×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de janeiro de 2022

Receita alemã para abrir a economia

Receita alemã para abrir a economiaFoto: Estadão

Por lá, a pandemia não sobrecarregou o sistema hospitalar, que chegou a emprestar respiradores a outros países e a receber pacientes dos vizinhos

Estadão Conteúdo - 21/04/2020 - 11:27:18

A Alemanha sempre reportou número grande de casos de covid-19 e um número proporcionalmente pequeno de mortes. Por lá, a pandemia não sobrecarregou o sistema hospitalar, que chegou a emprestar respiradores a outros países e a receber pacientes dos vizinhos. Agora a Alemanha anunciou que vai abrir a economia aos poucos e parece ter certeza que não vai sofrer um segundo pico. Isso três dias após o pico de mortes no dia 16, quando houve 315 mortes. O pico de novos casos foi em 29 de março, com 6.294 novos casos.

Como um país pode ter segurança para começar a relaxar o distanciamento social e abrir a economia alguns dias após o pico de mortes?

O segredo é a adoção desde o início da crise de um sistema organizado de monitoramento da propagação do coronavírus capaz de guiar as ações de Angela Merkel. Hoje a Alemanha sabe a taxa de propagação do vírus a cada dia, monitora a imunidade de rebanho, e usa esses dados para aferir a eficiência e intensidade do distanciamento social de modo a não deixar que os hospitais fiquem sobrecarregados.

Isso é feito com programas de testagem muito bem organizados, cujo objetivo é fornecer informações ao governo. Com esse sistema, a Alemanha acredita que já tem controle suficiente da propagação do vírus para abrir a economia. Em 17 letras o plano da Alemanha é o seguinte: Manter R=1 até IR>80. Vale a pena entender.

R é uma medida da taxa de propagação do vírus na população. É o número de pessoas para as quais um infectado transmite o vírus antes de se curar. Por exemplo: quando R é igual a 2, um doente infecta duas outras pessoas e o vírus se espalha: um caso gera 2, que geram 4, que geram 8 e assim por diante. Se R é igual a 3, um caso gera 3, que geram 9, e o vírus se espalha rapidamente.

A Alemanha afirma que já atingiu R=1 com as medidas de contenção. Por lá um infectado só infecta uma outra pessoa. Nessa situação, o número de infectados no país não cresce, mas se mantém constante. Para cada pessoa que entra no hospital, uma sai, e a ocupação nos hospitais fica constante. Eles não aceitam R=1,1 pois calcularam que se isso ocorrer os hospitais vão encher em poucos meses. Em outras palavras, a Alemanha acredita que consegue medir continuamente R e controlar o distanciamento para manter R ao redor de 1. E acredita que as medidas de relaxamento que adota não vão fazer com que esse número aumente.

O segundo parâmetro que a Alemanha monitora continuamente é de imunidade de rebanho (IR). É uma medida da porcentagem dos habitantes que já foram infectados e provavelmente imunes ao vírus. Com R=1 a imunidade de rebanho vai crescer gradativamente. A Alemanha vai monitorar o IR frequentemente até chegar a 70% ou 80%, mantendo o R=1 nesse período. Quando esse valor for atingido, todas as medidas de distanciamento podem ser abandonadas. Não consegui descobrir quando esperam que isso ocorra.

Mas como a Alemanha consegue medir tão bem essas duas variáveis? Simples: com dois programas focados de teste. Para testar a imunidade de rebanho, o experimento é o mesmo que está sendo realizado no Brasil pelos pesquisadores de Pelotas e de São Paulo. Você escolhe ao acaso uma amostra da população que deseja investigar, colhe o sangue das pessoas, e verifica a presença de anticorpos. A fração das pessoas que tem os anticorpos representa a fração que já teve contato com o vírus. Isso é feito em todas as cidades com certa frequência para acompanhar o crescimento da imunidade da população à medida que as pessoas contraem o vírus e se curam.

A taxa de reprodução do vírus (R) é medida testando todas as pessoas que apresentam sinais da doença, mesmo casos mais leves. Se o critério de testagem for mantido constante e os testes forem feitos constantemente, é possível saber quantos casos surgem cada dia e quantos estão infectados a cada momento (esse número é derivado da mensuração da taxa de imunidade do rebanho). Com esses números, é possível calcular o R, a taxa de propagação. De posse da taxa de propagação, o governo regula as medidas de distanciamento social de modo que o R permaneça próximo de um.

