×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Quais motivos podem levar o Brasil a ser o novo epicentro do coronavírus?

Quais motivos podem levar o Brasil a ser o novo epicentro do coronavírus?Foto: Estadão

País é o 3º no mundo com mais casos acumulados da doença, atrás apenas dos Estados Unidos e da Rússia; há uma semana, era o 8º no ranking

Estadão Conteúdo - 19/05/2020 - 13:00:12

O Brasil passou a figurar no pódio dos países com mais casos de contaminação pelo coronavírus em menos de três meses desde a detecção do primeiro caso no País . Com os 254,2 mil casos divulgados pelo Ministério da Saúde na segunda, 18, o Brasil ultrapassou o Reino Unido e está atrás apenas de Estados Unidos (1,5 milhão) e Rússia (290,6 mil). Para efeitos de comparação, o Brasil estava na 8ª posição há seis dias; na última terça, 12, o País registrava 169.594 casos.

No atual cenário da pandemia, as taxas de isolamento estão baixas, o que, consequentemente, aumentam os níveis de transmissão. O sistema de saúde público está colapsando e já se fala em estabelecer protocolos para escolher quem vai ter acesso ao tratamento em detrimento de outros doentes.

Disputas políticas também têm influência no desempenho do País. Na esfera federal, há a defesa do retorno às atividades normais para frear a recessão que será causada pelo coronavírus. Do outro lado, governos estaduais optam por não desrespeitar as recomendações de isolamento.

Baixa taxa de isolamento

A média de isolamento no País está em 43,4% , enquanto que especialistas apontam para a necessidade de o número mínimo ser de 70%. Todos os Estados apresentaram índice de isolamento inferior a 51%.

O Estado de São Paulo, que é o epicentro da doença, está em quarentena desde o dia 24 de março. Segundo especialistas, o isolamento social precisaria durar ao menos dois meses para conter o coronavírus. Mas, como pontuou o infectologista consultor da S ociedade Brasileira de Infectologia (SBI) Marcelo Otsuka, o isolamento nunca foi adotado de fato no País. “Se o isolamento tivesse seguido efetivamente, estaríamos pelo menos vivenciando a possibilidade de uma abertura controlada, como a Europa agora , mas é possível que essa situação se prolongue”, afirmou. “Se vamos ser os primeiros no ranking, vai depender do comportamento da população.”

Taxa de transmissão

Enquanto o isolamento social não é respeitado, é natural que a taxa de transmissão permaneça alta, já que a covid-19 encontra novos hospedeiros. Um estudo do Imperial College estima que pelo menos 4,2 milhões já foram contaminados com coronavírus no Brasil.

Falta de uniformidade

A União e os Estados não falam a mesma língua. Enquanto os governadores estaduais estão estimulando a população a aderir ao isolamento social , o presidente Jair Bolsonaro é a favor do retorno ao trabalho para evitar a quebra de empresas por falta de consumo e gerar uma crise econômica . “Se afundar a economia, acaba o meu governo, acaba qualquer governo. É uma luta pelo poder”, justificou ao apresentador José Luiz Datena , da Rádio Bandeirantes, em entrevista concedida no dia 16 de março . Até mesmo funcionários públicos foram pressionados a voltar ao trabalho .

Sem consultar o ex-ministro da Saúde Nelson Teich - que sucedeu Luiz Henrique Mandetta no comando da pasta durante a pandemia -, o presidente incluiu academias e salões de beleza como serviços essenciais e viu seu decreto ser ignorado pelos governadores .

Mercado

Independentemente da estratégia de isolamento a ser adotada, o maior temor dos investidores é o prolongamento da pandemia ou uma segunda onda de infecções, explicou o analista da Ativa Investimentos Ilan Arbetman. Fato é que o mercado reagiu bem nos dias em que o governo anunciou pacotes monetários e fiscais para a pandemia, como a injeção de liquidez na economia pelo Banco Central e a aprovação de ajuda emergencial de R$ 600 .

Por mais que a atividade econômica tenha diminuído, a demanda de determinados produtos e serviços ainda existe durante a pandemia, lembrou Arbetman. Mas se grande parte dos trabalhadores ainda vai sentir os graves impactos financeiros, isso é porque o País conta com outro problema estrutural que data antes da pandemia: o mercado informal, cuja remuneração está diretamente associada ao aquecimento do comércio e dos serviços . São 36,8 milhões de trabalhadores informais , segundo o Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE) .

“É preciso haver um equilíbrio para escolher quais serviços são indispensáveis para a economia não colapsar e nem por as pessoas em risco”, finalizou.

Leitos de UTI públicos em falta

Os leitos de UTI do sistema público já estão perto de lotar. Com 82% dos leitos de UTI ocupados, a Prefeitura de São Paulo decidiu solicitar 100 vagas à rede privada a uma diária de R$ 2.100 para cada paciente que atender. O valor é maior do que o que é pago à cidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS), R$ 1.600 - quantia que desagrada hospitais da rede particular.

O Conselho Nacional de Saúde, órgão ligado ao Ministério da Saúde, recomenda a requisição de leitos privados; a prática está prevista na Constituição. Mas até os hospitais particulares do Amazonas, Pará, Maranhão, Pernambuco, Ceará e Rio de Janeiro já enfrentam o superlotamento .

Há projetos no Legislativo federal como o Projeto de Lei nº 2.333/20, de autoria do PSOL na Câmara, que cria uma fila única para o atendimento de pacientes com coronavírus em UTIs públicas e privadas.

A fila única também é defendida pela Sociedade Brasileira de Bioética (SBB), que está elaborando parâmetros para a seleção de pacientes que terão acesso às UTIs. "Eu estou aqui com um cara de 81 anos, presidente de banco, e com um jovem, que está preso lá em Bangu. Pois é, são aqueles dilemas que não têm uma solução única", explicou o presidente da SBB, Dirceu Greco, em entrevista ao Estado no último dia 12.

Resultado

O Brasil pode ter média de 90 mil mortes em decorrência do novo coronavírus até agosto , segundo o modelo estatístico elaborado pelo Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME).

Comentários para "Quais motivos podem levar o Brasil a ser o novo epicentro do coronavírus?":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Inmetro recomenda atenção na compra de materiais escolares

Inmetro recomenda atenção na compra de materiais escolares

Quando comprar, exija a nota fiscal

Vacinação infantil contra a Covid-19 no DF prossegue em 14 pontos

Vacinação infantil contra a Covid-19 no DF prossegue em 14 pontos

Até o momento, foram aplicadas mais de 5 mil doses, sendo 1,3 mil na segunda-feira (17)

Fiocruz investiga hesitação de pais em vacinar crianças contra a Covid-19

Fiocruz investiga hesitação de pais em vacinar crianças contra a Covid-19

Estudo teve participação de 15.297 pais, mães e responsáveis

Farmácias no DF farão teste gratuito de Covid-19

Farmácias no DF farão teste gratuito de Covid-19

Cerca de 800 mil testes gratuitos para a covid-19 serão serão distribuídos para 23 farmácias do DF

Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo do DF

Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo do DF

População poderá participar do encontro, a ser realizado em 16 de fevereiro nos formatos presencial e virtual

Procura por vacina infantil contra a Covid-19 no DF é grande no primeiro dia

Procura por vacina infantil contra a Covid-19 no DF é grande no primeiro dia

Imunizante foi disponibilizado em 11 postos de saúde

Domingo de vacinação infantil contra a Covid-19

Domingo de vacinação infantil contra a Covid-19

Paco agradeceu aos profissionais da saúde que, de acordo com ele, estão empenhados, desde o início da pandemia, em atender a população.

Sete dúvidas sobre a vacinação infantil que você precisa tirar agora

Sete dúvidas sobre a vacinação infantil que você precisa tirar agora

Vacina contra covid já começa a ser aplicada em crianças de 5 a 11 anos em diversos estados brasileiros

DF começa hoje vacinação de crianças contra a Covid-19

DF começa hoje vacinação de crianças contra a Covid-19

Ao todo, 11 pontos de imunização funcionam das 8h às 17h

UBSs estão prontas para iniciar a vacinação infantil contra a covid

UBSs estão prontas para iniciar a vacinação infantil contra a covid

Neste domingo (16), serão vacinadas crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente, e de 11 anos sem comorbidades

Excesso de velocidade lidera ranking das infrações de trânsito no DF

Excesso de velocidade lidera ranking das infrações de trânsito no DF

Como forma de reduzir esses índices, o Detran lança desafio Multa Zero para incentivar o não cometimento de infrações e assim evitar acidentes