×
ContextoExato
Responsive image

Pico do coronavírus no Distrito Federal ainda deve demorar

Pico do coronavírus no Distrito Federal ainda deve demorarFoto:

R$ 1,3 bilhão do DF nas mãos do centrão

Ana Maria Campos - Correioweb - 05/05/2020 - 08:03:30

No DF, há 132 pessoas hospitalizadas em decorrência da Covid-19, sendo 59 em estado crítico na UTI. Mas ainda não alcançamos o pico da pandemia. Para que a Secretaria de Saúde do DF tenha segurança quanto ao nível de contágio, é necessário avaliar dois ciclos de 14 dias, desde o início da testagem em massa para o novo coronavírus. O primeiro se encerra amanhã e o próximo, duas semanas depois, em 20 de maio. Como a curva do DF está achatada e subindo devagar, segundo a avaliação dos técnicos do governo, o pico, que é quando o surto atinge o ápice, demora mais a chegar. “Temos um quadro muito interessante que aponta que estamos demorando cada vez mais para dobrar (o número de) os doentes”, afirma o governador Ibaneis Rocha (MDB). “Isso em comparação com os demais países”, explica. Com O DF está em 18° lugar no ranking do número de óbitos por Covid-19. Foram 33 até agora. O estado com mais mortos é São Paulo, com 2654. E, em Tocantins, o número é o mais baixo: seis óbitos.

Mortalidade baixa

No DF, a taxa de mortalidade da Covid-19 está entre as mais baixas do país. É de 11 mortos para cada milhão de habitantes. Atrás do DF, estão Bahia (9), Piauí (9), Paraná (8), Rio Grande do Sul (7), Santa Catarina (7), Sergipe (7), Goiás (4), Mato Grosso (4), Mato Grosso do Sul (4), Minas Gerais (4) e Tocantins (4). Há situações menos graves, mas o DF está longe da taxa em estados Amazonas, Ceará, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo em que a incidência é respectivamente de 141, 76, 72, 62 e 58.

R$ 1,3 bilhão do DF nas mãos do centrão

Na forma como foi aprovado no Senado, o projeto que trata do socorro a estados e municípios abatidos pela pandemia do novo coronavírus, o DF terá um respiro de R$ 1,381 bilhão. Desse montante, R$ 219 milhões serão destinados a medidas de combate à Covid-19, R$ 467 milhões para compensar a perda da arrecadação do ICMS, e R$ 190 milhões como reposição do ISS que deixará de ser recolhida em função da crise, além de adiamento do pagamento de dívidas com a União de R$ 506 milhões. Falta, no entanto, passar pelo centrão que comanda a Câmara dos Deputados, especialmente agora que está fechado com o presidente Jair Bolsonaro.

Medidas para reduzir risco entre os detentos

A grande preocupação hoje do governador Ibaneis Rocha é com o sistema prisional, em que já há 290 infectados, correspondente a 17% de todos os infectados. Por isso, novas providências serão adotadas a partir de hoje. “Liberamos um novo bloco que somente seria entregue em agosto e vamos transferir os infectados. E todos os novos presos só entrarão no presídio após serem testados e após a quarentena de 14 dias”, afirma Ibaneis. “E vamos distribuir epis (equipamentos de proteção individual) para os agentes e máscaras de pano para todos os detentos”, acrescenta.

Comentários para "Pico do coronavírus no Distrito Federal ainda deve demorar":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório