×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 23 de setembro de 2021

Pazuello envia explicação que piora sua situação e expõe ainda mais Elcio FrancoFoto: Reprodução

Pazuello envia explicação que piora sua situação e expõe ainda mais Elcio Franco

Fora da agenda, Pazuello negociou Coronavac pelo triplo do preço

Por Pedro Do Coutto - Tribuna Da Internet - 19/07/2021 - 22:19:29

O ex-ministro Eduardo Pazuello enviou uma explicação à Folha de S. Paulo tentando rebater o conteúdo da reportagem da última semana na qual foi acusado de receber falsos representantes da Sinovac e formar um compromisso de aquisição de 30 milhões de doses da vacina Coronavac ao preço de US$ 28 a unidade, preço incrivelmente absurdo.

O encontro foi gravado em vídeo e exibido pela GloboNews e pela TV Globo. O ex-ministro da Saúde, com sua resposta, entrou em conflito não só com o jornal, mas também com os fatos. No texto enviado à Folha de S. Paulo, Pazuello complica ainda mais Elcio Franco ao dizer que apenas compareceu ao final do encontro com os “representantes” da Sinovac por informação do ex-secretário geral.

ALERTA – Em seguida, Pazuello declarou ter sido alertado por assessores sobre a exorbitância do preço da vacina e o surgimento de dúvidas sobre a realidade dos personagens presentes, inclusive o tal de John, líder do grupo. Como se observa, confirmou-se toda a reportagem da Folha, permitindo ao jornal voltar ao assunto numa matéria de grande destaque publicada na edição deste domingo.

Literalmente, Eduardo Pazuello afirmou que enquanto foi ministro da Saúde em momento algum negociou a aquisição de vacinas com empresários, fato, disse ele, que já havia sido reiterado no depoimento à CPI da Pandemia e em outras instâncias judicantes. A afirmação está assinada pelo próprio ex-ministro da Saúde. A afirmação certamente deixará o senador Omar Aziz à vontade para reconvocá-lo, o que sucederá em agosto, após o recesso parlamentar.

Pazuello, encaminhou à Folha uma notificação extrajudicial pedindo o direito de resposta através da Secretaria Especial de Comunicação da Presidência. A Folha negou o direito de resposta, mas publicou o texto do ex-ministro na edição de domingo. A Secretaria de Comunicação do Planalto informou que a mesma solicitação foi feita ao O Globo e à CNN. Quanto ao O Globo, não vi o tema ser tratado na edição de ontem.

DIFERENÇA DE PREÇOS – Apesar de Pazuello ter feito uma afirmação no vídeo, ele disse à Folha que a encomenda não prosperou. Mas isso porque foi alertado por assessores quanto à gigantesca diferença de preços e também pela sombra que envolveu a legitimidade da representação do grupo liderado por John, um homem de traços asiáticos, cujo sobrenome, não sei o motivo, não veio a público.

A Folha de S. Paulo publica na reportagem deste domingo uma frase do próprio ex-ministro que é a seguinte: “Saímos daqui hoje (da reunião) com o memorando de entendimento assinado e com o compromisso de celebrar no mais curto prazo o contrato para podermos receber essas 30 milhões de vacinas”

Pazuello disse ainda ter sido informado a tempo que a proposta de John não era fidedigna e o preço extorsivo. Imediatamente, acrescentou, “cancelei o memorando de entendimento e determinei a suspensão da iniciativa”.

GRILAGEM – No espaço que ocupa brilhantemente no O Globo, Míriam Leitão, ontem, abordou frontalmente o desastre do governo na questão ambiental, incluindo a tramitação de um projeto que anistia até o grileiro, hoje e no futuro.

A meta dos grileiros é atingir áreas indígenas. Míriam Leitão cita a antropóloga Luisa Molina, autora de um estudo sobre o garimpo ilegal em áreas dos índios no alto e médio Tapajós. O fato é que os que defendem o meio ambiente conseguiram se ver livres de Ricardo Salles, mas se encontram ainda sob a ameaça da grilagem que pode se tornar até legal, embora seja ilegítima.

O crime ambiental organizado está ganhando espaço com vinculações tanto com o tráfico de drogas, quanto com o tráfico de armas. Os grileiros hoje na Amazônia sentem-se até protegidos.

IMPÉRIO – Os leitores já devem ter notado que vez ou outra faço alguma observação sobre momentos envolvendo programas de TV. Achei saborosíssimo o diálogo na novela Império, no último sábado, entre o ator Roberto Bonfim e a atriz Cris Vianna.

Bonfim está perfeito como presidente de uma escola de samba. Terno branco, correntes descendo do pescoço, gestos e inflexões características. A atriz Cris Vianna passa toda sua sensualidade aos espectadores e projeta toda beleza do seu corpo e de sua face. Espero que os próximos capítulos contenham mais cenas que incluam ambos.

Comentários para "Pazuello envia explicação que piora sua situação e expõe ainda mais Elcio Franco":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório