×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de dezembro de 2021

Paridade entre homens e mulheres na política é a próxima conquista do mundo lusófono

Paridade entre homens e mulheres na política é a próxima conquista do mundo lusófonoFoto: Banco Mundial/Mariana Ceratti

Intercâmbio Brasil-África pela Proteção da Mulher

Onu News - 08/12/2019 - 15:53:09

Em entrevistas exclusivas, autoridades de Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe comemoram avanços e reforçam papel da educação e do empreendedorismo na busca por mais oportunidades

O Intercâmbio Brasil-África pela Proteção da Mulher, realizado nesta semana em Brasília, reuniu delegações de cinco países africanos de língua portuguesa.


O encontro, realizado pelo Banco Mundial e pela Secretaria da Mulher do Distrito Federal, promoveu a troca de experiências em áreas de empoderamento feminino e enfrentamento da violência contra a mulher. Um dos temas debatidos foi como aumentar a participação das mulheres na política e em cargos de decisão.

Mariana Ceratti, do Banco Mundial Brasil, conversou com três autoridades, que falaram sobre as conquistas e os obstáculos vividos pelas mulheres em seus países.

Angola: Cândida Maria Guilherme Narciso - Deputada

Angola tem 52% de mulheres na população e 30% de mulheres na Assembleia Nacional, ou seja, 66 mulheres em um universo de 220 deputados. Para a deputada Cândida Maria Guilherme Narciso, as cotas para mulheres nos partidos políticos são importantes para alcançar a igualdade na participação política.

A parlamentar ainda destacou o desafio de universalizar o acesso a educação para as angolanas.

"É preciso contar com a mão de obra, com o conhecimento dessa grande massa que somos nós, as mulheres, por todas as nossas valências, por toda a nossa forma de ser e de estar.”

Cabo Verde: Maritza Rosabal - Ministra da Educação, Família e Inclusão Social

A ministra da Educação, Família e Inclusão Social de Cabo Verde, Maritza Rosabal, falou sobre a última grande conquista das cabo-verdianas: a Lei de Paridade, aprovada no Parlamento em 31 de outubro. A lei estabelece a representação mínima de 40% de cada um dos sexos nas listas de candidatura aos órgãos colegiais do poder político. Além disso, os conselhos de administração e outros cargos de nomeação na administração pública, empresas públicas, empresas com participação do Estado e institutos públicos devem ter representação paritária.

"O desafio maior agora é a implementação desta lei. Nós precisamos não só de mulheres em quantidade no poder, mas também com qualidade, comprometidas.”

São Tomé e Príncipe: Ivete Santos Lima Correia - Ministra da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos de São Tomé e Príncipe

A Ministra da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos de São Tomé e Príncipe, Ivete Santos Lima Correia, elogiou o espírito empreendedor das mulheres do país. Ela enfatizou a necessidade de dotar as mulheres de mais capacitação, encorajamento e autoestima para conquistar melhores oportunidades econômicas.

"Já tivemos mulheres que ocuparam o cargo de primeira-ministra, ministra das finanças, deputadas, presidente da Assembleia, mas ainda há muito o que fazer, particularmente no que diz respeito a formação.”

Comentários para "Paridade entre homens e mulheres na política é a próxima conquista do mundo lusófono":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Uma pista novinha para os skatistas de Águas Claras

Uma pista novinha para os skatistas de Águas Claras

Com a ajuda de aprendizes do RENOVADF, a pista de skate da quadra 107 ganha manutenção; outros 27 equipamentos na cidade passarão por reformas

UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

Líder indígena e ambientalista Aílton Krenak receberá o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Brasília (UnB)

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

O período de entrega ou retirada das cestas será entre os dias 14 e 23 de dezembro.

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Festival de Brasília do Cinema Brasileira será totalmente online e vai de 7 a 14 de dezembro; filmes poderão ser vistos de forma gratuita pela internet.

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

A ação contou com exposição de fotos, plantação de sementes e contação de história

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Sofia de Souza, de 15 anos, pretende cursar alemão no Cemi Gama e conhecer a Alemanha

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Douglas Retok conta que muitas vezes percorreu a W3 Sul em busca de um muro que servisse de suporte para sua arte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

A artesã Tânia Rodrigues com a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

A avenida volta a ter circulação de veículos

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Cecília Lima, Raíssa Studart e Cléber Cardoso Xavier apresentam trabalhos produzidos durante residência artística em Olhos D’Água

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Liz veio da Bahia especialmente para encontrar Ney. Expectativa é que o casal contribua para a preservação da espécie, ameaçada de extinção.