×
ContextoExato
Responsive image

Polícia 'secreta' do DF continua vestindo farda

Polícia 'secreta' do DF continua vestindo fardaFoto: Gabriel Luiz/G1

Militares do Centro de Inteligência do DF usam farda em cerimônia de troca da bandeira, no fim da tarde de sexta-feira

Por Gabriel Luiz E Afonso Ferreira, G1 Df E Tv Globo - 09/02/2019 - 19:09:33

Comando afirma que apenas quem faz serviço administrativo usa uniforme. No fim da tarde desta sexta, G1 flagrou militares da inteligência fardados durante a cerimônia de troca da bandeira.

Apesar de o Comando-Geral da PM ter informado que os policiais do Centro de Inteligência, a polícia secreta do DF, não precisariam mais usar farda, o grupo continua submetido à regra que obriga o uso de uniforme.

O efetivo de 160 militares, responsável pela apuração de informações consideradas "estratégicas", trabalhava de forma descaracterizada até janeiro deste ano. Mas um documento assinado pelo subcomandante-geral, coronel Sérgio de Souza, exigiu que a partir de fevereiro eles passassem a vestir farda.

A PM diz que "apenas os policiais do serviço administrativo, que pertencem ao Centro de Inteligência (CI), estão utilizando o fardamento" ( veja nota abaixo ). Mas no final da tarde desta sexta-feira (8), o G1 flagrou os militares da inteligência fardados durante a cerimônia de troca da bandeira.

O evento ocorre uma vez por semana e foi instaurado como regra para o grupo no dia 1º de fevereiro, mesma data em que os policiais passaram a cumprir a obrigação de usar uniforme.

"Nunca ninguém viu na história um Centro de Inteligência com a galera fardada. Lá não tem nem placa [na frente do prédio] indicando que é o centro, mas agora está todo mundo fardado”, disse um policial.

A cerimônia acontece bem próximo da calçada e pode ser vista da rua. Mesmo o prédio não tendo nenhuma placa que o identifique como um órgão da PM, a presença de militares fardados passou a chamar a atenção dos moradores da quadra.

Um outro policial informou que “uma reunião interna no CI foi realizada na segunda-feira (4), e o chefe imediato afirmou que o Comando-Geral não permitiria a remoção de uniformes militares”.

“Ainda não foi dada a ordem pra não ir fardado”, declarou um militar.

Em nota, o comando informou na quarta-feira (6) que "os policiais do serviço administrativo, que pertencem ao Centro de Inteligência, estão utilizando o fardamento. Policiais que trabalham na área de Inteligencia fazendo levantamento nas ruas para subsidiar aplicação do Policiamento Ostensivo não estão incluídos nesta determinação".

Mas segundo os militares, não há delimitação de quem faz trabalho de campo ou o trabalho administrativo. Todos cumprem as duas funções.

"Um dia a gente faz uma coisa e no outro, fazemos outra função. Por isso, quem vê a gente chegando de farda e cabelo cortado num dia, pode nos identificar em outro momento. Isso compromete a nossa segurança", lamentou um policial.

Vai e volta de decisões

A polêmica da polícia secreta fardada começou em janeiro. Uma circular assinada pelo subcomandante-geral, coronel Sérgio de Souza, exigia o uso do uniforme para todos, a partir do dia 1º de fevereiro.

De acordo com o memorando, a obrigação só não se aplicaria a alguns setores – como ao Grupo Tático Operacional (Gtop), que já usa outro tipo de uniforme específico, à Academia de Polícia ou a policiais da área de saúde. Mas não falava do Centro de Inteligência.

Em uma reunião com os militares no dia 31 de janeiro, o Comando da PM afirmou que o fardamento a todos os policiais iria aumentar o efetivo a ser acionado em caso de necessidade. Segundo o coronel Sérgio de Souza, desta forma, o Departamento Operacional (DOP) “terá em torno de 600 a 800 policiais para pronto-emprego todos os dias”.

Os militares do Centro de Inteligência reclamam. Dizem que a medida descaracteriza o próprio serviço de inteligência onde os PMs "tem que parecer o menos possível com um policial". Segundo eles, "para vestir a farda, tem que fazer a barba e cortar o cabelo no estilo militar".

"Tem policiais que tinham cabelos e barbas grandes. Tiveram que cortar tudo. Até quem tinha dread teve que cortar”, declarou um militar.

Veja mais notícias sobre a região no G1 DF.

Comentários para "Polícia 'secreta' do DF continua vestindo farda":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório