×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Para evitar protagonismo de Teich, Bolsonaro cogita indicar general para ser o número dois da Saúde

Para evitar protagonismo de Teich, Bolsonaro cogita indicar general para ser o número dois da SaúdeFoto: Tribuna da Internet

Ideia seria deixar Pazuello cuidando da logística da pasta

Naira Trindade-o Globo / Tribuna Da Internet - 19/04/2020 - 22:16:48

O presidente Jair Bolsonaro pode indicar mais um militar para auxiliar Nelson Teich no Ministério da Saúde. O general Eduardo Pazuello está cotado para ser o secretário-executivo da pasta, cargo de número dois do ministério.

A expectativa, segundo interlocutores do presidente, é deixar Nelson Teich focado nos dados técnicos de saúde enquanto o general se debruça no trabalho administrativo e de logística da pasta. Na gestão de Luiz Henrique Mandetta, a secretaria executiva era ocupada por João Gabbardo, que avisou que deixaria o Ministério com o chefe.

REUNIÃO – Pazuello está em Brasília e deve se reunir com Bolsonaro. Ele foi o coordenador operacional da Operação Acolhida, que distribuiu venezuelanos que chegavam em Roraima pelo Brasil. Pazuello foi escalado pelo governo de Michel Temer a assumir a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz) durante o período da intervenção federal em Roraima.

Bolsonaro já indicou seu assessor especial da Presidência, contra-almirante Flávio Rocha, para colaborar na transição no Ministério da Saúde. Ele é chefe da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos (SAE), vinculada à Presidência. Ele tinha a função de assessorar o presidente em questões de política externa.

TRANSIÇÃO – Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta se propôs a fazer uma transição tranquila e pediu a colaboração dos seus subordinados para facilitar o processo de troca de comando. Os secretários de Mandetta devem deixar a pasta tão logo os novos integrantes se inteirem das atividades.

Há uma expectativa de que ao menos uma parte deles continue por um tempo para auxiliar no trabalho de transição do novo ministro, Nelson Teich. Mas depois devem sair do ministério.

O oncologista Nelson Teich assumiu o Ministério da Saúde na última sexta-feira, sem anunciar novas medidas, mas prometendo trabalhar junto com estados no combate ao novo coronavírus. Ele tem demonstrado preocupação em como trabalhar com as informações de infectados de Covid-19 e tem convencido a ministros de Bolsonaro de que vai pretende usar os dados para, segundo ele, “diminuir o pânico” da sociedade.

ATENDIMENTO – Uma das preocupações do médico é com pessoas que deixaram de buscar atendimento médico por outras doenças por causa do novo coronavírus.

“Decidi acompanhar diariamente a evolução em cada estado e município de como está evoluindo a Covid-19 e outros problemas que possam estar relacionados à saúde. Trabalhando com os estados, com os municípios, (para) que a gente consiga ter uma agilidade na solução de problemas que vão surgir. Com tanta incerteza, você não consegue planejar muito na frente. Você tem que analisar todo dia o que está acontecendo”, disse.

“Outra coisa que eu tenho colocado é a importância da informação. Uma das características dessa doença que a gente vive hoje é a pobreza de informação sobre a doença, sobre a evolução dela, sobre possíveis tratamento. Isso leva a um nível de ansiedade e medo que é enorme”, acrecsentou.

Comentários para "Para evitar protagonismo de Teich, Bolsonaro cogita indicar general para ser o número dois da Saúde":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Na avaliação do ministro, a investigação do Cade não tem atribuição de segurar o preço dos combustíveis. Mas pode corrigir práticas da empresa, caso fique configurada alguma distorção.

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

O Brasil enfrenta uma nova onda de aumentos de casos de covid-19 por causa da variante Ômicron

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Medida ainda não foi oficializada pelo presidente da Casa

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Pauta do ano coloca Supremo Tribunal Federal novamente em evidência, apontam especialistas

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Em ato simbólico, xavante de 8 anos de Piracicaba recebeu imunizante

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Decisão pode ser revista caso prefeitura revise planejamento

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Anvisa trata o caso como o terceiro surto do superfungo no país

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Estudo clínico aplicará o imunizante em 90 voluntários

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Essa grandiosidade em termos de acesso à justiça, também vem ao encontro da morosidade com o que cidadão tem que enfrentar, em função ao tempo de decisão com relação a um processo

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Aumento no número de infectados é resultado da variante Ômicron