É um resumo da receita alemã para lidar com o coronavírus nos próximos meses. É conceitualmente simples, mas difícil de ser implementada, pois exige um nível de organização, diríamos, germânico. Agora, se funcionar, o número de mortes vai continuar pequeno, todos os alemães vão ser tratados, os hospitais não serão sobrecarregados, e a Alemanha vai recuperar mais rápido sua economia. Que eu saiba existe uma embaixada da Alemanha no Brasil, por que não pedir ajuda?

Comentários para "Receita alemã para abrir a economia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
No Vaticano, papa Francisco diz rezar por vítimas das chuvas no Brasil

No Vaticano, papa Francisco diz rezar por vítimas das chuvas no Brasil

Ele falou após a oração do Angelus, na Praça de São Pedro

Ex-primeiro-ministro de Israel, Netanyahu negocia acordo em processo de corrupção

Ex-primeiro-ministro de Israel, Netanyahu negocia acordo em processo de corrupção

Bolsonaro chega a Israel e defende parcerias em segurança e defesa

Ao recusar ir à posse de Boric no Chile, Bolsonaro impulsiona política que isola o Brasil

Ao recusar ir à posse de Boric no Chile, Bolsonaro impulsiona política que isola o Brasil

Ao fazer constantes declarações demonstrando seu posicionamento pessoal diante de líderes latino-americanos, Bolsonaro cria graves consequências para política externa brasileira. A Sputnik Brasil ouviu analista para entender por que o governo opta por um comportamento não diplomático

'Instabilidade do Mercosul citada por Bolsonaro foi criada por sua própria gestão', diz especialista

'Instabilidade do Mercosul citada por Bolsonaro foi criada por sua própria gestão', diz especialista

Presidente voltou a fazer comentários sobre o Mercosul dizendo que se o Brasil "estivesse livre do bloco" seria melhor, e apontou que a organização sofre "instabilidades". A Sputnik Brasil entrevistou analista para saber até que ponto os argumentos do presidente procedem com a realidade mercosulina.

Empresário de moda costura tecido da paz no nordeste da República Democrática do Congo repleto de violência

Empresário de moda costura tecido da paz no nordeste da República Democrática do Congo repleto de violência

Com uma nova coleção chegando a cada semana para a linha de roupas, Muhindo conseguiu lançar vários desfiles de moda locais.

Omã é o destino do programa “Anthony Bourdain, lugares desconhecidos”

Omã é o destino do programa “Anthony Bourdain, lugares desconhecidos”

O episódio deste domingo (09,01) apresenta detalhes surpreendentes sobre história, cheiros e sabores do antigo império do Oceano Índico

Morre Sidney Poitier, 1º negro a ganhar Oscar de melhor ator

Morre Sidney Poitier, 1º negro a ganhar Oscar de melhor ator

Ele inspirou geração durante movimento pelos direitos civis

Nos EUA, Biden eleva tom e vai culpar Trump e aliados por invasão do Capitólio

Nos EUA, Biden eleva tom e vai culpar Trump e aliados por invasão do Capitólio

Até agora o governo, inclusive o próprio Biden, costumava evitar nomear Trump, referindo-se a ele como "o outro cara" ou "o cara de antes".

Procuradora que investiga Organização Trump intima filhos do ex-presidente

Procuradora que investiga Organização Trump intima filhos do ex-presidente

O esforço da procuradora-geral para entrevistar Trump sob juramento tornou-se público no mês passado, mas não se sabia antes que seu gabinete também procurava questionar Donald Trump Jr. e Ivanka Trump.

Potências assinam nota conjunta contra guerra nuclear

Potências assinam nota conjunta contra guerra nuclear

Países dizem que ninguém pode vencer uma guerra nuclear

Em mensagem de Ano Novo, papa pede paz e condena violência contra mulher

Em mensagem de Ano Novo, papa pede paz e condena violência contra mulher

Mais cedo, durante a missa na Basílica de São Pedro em homenagem à Virgem Maria, Francisco fez uma homilia na qual chamou a violência contra as mulheres um insulto a Deus.