade educacional', realizado a pedido da Fundação Lemann e dirigido por André Portela, economista e professor de Políticas Públicas da FGV EESP (Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas).


Segundo a pesquisa, a crise sanitária pode levar o ensino fundamental ao nível de aprendizagem inferior ao alcançado em 2015, quando os estudantes conquistaram 252 pontos no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). Passados quatro anos, a média subiu para 260, segundo a última avaliação. Em matemática, o avanço foi de 256 para 263.


Desde que entraram em vigor as medidas de quarentena e isolamento social, a suspensão das aulas presenciais foi efetivada em todo o país. Resultado disso, apenas 70% das redes de ensino declararam ter cumprido o ano letivo em 2020, conforme o levantamento 'Undime volta às aulas 2021', da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).


O balanço também mostra que 5,5 milhões de estudantes brasileiros não tiveram acesso - ou tiveram acesso limitado - às atividades escolares. Como contratempo, foi identificado um grau de dificuldade de conexão à internet de 78,6%, percentual prevalente entre os membros de famílias em situação de vulnerabilidade social.


Maria Topliff, diretora de instrução e currículo da Centric Learning - que programas de High School 9-12 (do nono ano do Ensino Fundamental ao terceiro ano do Ensino Médio) -, observa que as dificuldades enfrentadas pela educação brasileira representam um desafio para o próximo ano - pleito que deve ser defendido por toda a sociedade.


Neste contexto, Topliff acredita que o método PBL (Project-Based Learning, na sigla em inglês - Aprendizagem Baseada em Projetos, em português) pode ser útil para o desenvolvimento socioemocional dos estudantes no contexto pós-pandemia. 'Esta é uma metodologia de ensino ativa, que coloca os alunos no centro do processo educacional. Eles se tornam protagonistas do próprio aprendizado ao desenvolver projetos relacionados a situações e problemas reais e relevantes', afirma.


Adoção da PBL avança no Brasil

A especialista explica que o método prevê projetos de longo prazo, que podem ir de uma semana a alguns meses. Tendo como ponto de partida uma pergunta-chave, os programas fazem com que os alunos trabalhem questões complexas e busquem suas próprias soluções. Ao final, eles precisam demonstrar o conhecimento e as habilidades adquiridas por meio de um produto, que é de preferência público e aberto à comunidade.


Topliff informa que o PBL tem ganhado destaque nos últimos anos em alguns países, como os Estados Unidos, e vem crescendo aos poucos no Brasil. 'Aqui, o método chegou através das faculdades de medicina na última década, acompanhando o que aconteceu em outros países desde 1960. Essas faculdades passaram a aplicar a metodologia ativa a fim de desenvolver o pensamento crítico e solução de problemas'.


A diretora da Centric Learning destaca que, apesar de parte das referências de uso do PBL ainda serem do ensino superior, a metodologia passa a ganhar espaço no ensino fundamental e médio. 'Algo que ocorre em escolas no Brasil, o que mostra que o país está acompanhando os resultados positivos comprovados por pesquisas acadêmicas nos EUA e Canadá. Um estudo da DreamShaper mostra que quase 70% dos professores usam projetos em sala de aula, de alguma maneira, o que já é um bom sinal', cita.


Para concluir, Topliff afirma que o PBL busca desenvolver pensamento crítico, colaboração, criatividade e habilidades de comunicação - que permitirão que as crianças de hoje se tornem pessoas, estudantes e profissionais melhores.


'A pandemia mostra que devemos nos aproximar dos alunos com suporte socioemocional. O senso de independência e de protagonismo que as habilidades desenvolvidas com o PBL proporcionam são essenciais para tanto, porque abrem as portas para que os estudantes possam se comunicar e expressar, afetando a maneira com que estes se enxergam na escola, em casa e na sociedade', conclui.


Para mais informações, basta acessar: https://centriclearning.net/

Website: https://centriclearning.net/


Comentários para "Pandemia: Educação pode retroceder quatro anos, prevê estudo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Capacitação: USP abre inscrições para mini cursos gratuitos e a distância

Capacitação: USP abre inscrições para mini cursos gratuitos e a distância

Oportunidades têm como foco o desenvolvimento profissional

Impa comemora 70 anos e quer maior aproximação com a sociedade

Impa comemora 70 anos e quer maior aproximação com a sociedade

Live marca hoje início das comemorações

Projeto de educação e audiovisual seleciona estudantes de comunicação e artes

Projeto de educação e audiovisual seleciona estudantes de comunicação e artes

Inscrições vão até 31 de janeiro para todo o país

Programa Antártico do Brasil completa 40 anos

Programa Antártico do Brasil completa 40 anos

Após quase dois anos suspensas, pesquisas brasileiras são retomadas

Estudante vence preconceito para viver sonho de empreendedora

Estudante vence preconceito para viver sonho de empreendedora

Jovem quer abrir doceria

Professores listam dicas de como se preparar para as provas de concursos públicos

Professores listam dicas de como se preparar para as provas de concursos públicos

Os certames são a porta de entrada para carreiras militares

Profissionais de tecnologia são público-alvo da Globotech Academy

Profissionais de tecnologia são público-alvo da Globotech Academy

Estão sendo ofertadas 40 vagas para participantes de todo o Brasil

Melhorias e transparência: Volta às aulas presenciais, o maior desafio

Melhorias e transparência: Volta às aulas presenciais, o maior desafio

Ano de 2021 foi marcado pela retomada da rotina nas escolas públicas, em unidades reformadas e mais confortáveis

Enem 2021: Reaplicação continuará  no próximo domingo, 16

Enem 2021: Reaplicação continuará no próximo domingo, 16

Locais de prova já podem ser consultados

Webinar gratuito discute os desafios para as micro e pequenas empresas do futuro

Webinar gratuito discute os desafios para as micro e pequenas empresas do futuro

Mudanças de cenário e importância do marketing digital serão pontos da conversa

É na escola que tudo se transforma, com aprendizado

É na escola que tudo se transforma, com aprendizado

Sabe aquela sucata sem utilidade? Nas aulas de física do CED 123, em Samambaia, o material vira experimento e surpreende os alunos