×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Pescadores organizam ações no DF para denunciar violações de direitos humanos e socioambientais

Pescadores organizam ações no DF para denunciar violações de direitos humanos e socioambientaisFoto: Ângela Amaral

Mais de 600 pescadores e pescadoras se reúnem em Brasília para participarem de atividades de mobilizações e incidências políticas durante a semana do Grito da Pesca

Roberta Quintino - Brasil De Fato | Brasília (df) - 23/11/2021 - 08:35:58

Marcha do Grito da Pesca Artesanal realizada na Esplanada dos Ministérios cobra regulamentação territorial da categoria.

Mais de 600 pescadores e pescadoras artesanais de 15 estados se reúniram em Brasília para participarem de atividades de mobilizações e incidências políticas durante a semana do Grito da Pesca Artesanal, que acontece entre os dias 21 e 25 de novembro.

Organizada pelo Movimento dos Pescadores e Pescadoras artesanais (MPP), a atividade tem como objetivo debater e denunciar o processo excludente de recadastramento profissional dos pescadores, promovido pelo governo federal, que tem dificultado o acesso dos profissionais da pesca à regularização da profissão.

Durante a semana, os participantes vão discutir ainda a conjuntura dos desafios e resistências das comunidades tradicionais pesqueiras frente às violações de direitos humanos e socioambientais.

Na tarde de hoje, os pescadores e pescadoras promoveram a Marcha do Grito da Pesca Artesanal, na Esplanada dos Ministérios. Em nota, o movimento destaca que a data celebra a Revolta da Chibata. “Mobilização liderada por João Cândido no ano de 1910 e que inspirou o Grito da Pesca Artesanal”.

“Estamos aqui, reunidos em Brasília para mostrar ao Brasil as nossas necessidades, para mostrar ao mundo o quanto o governo brasileiro está retirando os nossos direitos previdenciários e o direito da gente exercer a nossa profissão”, ressalta o dirigente do MPP, Florivaldo Motarocha.

Ele aponta que os pescadores estão sendo agredidos pelo governo federal de todas as formas. “Esse governo que está aí não governa para os trabalhadores. Ele destrói aqueles que produzem e que preservam, para garantir o bem estar de um grupo pequeno, e a grande massa, que são os trabalhadores do campo, das florestas e das águas, vivem um massacre”, denuncia Motarocha.

Eva Martins, pescadora de Minas Gerais, diz que o desmonte das políticas públicas para a categoria “está muito grande. O pescador este perdendo muitos direitos e não tem apoio das instituições”. Ela afirma que o governo privilegia o agronegócio e as mineradoras em detrimento dos trabalhadores. “É uma luta, mas não pode desanimar” .

No dia 24, quarta-feira, às 13hs, acontece uma Audiência Pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara de Deputados para debater o projeto de recadastramento profissional da categoria, além de tratar da dificuldade de acesso aos benefícios previdenciários do INSS, como aposentadoria e seguro-defeso e cobrar celeridade na discussão do Projeto de Lei 131/2020, que regulamenta os direitos territoriais dos pescadores e das comunidades pesqueiras.

O movimento denuncia a transição lenta do PL pela casa revela a dificuldade do Estado brasileiro “em reconhecer a importância das comunidades tradicionais pesqueiras e dos profissionais pescadores artesanais para a manutenção dos ambientes costeiros saudáveis e para a soberania alimentar do país”.

:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato DF no seu Whatsapp ::

Edição: Márcia Silva

Comentários para "Pescadores organizam ações no DF para denunciar violações de direitos humanos e socioambientais":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Campanha de multivacinação no Distrito Federal continua até terça-feira, dia 30

Campanha de multivacinação no Distrito Federal continua até terça-feira, dia 30

Secretaria de Saúde recomenda que pais ou responsáveis levem os filhos para se imunizarem

DF começa a aplicar dose de reforço em maiores de 40 anos contra Covid-19

DF começa a aplicar dose de reforço em maiores de 40 anos contra Covid-19

Para ser imunizado, é preciso ter completado ciclo vacinal há 5 meses

Ceasa inaugura espaço exclusivo para venda de morango no DF

Ceasa inaugura espaço exclusivo para venda de morango no DF

A Morangolândia vai facilitar o escoamento da produção no DF, praticamente inviabilizada pela falta de um espaço para o comércio da fruta

Aplicativo Detran Digital agora faz emissão da CNH-e, no Distrito Federal

Aplicativo Detran Digital agora faz emissão da CNH-e, no Distrito Federal

Uma parceria com a Senatran torna disponível novo serviço aos condutores, que podem acessá-lo de forma simples e intuitiva

Escolas públicas com contas em dia podem se inscrever para receber recursos

Escolas públicas com contas em dia podem se inscrever para receber recursos

Edital do projeto “Participe da cidade: o patrimônio público é nosso!” fica aberto até 10 de janeiro. Para participar, é preciso comprovar regularidade na prestação de contas e ter contas do Pdaf aprovadas

Operação Genebra: MPDFT consegue a condenação de mais seis réus

Operação Genebra: MPDFT consegue a condenação de mais seis réus

Servidores públicos agiram ilegalmente para obter benefício econômico na contratação da Cruz Vermelha de Petrópolis

População negra é a principal atingida pelo desemprego no DF

População negra é a principal atingida pelo desemprego no DF

As mulheres e homens negros entre 18 e 24 anos correspondem ao maior grupo dentre os desempregados

Vacinação completa contra Covid-19 será obrigatória em eventos no DF

Vacinação completa contra Covid-19 será obrigatória em eventos no DF

Com cobertura vacinal de 74% da população apta à imunização e índice de transmissão de 0,76, novo decreto modifica regras de prevenção

Emoção na festa de 10 anos do Hospital da Criança

Emoção na festa de 10 anos do Hospital da Criança

Atendido pelo HCB desde o ano passado, Luiz Felipe Rodrigues, de 4 anos, cantou a música “O caderno”, de Toquinho, acompanhado do pai e da musicoterapeuta que o atende há seis meses

Pessoas a partir de 57 anos já podem tomar dose de reforço contra a covid no DF

Pessoas a partir de 57 anos já podem tomar dose de reforço contra a covid no DF

Dia D da vacinação ficou abaixo do esperado no último sábado, em diversos pontos do DF

Enem: Estudantes com Covid-19 podem pedir reaplicação da prova

Enem: Estudantes com Covid-19 podem pedir reaplicação da prova

A medida também vale para o segundo dia de prova, no próximo domingo