×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de janeiro de 2022

Para Bolsonaro, Doria terá o troco em breve. “A hora dele vai chegar”

Para Bolsonaro, Doria terá o troco em breve. “A hora dele vai chegar”Foto: CorreioWeb

A meta de Bolsonaro é tirar Doria do caminho para 2022, quando o chefe do Palácio do Planalto tentará a reeleição.

Vicente Nunes - Correioweb - 19/01/2021 - 08:33:34

Aliados do presidente Jair Bolsonaro dizem que ele dará o troco no governador de São Paulo, João Doria, em breve. Bolsonaro não perdoa o inimigo político por ter saído vitorioso na guerra pela vacina contra o novo coronavírus.


Desde o fim de semana, quando ficou claro que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaria o uso da CoronaVac, fabricada pelo Instituto Butantan, o presidente da República vem se remoendo de raiva e busca uma forma de partir para cima de Doria.


“A hora dele vai chegar”, teria dito Bolsonaro a alguns interlocutores. Doria posou como o grande salvador da lavoura ao insistir na fabricação da vacina em parceria com o laboratório chinês Sinovac. O governador paulista tirou do governo federal a tão desejada foto do primeiro brasileiro vacinado em solo nacional contra a covid-19.


Derrota presidencial


A derrota de Bolsonaro para Doria ficou ainda maior porque o governo federal fracassou na tentativa de importar, da Índia, 2 milhões de doses da vacina produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Com isso, só restou ao país, pelo menos neste momento, a CoronaVac como opção.


A meta de Bolsonaro é tirar Doria do caminho para 2022, quando o chefe do Palácio do Planalto tentará a reeleição. E não medirá esforços para isso. Também está decidido que, para conter a perda de popularidade, que começa a aparecer nas pesquisas, o presidente reforçará seu antagonismo com o PT, que movimenta seus seguidores.


Resta saber que armas Bolsonaro terá para enfrentar o governador paulista. O que se diz no Palácio do Planalto é que a guerra entre o presidente e Doria vai esquentar — e muito. “Bolsonaro não se dará por vencido. Ele está com o ego muito ferido”, diz um integrante do governo.


Brasília, 22h36min

Comentários para "Para Bolsonaro, Doria terá o troco em breve. “A hora dele vai chegar”":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Moradores denunciam ação policial em chacina que matou quatro pessoas na Chapada dos Veadeiros

Armas e plantas de maconha que teriam sido apreendidas pela Polícia Militar no local da chacina

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Processo criminal da tragédia em Brumadinho pode voltar à estaca zero

Possível federalização do caso anularia setenças da Justiça estadual

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

De outubro de 2020 a setembro de 2021 foram registrados 375 assassinatos no mundo, o que representa um aumento de 7% em relação ao ano anterior

Intolerância religiosa:

Intolerância religiosa: "Brasil vive negação de direitos", afirma especialista

Violência aumentou nos últimos anos e políticas de combate foram enfraquecidas

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Hoje a agricultura é considerada ainda uma vilã do clima e não resolve o problema da fome no mundo