×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, Pagu ganha projeto com textos e vídeos

Primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, Pagu ganha projeto com textos e vídeosFoto: Reprodução

Militante ativa do comunismo, Pagu foi a primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil por 23 vezes

Brasil De Fato | Belo Horizonte (mg) - 26/10/2021 - 15:46:47

Autores escreveram sobre a contribuição de Patrícia Galvão no teatro, na política, na psicanálise e na história

Eu vi tortura, vi a sua solidão. Vinte e três vezes exposta na crueldade de quando fostes presa de animal urbano”, interpreta Ana Gusmão no curta metragem de seu projeto que estudou e produziu uma série de materiais sobre a vida de Pagu.

Patrícia Galvão, a Pagu, foi uma mulher brasileira com contribuições nas áreas do teatro, da história da arte, da política e da psicanálise. Com apenas 12 anos, ela recebeu o título de musa do modernismo brasileiro. Com 15 anos, já era redatora de um jornal. Militante ativa do comunismo, Pagu foi a primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, e foi detida 23 vezes.

:: Receba notícias de Minas Gerais no seu Whatsapp. Clique aqui ::

Esse é um pequeno resumo da história dessa personagem real retratada pela atriz, jornalista e produtora cultural Ana Gusmão em quatro textos, quatro vídeos e um curta metragem no portal Caligari Produções. A obra está disponível desde 20 de outubro.

Os textos foram escritos por pesquisadores de referência, que aceitaram o desafio de refletir sobre a contribuição de Pagu em sua área específica. Confira os temas, títulos e autores:

- História política do Brasil: “Pagu, uma abordagem política”. Autor: Carlos de Freitas, professor de história.

- Psicanálise: “Devastação e maternidade em Pagu”. Autora: Juliana Motta, enfermeira e psicanalista.

- Teatro: “Pagu: teatro, vanguarda e agitação cultural”. Autor: Luiz Paixão, diretor teatral, dramaturgo e professor.

- História da arte: “Pagu e as artes visuais: uma revolucionária no auge do modernismo”. Autor: Luiz Flávio, professor de história da arte.

Para quem prefere ouvir ou assistir

Todos os textos acompanham uma conversa em vídeo do autor ou da autora com Ana Gusmão, em que explicam detalhes da sua elaboração. Também disponível no portal Caligari Produções.

Curta metragem

O projeto contou ainda com a produção do curta-metragem “Tanto me foi negado, por justa causa, eu diria”, em parceria com o diretor e videomaker Israel Menezes, da Moca Filmes. O filme tem roteiro e atuação de Ana Gusmão e reúne um depoimento escrito à partir do encontro da artista com Pagu.


Fonte: BdF Minas Gerais


Edição: Larissa Costa

Comentários para "Primeira mulher presa por motivos políticos no Brasil, Pagu ganha projeto com textos e vídeos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
OAB de SP elege Patrícia Vanzolini, 1ª mulher a presidir a entidade em 91 anos

OAB de SP elege Patrícia Vanzolini, 1ª mulher a presidir a entidade em 91 anos

Criminalista Patricia Vanzolini, eleita presidente da OAB-SP

‘Vamos começar a treinar mulheres para que sejam líderes nas comunidades’, diz secretária

‘Vamos começar a treinar mulheres para que sejam líderes nas comunidades’, diz secretária

Programa Empodera vai capacitar público feminino para lutar por causas comuns; a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, diz como isso vai funcionar

Projeto Curta Maria alcança 1,2 mil jovens na 14ª Jornada

Projeto Curta Maria alcança 1,2 mil jovens na 14ª Jornada

O Curta Maria foi objeto de monografia de conclusão de Curso de Bacharelado em Direito, no Paraná

Em Dia Internacional, Guterres pede mudanças para eliminar violência contra mulheres

Em Dia Internacional, Guterres pede mudanças para eliminar violência contra mulheres

ONU defende estratégias abrangentes e de longo prazo que protejam direitos das mulheres e meninas

Mercosul lança campanha digital contra o feminicídio

Mercosul lança campanha digital contra o feminicídio

Iniciativa defende anonimato em denúncias de violência contra mulheres

ONU Mulheres inicia campanha de 16 dias de ativismo contra violência de gênero

ONU Mulheres inicia campanha de 16 dias de ativismo contra violência de gênero

Iniciativa Utopiar, marca de roupa feminina ensina técnicas têxteis a mulheres que sofreram violência doméstica

Para 90% dos brasileiros, local de maior risco de feminicídio é dentro de casa

Para 90% dos brasileiros, local de maior risco de feminicídio é dentro de casa

Participaram da pesquisa 1.503 pessoas (1.001 mulheres e 502 homens), com 18 anos de idade ou mais, entre 22 de setembro e 6 de outubro de 2021 em todo o País. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais.

WTA diz que conversa de chinesa Peng com presidente do COI não basta

WTA diz que conversa de chinesa Peng com presidente do COI não basta

Entidade defende investigação sobre denúncia de agressão sexual

Corinthians conquista título da Libertadores Feminina

Corinthians conquista título da Libertadores Feminina

Timão vence a competição pela terceira vez na história

Sophia Medina ganha etapa internacional de surfe e repete feito do irmão Gabriel

Sophia Medina ganha etapa internacional de surfe e repete feito do irmão Gabriel

A conquista da irmã foi comemorada nas redes sociais, inclusive por Gabriel Medina, que está um pouco mais distante de sua família, mas fez questão de elogiar Sophia. "Campeaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!

A bióloga que impediu a extinção das araras-azuis

A bióloga que impediu a extinção das araras-azuis

Com a ousadia de uma recém-formada, Neiva foi a campo. Sua proposta era contabilizar ninhos de arara-azul, conhecer seus hábitos e evitar sua extinção