×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

Secretaria de Saúde terá que explicar medicamentos proibidos para uso humano no Hmib

Secretaria de Saúde terá que explicar medicamentos proibidos para uso humano no HmibFoto:

TCDF quer saber como a secretaria vai ressarcir ao erário o prejuízo com a compra de itens de empresa descredenciada pela Anvisa

Por Manoela Alcantara - Igor Estrela/metrópoles - 22/11/2018 - 07:33:16

O Tribunal de Contas do Distrito Federa (TCDF) quer saber como a Secretaria de Saúde vai ressarcir ao erário o prejuízo provocado pela compra de “ produto proibido para uso humano e fornecido por laboratório descredenciado ” ao Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). A Corte identificou provável dano de R$ 92.647,03, após contrato firmado com a empresa Vic Pharma Indústria e Comércio Ltda.

Mais sobre o assunto

Além disso, relatório do conselheiro Márcio Michel acatado por unanimidade em plenário, na terça-feira (20/11), pede que a pasta elabore protocolo ou norma “a fim de mitigar efeitos colaterais decorrentes de eventual interdição de medicamentos que se encontrem em uso por pacientes/usuários da rede de saúde pública do DF”. A Corte de Contas já havia recebido explicações da Saúde, mas as considerou insuficientes.

Segundo representação feita pelo Ministério Público de Contas local (MPC-DF) e analisada pelo TCDF, o Hmib teria usado em pacientes itens suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Embora a autarquia tenha publicado resolução proibindo a fabricação, distribuição, comercialização e uso de 30 produtos da Vic Pharma Indústria e Comércio Ltda., de 27 de abril de 2017, o hospital teria dado continuidade à utilização das substâncias.

A principal alegação da Secretaria de Saúde no processo é que a aquisição de produtos essenciais para a prevenção de infecções e realização de cirurgias – como antissépticos, a exemplo de álcool, inclusive o iodado – havia sido realizada antes da suspensão. Eles são usados em centros obstétricos, unidades de terapia intensiva (UTIs) e salas de curativos.

A decisão da Anvisa foi publicada em 2 de maio de 2018 e, de acordo com normas do órgão, o recolhimento dos produtos, nesses casos, deve ocorrer imediatamente. Porém, segundo denúncia recebida pelo MPC-DF, servidores e funcionários do Hmib mantiveram o uso dos itens, pelo menos, até 6 de maio. Ou seja, após a data em que os materiais deveriam ter sido recolhidos.

Pendências
Outro problema é o gasto de dinheiro público. O Tribunal de Contas não conseguiu identificar, nas explicações da Secretaria de Saúde, se foi resolvido o problema do ressarcimento.

“Das informações prestadas, verifica-se que não há nos autos elementos a respeito de quais medidas foram tomadas para recompor o erário em razão da aquisição do produto considerado impróprio”, diz o relatório analisado pelos conselheiros da Corte.

Segundo o TCDF, se o pagamento pelos remédios foi realizado, há a necessidade de ressarcimento. Porém, em consulta realizada, a Corte não encontrou “nenhuma nota de empenho e tampouco ordens bancárias emitidas em favor da empresa Vic Pharma para este exercício, a fim de verificar a respectiva glosa”. Por isso, pede explicações.

Os questionamentos do Tribunal são os seguintes: “Houve substituição [dos produtos]? Quantos medicamentos foram dispensados? Quantos pacientes usaram [as substâncias]?”.

A Secretaria de Saúde tem um prazo de 90 dias para esclarecer os fatos. Procurada pela reportagem, a pasta informou ter tomado conhecimento da decisão do Tribunal de Contas e avisou que vai “adotar as medidas cabíveis para responder aos questionamentos do órgão dentro do prazo solicitado”.

Comentários para "Secretaria de Saúde terá que explicar medicamentos proibidos para uso humano no Hmib":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Hong Kong 25 anos depois: Um vínculo cultural entre a China e o mundo

Hong Kong 25 anos depois: Um vínculo cultural entre a China e o mundo

Hong Kong é um lugar onde as culturas chinesa e ocidental se misturam, a tradição e a modernidade se fundem, e o antigo e o novo se unem para apresentar um contraste único.

Noruega implementa Lei de Transparência para empresas

Noruega implementa Lei de Transparência para empresas

De acordo com Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o país é detentor do maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo

'Queremos atrair mais recursos do setor privado', diz presidente do BID

'Queremos atrair mais recursos do setor privado', diz presidente do BID

Em entrevista, Claver-Carone diz que pretende financiar projetos que substituam parte da produção feita hoje fora da região. Para isso, ele tem liderado uma reforma no BID Invest

Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Desenvolvimento de energia renovável impulsiona China por metas de carbono

Até o final de maio deste ano, a capacidade instalada de energia renovável do país atingiu um novo recorde, ultrapassando 1,1 bilhão de quilowatts, observou o relatório.

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

G7 quer investir US$ 600 bilhões em programa mundial para conter avanço chinês

No campo tecnológico, a iniciativa contempla o desenvolvimento e a expansão da tecnologia das comunicações e a informação trabalhando com "provedores confiáveis", que forneçam 5G e 6G, conforme apontou a Casa Branca.

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Abuso de entorpecentes e tráfico têm impacto sobre crises humanitárias e de saúde

Drogas ilegais apreendidas.

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Suprema Corte dos EUA suspende legalização do aborto

Decisão foi tomada por seis votos a três e abre margem para que estados possam vetar o procedimento.

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

China pede solidariedade e abertura à medida que o mundo enfrenta mudanças

A comunidade internacional deve defender a Carta das Nações Unidas e se esforçar para manter a paz em um mundo volátil, disse ele.

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Vitória de Gustavo Petro fortalece avanço da esquerda na América do Sul

Segundo analistas, trata-se de uma "mudança de maré" provocada pelo descontentamento com governantes anteriores.

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

Major Carvalho, apelidado de 'Pablo Escobar' brasileiro, é preso na Hungria

A Polícia Federal brasileira informou que a prisão decorreu das investigações desenvolvidas no âmbito da Operação Enterprise

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Itamaraty parabeniza Gustavo Petro por vitória eleitoral na Colômbia

Jair Bolsonaro na abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022, em 14 de junho de 2022 © Alan Santos / Palácio do Planalto / CCBY 2.0