×
ContextoExato

Planos de saúde lideram ranking de queixas de usuários no Brasil

Planos de saúde lideram ranking de queixas de usuários no BrasilFoto: Pixabay

Reajustes abusivos são o principal motivo de reclamações em órgãos de defesa do consumidor

Por Tatiana Py Dutra - Destak - 15/03/2019 - 22:13:46

No Dia Mundial do Consumidor, celebrado neste 15 de março, a professora Magda Rotter da Silva, 45 anos, queria ser presenteada com a solução de um problema que lhe tira o sono. No ano passado, ao contratar um plano de saúde para ela, a mãe e os dois filhos, não ficou claro como seria o sistema de reajustes.

"Descobri, do jeito mais difícil, que eles têm o direito de aumentar em quase 35% o preço do que pago mensalmente, só porque minha mãe fez aniversário", conta.

A professora diz que colocou a boca no trombone em quase todos os canais disponíveis.

RELACIONADO

E-commerces esperam alta de 13% nas visitas do Dia do Consumidor

Apple irá consertar iPhones que não têm baterias oficiais

Mais de 21% dos consumidores foram vítimas de fraudes ou transtornos no Carnaval passado

"Fui na ouvidoria do plano, ao Reclame Aqui, ao Procon, até conseguir uma alternativa que me permita uma adequação favorável", conta ela, que ainda aguarda solução para o caso.

Levantamento do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) revela que Magda não está sozinha. Em 2018, pelo sétimo ano seguido, questionamentos relacionados a planos de saúde lideraram o ranking de queixas do órgão. O setor respondeu por 30,2% dos registros, ao passo que os reajustes abusivos foram mais da metade dessas reclamações (52,8%).

Completam o ranking das queixas as categorias Serviços Financeiros (16,8%), Produtos(16,7%) e Telecomunicações (15%).

Consumidor maduro

As dificuldades econômicas causadas pela crise econômica revelaram outro fenômeno: o brasileiro tem buscado seus direitos cada vez mais. Segundo a Boa Vista, serviço de proteção ao crédito, 67% dos consumidores, sempre ou na maioria das vezes, reclama quando há problemas relacionados a alguma compra. Em 2018, 61% tinham essa iniciativa; em 2017, eram 57%.

Para Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista, esse avanço indica mostra amadurecimento do brasileiro, que tem se informado sobre seus direitos. Ao todo, 61% dos entrevistados disseram conhecer o Código de Defesa do Consumidor (CDC). Desses, 65% afirmaram que já o consultaram.

Comentários para "Planos de saúde lideram ranking de queixas de usuários no Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório