×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 25 de janeiro de 2022

‘Quem prioriza a saúde se recupera mais rápido da crise’, diz presidente da Renner

‘Quem prioriza a saúde se recupera mais rápido da crise’, diz presidente da RennerFoto: Estadão

Executivo diz que rede freou abertura de lojas mesmo em cidades que haviam dado sinal verde para voltar a funcionar

Estadão Conteúdo - 19/05/2020 - 08:01:30

Com a maior parte das lojas fechada por causa da pandemia de coronavírus, a Lojas Renner , líder em moda no País, decidiu permanecer em terreno seguro no que se refere à volta do funcionamento de sua rede física. Segundo o presidente da companhia, Fabio Faccio, além do aval das prefeituras, a rede acompanha por conta própria dados de disseminação da doença para decidir se volta ou não às atividades.

“Seguimos os critérios e orientações que todos os governantes deveriam usar – que são os das entidades de saúde”, disse o executivo. “Mas como sabemos que há alguns governantes muito responsáveis, há outros que sofrem muita pressão ( para reabrir a economia ). A gente, então, tem precaução extra.”

Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista:

A Renner modificou projetos por causa do coronavírus?

A Renner lançou o projeto de vendas por WhatsApp, que estava previsto para 2021. Em função desse momento, aceleramos e conseguimos colocar no ar em uma semana. Estamos em teste em Porto Alegre, no momento, e vamos expandir a outras cidades. Temos outras ferramentas em andamento para a integração dos canais de venda. Uma delas é o projeto de despachar produtos vendidos online a partir das lojas. Recentemente também implantamos o drive-thru, para que as comprarem produtos sem sair do carro.

Faltam profissionais de tecnologia no mercado. A Renner sente essa disputa?

Trabalhamos há algum tempo nesse setor e ampliamos muito nossa equipe de digitalização e inovação. Ainda estamos agregando pessoas ao time – e sentimos que realmente todo mundo está olhando a digitalização neste momento.

Qual é o posicionamento da Renner sobre a reabertura das lojas?

Fomos a primeira grande varejista a fechar as lojas, em 18 de março. Temos um time que olha a questão da pandemia. Estamos acompanhando dados internacionais, trocando informações com outras varejistas, discutindo qual vai ser o melhor modelo de operação. Primeiro de tudo, precisa ter um decreto do município autorizando o funcionamento. Mesmo com a autorização, acompanhamos o total de infectados pelo coronavírus a cada 100 mil habitantes e o porcentual de ocupação de leitos dos hospitais. Nas nossas lojas, todos os provadores estão fechados, há álcool em gel disponível e marcações de distância. E o cliente está sendo, em geral, bastante compreensivo. As pessoas seguem as orientações.

A empresa está sendo mais conservadora do que os governos?

Seguimos os critérios e as orientações que todos os governantes deveriam usar – que são os das entidades de saúde. Mas como sabemos que há alguns governantes muito responsáveis, há outros que sofrem muita pressão ( para a reabertura da economia ). A gente, então, tem uma precaução extra. Em algumas cidades onde poderíamos estar funcionando, mantivemos lojas fechadas. Isso aconteceu especialmente no interior.

Qual sua visão sobre o “cabo de guerra” político sobre a crise do covid-19?

Na nossa visão, a prioridade é a segurança das pessoas. A gente não enxerga uma dicotomia entre saúde e economia. Observamos que quem cuidou mais da saúde teve uma recuperação ( econômica ) mais rápida. Tem de haver diálogo maior entre as distintas esferas de governo e entre os Poderes. Polarização não ajuda em nada.

Com as lojas fechadas, a Renner vai manter empregos?

Do momento em que a gente decidiu fechar, bloquemos as demissões. Mas já passamos os primeiros 60 dias, nosso compromisso na época, e vamos segurar mais um pouco. A gente usou ferramentas do governo, com as MPs 927 e 936, com o aval das equipes. Usamos férias, banco de horas, antecipação de férias, home office... Temos parte da equipe com redução de 25% no salário e outra, menor, com suspensão de contrato.

Comentários para "‘Quem prioriza a saúde se recupera mais rápido da crise’, diz presidente da Renner":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Média móvel de casos de Covid-19 em sete dias segue batendo recordes no Brasil

Média móvel de casos de Covid-19 em sete dias segue batendo recordes no Brasil

Os estados do Acre (norte), Goiás (centro) e Roraima (norte) não registraram mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas.

Em 24 horas, o Brasil registrou mais 135.080 casos de Covid-19

Em 24 horas, o Brasil registrou mais 135.080 casos de Covid-19

Total de óbitos chegou a 296 no mesmo período

Nova Zelândia impõe novas restrições em meio a avanço da variante Ômicron

Nova Zelândia impõe novas restrições em meio a avanço da variante Ômicron

A chamada fase vermelha da resposta do país à pandemia inclui medidas como exigência do uso de máscaras e limites de pessoas em encontros. As restrições entram em vigor nesta segunda-feira.

Brasil tem mais de 200 mil novos casos de covid e 332 mortes nas últimas 24 horas

Brasil tem mais de 200 mil novos casos de covid e 332 mortes nas últimas 24 horas

O Ministério da Saúde informou que no total, segundo a pasta, são 21.848.302 pessoas recuperadas.

Brasil registra mais de 168 mil novos casos de covid e 392 mortes nas últimas 24h

Brasil registra mais de 168 mil novos casos de covid e 392 mortes nas últimas 24h

Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h

Infecções pela covid disparam no Brasil; mortes também registram alta

Infecções pela covid disparam no Brasil; mortes também registram alta

Em várias partes do Brasil, gestores públicos e laboratórios privados têm dificuldades para conseguir mais exames.

Brasil registra 350 óbitos por Covid-19 em 24h ante 174 há uma semana, diz Conass

Brasil registra 350 óbitos por Covid-19 em 24h ante 174 há uma semana, diz Conass

A média móvel de novos registros nos últimos sete dias chegou a 110.047 casos.

Nicolelis: “Com a taxa de transmissão que ela tem, a ômicron vai sufocar os sistemas de saúde

Nicolelis: “Com a taxa de transmissão que ela tem, a ômicron vai sufocar os sistemas de saúde

Médico e cientista, Nicolelis coordenou o Comitê Científico do Consórcio Nordeste

Brasil atinge recorde ao superar 200 mil casos diários de Covid-19 em 24h

Brasil atinge recorde ao superar 200 mil casos diários de Covid-19 em 24h

O total de casos de covid-19 chega a 23.416.748 desde o início da pandemia, de acordo com o Conass.

Pressão da Ômicron em seguradoras dependerá de gravidade da cepa diz Fitch

Pressão da Ômicron em seguradoras dependerá de gravidade da cepa diz Fitch

Um cenário adverso, segundo a Fitch, teria um aumento do número de internações por covid no País ao mesmo tempo em que procedimentos eletivos continuariam. Essa combinação elevaria a sinistralidade do setor.

França aprova passaporte vacinal e Djokovic poderá ser barrado em Roland Garros

França aprova passaporte vacinal e Djokovic poderá ser barrado em Roland Garros

A lei foi aprovada no domingo pela Assembleia Nacional da França