×
ContextoExato

Saiba como evitar acidentes com crianças nas férias escolares

Saiba como evitar acidentes com crianças nas férias escolaresFoto:

Nas férias, aumentam os riscos de afogamentos e de outros acidentes na água.

Por Leandro Cipriano / Da Agência Saúde / Arte: Danielle Freire / Foto: Pedro Ventura/agência Brasília - 03/01/2019 - 07:35:50

Com as férias escolares e presença constante de crianças em casa, é necessário garantir que nenhum imprevisto atrapalhe a diversão dos pequenos. Para isso, pais, familiares e responsáveis devem ficar de olho e adotar as medidas preventivas para evitar acidentes domésticos.

Na própria casa, na residência de familiares ou amigos e até mesmo em um local de hospedagem, é importante que os responsáveis por crianças façam uma verificação das condições de segurança do local antes de deixar os pequenos brincarem livremente pelo ambiente.

“É necessário que os responsáveis observem os riscos de acidentes, que serão diferentes de acordo com o ambiente que a criança está. Pela frequência, a cozinha é o primeiro local que mais ocorrem acidentes, seguida pelo banheiro, escada, quarto e piscina”, alerta o enfermeiro e chefe do Núcleo de Educação em Urgências do Samu/DF, Tiago Silva Vaz.

FIQUE DE OLHO – Além disso, tudo que as crianças alcançarem, tocarem ou ingerirem poderá causar acidentes como trauma, queimadura, choque, afogamento, picada por animais peçonhentos (escorpião, cobra, aranha) ou intoxicação exógena, ou seja, envenenamento por produtos químicos, medicamentos, produtos de limpeza, entre outros.

Por isso, Vaz destaca que os pais precisam estar atentos às crianças o tempo todo, para garantir a segurança delas. “É possível evitar os acidentes. No caso de lactentes, intoxicações, queimaduras e quedas são mais comuns. Já na idade pré-escolar e escolar, os atropelamentos, quedas de lugares altos, ferimentos com brinquedos e armas de fogo e queimaduras prevalecem”, elenca.

De janeiro a novembro deste ano, a Central de Regulação em Urgências do Samu/DF recebeu 809 chamados identificados como ocorrências pediátricas, com crianças de 0 a 8 anos. Somente em janeiro e julho deste ano, época de férias escolares, foram recebidos 114 chamados.

AFOGAMENTOS – No período de férias, o risco é aumentado para acidentes na água. No Brasil, o afogamento é a terceira causa de morte em qualquer faixa etária. Porém, é a segunda maior causa de morte entre crianças de 1 a 14 anos de idade.

Por isso, é importante cobrir piscinas e manter grandes fechadas em volta delas. No caso de banhos, usar sempre material de segurança, como boias, e os olhos bem abertos nos pequenos.

INTOXICAÇÕES – Outro grande perigo para crianças em qualquer época do ano são as intoxicações, em especial com medicamentos. No primeiro semestre deste ano, o número de casos comprovados de intoxicação por medicamentos chegou a 275 em crianças de 0 a 9 anos.

Segundo Sandra Silva, farmacêutica do Centro de Informação e Assistência Toxicológica (Ciatox-DF), nem sempre são tomados os devidos cuidados para evitar o acesso da criança a esses produtos, como colocar em lugares mais altos ou em armários trancados.

O reaproveitamento de frascos de refrigerantes para acondicionar produtos químicos, solventes ou de limpeza é uma das principais causas da intoxicação por ingestão de agentes potencialmente tóxicos.

“Além de evitar colocar esses produtos nesses frascos, não devemos deixá-los ao alcance das crianças e principalmente produtos que contenham soda cáustica ou ácidos em sua fórmula. Se ingeridos podem causar danos irreversíveis à criança” observa a farmacêutica.

Ela ressalta que no período das férias, os acidentes graves acontecem em razão do descuido ou da falta de informações dos pais. “A criança não muda e as fases de seu desenvolvimento também não. O que tem que mudar são as atitudes dos pais ou dos cuidadores para a prevenção das intoxicações e dos demais acidentes domésticos como queimaduras, trauma, afogamentos”, comenta.

Em caso de dúvidas ou intoxicação o número do Centro de Informação Toxicológica (CTI) é o 0800 644 6774. Para pedido de socorro disque 192, 193 ou 199.

Comentários para "Saiba como evitar acidentes com crianças nas férias escolares":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório