×
ContextoExato

Parceria para mudar rumos da educação

Parceria para mudar rumos da educaçãoFoto: Correio Braziliense

Segundo Asclepius Soares, convênio da Fundação BB com o Instituto Ayrton Senna beneficiará 300 mil crianças

Por Ana Paula Lisboa - Correio Braziliense - 25/02/2019 - 19:07:26

Se pudesse indicar um caminho para mudar os rumos da educação no país, Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, apostaria na alfabetização. Afinal, trata-se da base do ensino, crucial para todas as outras etapas da vida de um aluno, que requer melhorias urgentes: 55% das crianças não sabem ler nem contar adequadamente ao fim do 3º ano do ensino fundamental, de acordo com a Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA).


Em segundo lugar, Viviane Senna, que é psicóloga, aconselha priorizar a formação de professores, já que a falta de capacitação de qualidade é um empecilho para que docentes consigam ensinar crianças a ler, escrever e contar. Em terceiro, Viviane defende a melhoria da gestão, fundamental para acompanhar e verificar os processos de alfabetização. Os três pilares andam juntos, são codependentes e estão entre as diretrizes que ela recomendou para que a gestão Bolsonaro priorizasse.


“Quando o presidente foi eleito, ele me ligou e me pediu um diagnóstico e uma proposição do que fazer, de como resolver o quadro atual, bastante desafiador em todos os aspectos”, conta. A quarta indicação de Viviane envolve a questão socioemocional, que também deve ser incluída na alfabetização: o aluno não deve ser preparado apenas para ler, escrever e realizar operações matemáticas, mas também para ter competências fundamentais no século 21, como trabalhar em equipe e operar computadores.


Essas quatro colunas norteiam nova parceria entre o Instituto Ayrton Senna e a Fundação Banco do Brasil (BB) que, ao longo de um ano, deve beneficiar 1.800 escolas públicas, 2 mil docentes e 300 mil crianças. O convênio será assinado nesta sexta-feira na sede do Banco do Brasil, em Brasília. O objetivo é capacitar educadores e gestores em 30 municípios de 10 estados, localizados em quatro regiões do país, a partir de março.


Diversos projetos educacionais do Instituto Ayrton Senna serão aplicados no âmbito de secretarias municipais de educação, com o objetivo de garantir que os estudantes aprendam a ler, escrever e contar adequadamente e desenvolvam competências socioemocionais, além de, com isso, reduzir a distorção idade-série (problema afetado pela falta de letramento satisfatório). “É uma parceria muito importante que mostra o reconhecimento de uma fundação do porte do BB, uma entidade que resolveu agir para tentar resolver a questão, trabalhando com quem tem o know-how para fazer isso”, comenta Viviane Senna.


Transformar vidas

O presidente da Fundação BB, Asclepius Soares, espera que os resultados do convênio se estendam por gerações. “Nós vamos atuar em dois grandes vetores: os professores e os gestores públicos. Esse é um investimento mais perene, pois o impacto se perpetua por todo o período enquanto essas pessoas estiverem trabalhando com educação”, diz.


“A alfabetização é fundamental para o bom desenvolvimento das crianças no futuro, seja na série seguinte, seja lá na frente, num curso técnico ou universitário que venham a fazer”, afirma Asclepius Soares. A expectativa é de que o trabalho conjunto gere efeitos parecidos com os que o Instituto Ayrton Senna obteve em outras localidades: segundo levantamento de 2017, 77% dos alunos participantes dos projetos educacionais da organização recuperaram a defasagem escolar; 79% dos não alfabetizados terminaram o ano adequadamente alfabetizados; e 80% dos que apresentavam dificuldade de leitura e escrita finalizaram o ano com aprendizado adequado. “A gente escuta muito que educação é a base e a chave de tudo. Em vez de só falar, vamos agir para transformar vidas por meio disso”, observa Asclepius.

Comentários para "Parceria para mudar rumos da educação":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório