×
ContextoExato
Responsive image

Paris. A idade luz espera por você

Paris. A idade luz espera por vocêFoto: Divulgação

O que fazer em Paris: dicas para planejar o seu itinerário pela Cidade Luz

Vivaomundo.com.br - 18/07/2019 - 18:14:35

Capital e a cidade mais populosa da França, Paris é conhecida pelo romantismo, charme e intelectualidade, uma vez que carrega consigo o berço da cultura e da arte. Sonho de vida para tantos turistas, você já sabe o que fazer em Paris quando surgir a oportunidade de conhecê-la? Se a Cidade Luz é seu próximo destino, comece agora mesmo a arranhar um básico de francês e fique de olhos nas dicas sobre turismo, gastronomia e o quanto vai custar essa viagem. Veja em baixo um guia detalhado sobre o que fazer em Paris.


Capital e a cidade mais populosa da França, Paris é conhecida pelo romantismo, charme e intelectualidade, uma vez que carrega consigo o berço da cultura e da arte. Sonho de vida para tantos turistas, você já sabe o que fazer em Paris quando surgir a oportunidade de conhecê-la? Se a Cidade Luz é seu próximo destino, comece agora mesmo a arranhar um básico de francês e fique de olhos nas dicas sobre turismo, gastronomia e o quanto vai custar essa viagem. Veja em baixo um guia detalhado sobre o que fazer em Paris.

Dicas sobre o que fazer em Paris
O que fazer em Paris se não começar pelos clichês? Não importa se você tem um perfil mais alternativo ou tradicional, pois a cidade te conduzirá a passeios que fazem qualquer turista se apaixonar.


Coloque seu tênis mais confortável na mala e prepare-se para bater muita perna durante a sua estadia.

Principais atrações turísticas em Paris
Como não começar por ela? Símbolo da capital e construída como portal de entrada da Exposição Universal de 1889, a Torre Eiffel é parada obrigatória mesmo se você quiser aprecia-la de baixo para cima – a melhor vista, com as melhores fotos, podem ser conseguidas lá do Trocadero.


No entanto, se uma olhadela não for o suficiente e você fizer questão de subir na Torre Eiffel, prepare-se para enfrentar até 3 horas de fila por essa experiência.

Os ingressos para a Torre Eiffel devem ser adquiridos com bastante antecedência, é um dos monumentos mais visitados do mundo e as filas são longas, SEMPRE. Os preços vão de 3€ a 17€ dependendo da idade, do modo e andar de acesso à torre.


Museu do Louvre e outros clichês

Também entre os clichês valiosos de Paris temos o Museu do Louvre, digno de reservar um dia inteiro só para conhece-lo; a Catedral de Notre-Dame; o Museu d’Orsay; e o Centre Pompidou, que abriga um dos maiores museus de arte moderna da Europa. Essa combinação de museus em Paris lhe permitirá ir e voltar no tempo, chegando deslumbrado de volta ao hotel.

Atrações alternativas


E para os turistas com uma longa estadia em Paris, a decisão sobre o que fazer em Paris pode se diferente. Estes podem se dar ao luxo de inserir no roteiro algumas atrações mais alternativas, mas igualmente esplêndidas.

Brasil ✈ França a partir de R$ 890 Confira passagens do seu aeroporto e economize até 37% »


Algumas delas são a Ópera Garnier, inspiração para o Fantasma da Ópera; as Catacumbas de Paris, cenário para diversos filmes e o maior ossuário do mundo; o cemitério do Père-Lachaise; as praças da Concórdia e da Bastilha; e até mesmo o tradicional cabaré francês, Moulin Rouge.

Por fim, aí vai uma dica valiosa para o turista que tem estadia curta em Paris. É comum que, em uma primeira viagem, perca-se muito tempo em locais hoje sem tanta personalidade.

E, assim como acontece na Times Square, nos Estados Unidos, Paris tem a Champs-Élysées, uma imensa avenida tomada por lojas internacionais e que poderiam estar em qualquer outra parte o mundo.

Arco do Triunfo

Se você nunca esteve na capital francesa, tem que passar por ali sim, e ter a incrível experiência de avistar o Arco do Triunfo – e até subir nele, se estiver preparado para a concorrência (custo de 9,5€ para adultos).


Mas se você já passou por lá em outra oportunidade, permita-se “se perder” por entre os bairros e ruas estreitas. Paris é uma cidade repleta por cantinhos a seres descobertos – e a maioria deles certamente não estão listados nos guias turísticos.

E se viajar em família, pode ser interessante visitar a Euro Disney. Veja como comprar ingresso Disney Paris e evite as filas de espera.

Conheça também Giverny e os jardins de Monet.

Gastronomia, o que comer em Paris?

Quando se pensa em o que fazer em Paris, uma das coisas que salta para o pensamento é conhecer toda aquela cultura gastronômica.

Mas, o que comer em Paris? Seguindo a mesma lógica das atrações turísticas, você não precisa – e nem deve – fugir dos clichês na hora de comer. Então trate de provar o verdadeiro croissant, uma baguete fresquinha ou ainda um pain au chocolate, sem medo de ser feliz.


Cuidado nas zonas turísticas

Só cuidado com os estabelecimentos nos arredores das áreas mais turísticas para não dar com os burros n’água. Apesar da grande movimentação dos restaurantes, tente evitar aqueles localizados nas redondezas da Champs-Élysées, Montmartre, Torre Eiffel, Notre Dame e outras de fluxo constante. Por lá é comum cair em armadilhas para turistas, que vão pagar caro por uma comida ruim.


Conheça os restaurantes na Torre Eiffel e saiba se vale a pena jantar lá.

A melhor experiência gastronômica


A melhor experiência gastronômica em Paris está nos pequenos bistrôs e restaurantes frequentados pela população local. Eles costumam estar concentrados em melhor qualidade e acessibilidade nas regiões de Marais e Île Saint-Louis.

Marais, em especial, é uma das áreas mais moderninhas, charmosas e mistas de Paris; de origem judaica, por lá você encontrará bares, restaurantes, lojinhas e até um ponto de encontro da comunidade LGBT. Por lá, vale um pit-stop para provar um delicioso faláfel no L’As du Fallafel.

E como é nos restaurantes “normais”?

Nos restaurantes, os menus geralmente incluem entrada, prato principal e sobremesa, fazendo deles um verdadeiro banquete. As entradas oferecem opções em saladas e sopa de cebola, acompanhadas de porções de queijos.

Os pratos principais costumam vir com uma carne e acompanhamentos bem variados; na dúvida, receitas famosas estão em um delicioso boeuf bourguignon (carne bovina cozida ao vinho tinto) ou em alternativa semelhante, com carne de franco, o coq au vin.


A sobremesa pode não ser um doce

Supreendentemente, na hora da sobremesa não necessariamente você terá uma opção doce à mesa. É possível geralmente escolher entre queijos, como o brie e o camembert para compor o encerramento.

Mas se não abre mão de uma típica sobremesa, o crème brûlée, deve te satisfazer; para quem não sabe, o doce é feito com ovos, açúcar, baunilha, leite e uma casquinha de açúcar queimado por cima.

Snacks e comidas típicas de Paris

Durante suas caminhadas, snacks devem cair muito bem, e para isso, barraquinhas de crepes e boulangeries (padarias) fazem as vezes para te oferecer o melhor dos lanches rápidos de Paris.

Para fechar a viagem com chave de ouro, compre alguns queijos e vinhos em mercados locais e faça um piquenique no gramado ao lado da Torre Eiffel.


Quanto custa visitar Paris?

Tudo muito bonito e você até já sabe o que fazer em Paris. Mas será que esse destino cabe no seu bolso? Mesmo para quem ainda está juntando dinheiro para conhecer a Europa, nada de desanimar, pois com planejamento dá para visitar Paris e sair de lá com a sensação de missão cumprida.

Certifique-se, entretanto, de não precisar voltar pelo motivo errado: o de não ter conseguido ver tudo o que queria. Com uma permanência mínima entre 5 e 7 dias na sua primeira visita é possível planejar um roteiro bem detalhado e só voltar para Paris quando bater a saudade mesmo.


A melhor época do ano para viajar

E qual seria a melhor época do ano para visitar Paris? Apaixonados pela cidade certamente responderiam “todas”. Mas todo mundo sabe que não é bem assim. Afinal, assim como uma grande parte da Europa Central, a França carrega estações muito bem definidas, facilitando ou não a escolha dos turistas, que podem escolher entre sol, chuva, frio ou flores.


Agora, vamos às verdades; e a mais dura delas tem a ver com o verão. Quem pretende aproveitar festas, eventos, calor e muvuca, essa parece ser a estação perfeita. E pode ser para alguns tipos de turistas – aqueles que têm dinheiro e paciência para gastar.


As estações do ano na Europa funcionam de forma diferente. Veja as diferenças para o Brasil.


Viajar para Paris no Verão
Nessa época as passagens aéreas, hotéis e consumo na capital ficam mais caros e, devido às férias de verão que acontecem em agosto, muitos são os estabelecimentos que fecham.


Viajar para Paris no Inverno
No outro extremo, o inverno pode ser rígido em alguns períodos e, se você quer muito ver Paris do topo da Torre Eiffel, essa estação pode te limitar somente ao segundo andar. Por outro lado, luzes de Natal e a chegada do Ano-Novo tornam a cidade muito mais bonita e iluminada no inverno. Paris no Natal é encantadora.


E visitar Paris na Primavera ou Outono, vale a pena?
Entre amenidades, temos o outono e a primavera como estações viáveis para bolsos e roteiros turísticos. Portanto, se quiser fugir da chuva para curtir caminhadas, atrações, tirar fotos e se aconchegar em cafés e restaurantes, é nos meses entres fevereiro e abril, e setembro a novembro que se encontram as passagens aéreas mais em conta e o mesmo para hospedagens e gastos na cidade.


Quanto custa passagem aérea para Paris

Com base nas estações do ano apresentadas anteriormente, é possível observar a amplitude nos valores das passagens aéreas. De acordo com as estimativas apresentadas pelo portal ViajaNet, nos meses de dezembro e janeiro, por exemplo, os valores começam em R$ 3.300 e chegam a R$ 6.420 (ida e volta, por pessoa), partindo de São Paulo.


Descida dos preços em Fevereiro e subida em Maio
A partir de fevereiro os preços começam a cair, e mantêm-se estáveis até a primeira quinzena de maio. Nesse período, uma boa pesquisa pode te levar a passagens com a média de R$ 2.500 por pessoa (ida e volta). O mesmo se repete após o verão europeu, com ligeira queda nos preços após o mês de setembro.


Compre com antecedência e tente ter flexibilidade
O segredo para conseguir boas tarifa é sempre ter flexibilidade de datas e comprar suas passagens com três ou quatro meses de antecedência. Novamente com base nas informações fornecidas pelo ViajaNet, viagens entre quarta-feira e domingo costumam ser até 19% mais baratas que nos demais dias da semana.


Onde se hospedar em Paris
Como toda capital, se hospedar em Paris não é das opções mais baratas do mundo. E outra dica nesse manual sugere que você pense bem se realmente vale a pena economizar 10 ou 20 euros em uma diária e ficar hospedado super longe do centro. Se você já montou seu roteiro e sabe o que fazer em Paris, fica mais fácil escolher onde ficar.

Saiba como encontrar hotel barato na Europa.

Entenda a geografia de Paris
Para começar uma pesquisa certeira sobre a melhor localidade para ficar, abra o seu Google Maps e procure por Paris. Agora, observe que a cidade está “cercada” por uma rodovia chamada Périphérique. Ela é o seu limite, e tudo o que estiver além dela já pode ser considerado longe e inviável para roteiros mais apertados.

Opções mais centrais e caras de Paris

Os estabelecimentos mais centrais e próximos aos principais pontos turísticos estão localizados especialmente nos 1º, 3º e 7º Arr (arrondissements) – consequentemente também os mais caros de Paris. Para hospedar-se por aqui as diárias ficam entre 120€ a 400€ dentre os hotéis com melhores avaliações (baseando-se nos ranqueamentos do Booking.com), localizações e custo-benefício.


Aqui vai algumas sugestões de hospedagens em Paris:
Hotel Cosmos – hotel 2 estrelas com diárias a partir de 88€;
One Paris-Porte Dorée – hotel 3 estrelas com diárias a partir de 99€;
Hôtel du Rond-Point des Champs-Elysees – hotel 4 estrelas com diárias a partir de 230€;
Hôtel Alfred Sommier – hotel 5 estrelas com diárias a partir de 300€.


Opções com melhor custo-benefício
Com opções mais em conta, estenda sua busca aos 9º, 10º e 11º Arr e aproveite os modernos albergues e hotéis com excelente custo-benefício e proximidade às principais estações de metrô ou a uma curta caminhada do centro.

A média de custo para as diárias nessas localidades vai de 25€ a 100€. O advento de apartamentos e quartos através do Airbnb também se tornam alternativas viáveis por lá, disponibilizando diárias por R$ 30, por exemplo (sim, estamos falando em reais).

Comentários para "Paris. A idade luz espera por você":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...