×
ContextoExato
Responsive image

Seis meses depois, como escolher um hotel na pandemia

Seis meses depois, como escolher um hotel na pandemiaFoto: Mari Campos - Estadão

1o hotéis no Brasil para praticar turismo de isolamento

Estadão Conteúdo - 11/09/2020 - 06:38:19

Seis meses depois da declaração de pandemia da Covid-19, eu continuo em casa. E aqui devo continuar por um tempo ainda. Mas entendo que muitas pessoas estejam aproveitando a reabertura de alguns hotéis e destinos turísticos no Brasil para fazer suas primeiras escapadas na pandemia e arejar a cabeça, mudar de ares etc. E o fundamental nestes casos é que esse “desconfinamento” gradual, não importa quando acontecer exatamente (cada um tem seu próprio tempo), seja feito sempre da maneira mais segura.

Siga a Mari Campos também no Instagram

Já comentei aqui cuidados essenciais que quem quiser retomar suas viagens em plena pandemia deve ter. Também já recomendei que se dê, se possível, preferência a experiências ligadas ao turismo de isolamento para manter o distanciamento social, que ainda é uma recomendação fundamental (mesmo!) para controle da pandemia no mundo todo. Mas na última quinzena muita gente começou a me fazer perguntas sobre como escolher um hotel com alguma segurança nesta fase da pandemia. E é sobre isso que vou falar aqui hoje.

VEJA AQUI 1o hotéis no Brasil para praticar turismo de isolamento

Como já comentei nas redes sociais, acho que o grande fator de preocupação que temos que levar em consideração ao cogitar hospedagem em hotéis, pousadas e resorts durante a pandemia é o comportamento dos outros hóspedes. Porque acredito que a maior parte dos hotéis e demais propriedades estejam fazendo sua parte, submetendo-se aos protocolos criados no país e ao percentual máximo de hóspedes determinado por lei no destino. Mas não são raros os relatos ultimamente de clientes que insistem em aglomeração em espaços públicos ou desrespeitam a obrigação de uso de máscaras nas áreas comuns, por exemplo.

Colocar a sua saúde em risco é a maior furada para qualquer plano de “desconfinamento” que você tenha. Se você está pensando em fazer em breve as primeiras viagens em tempos de pandemia, deixo aqui cinco dicas importantes:

Foto: Mari Campos

  1. Olho vivo no site e nas redes sociais dos hotéis e pousadas que você anda cogitando

Planejamento, mesmo que feito em pouco tempo, sempre foi a chave de sucesso para qualquer viagem. Mais ainda hoje em dia. Use e abuse da internet para xeretear se o hotel no qual você cogita se hospedar está sendo correto na implementação dos protocolos de saúde e segurança – e também se está sendo de fato firme com quaisquer hóspedes que por ventura tentem “burlar” as novas regras. A comunicação sobre os “novos protocolos” adotados deve ser bem clara e evidente no site do hotel ou pousada. Assim como informações sobre cancelamentos e adiamentos, esse tipo de informação precisa estar destacada e acessível. Confirme também quais itens de segurança o local fornece e quais são sua responsabilidade. Leia atentamente também as reviews de hóspedes recentes em plataformas tipo Booking, que somente permitem reviews de gente que realmente tenha se hospedado no local. Há reviews muito boas sendo feitas nas últimas semanas, com hóspedes recentes dando detalhes sobre limpeza e conduta geral dos estabelecimentos.

Confira aqui como funcionam os hotéis durante a pandemia.

2) Procure adiantar tudo o que for possível online.

Mesmo que tenha reservado o hotel na internet através de algum consolidador, mande email ou DM nas redes sociais pro hotel e tente resolver tudo que puder online. Se tiver reservado com agente de viagens, peça para ele adiantar tudo que for possível antes da sua chegada. A maioria dos hotéis e pousadas está trabalhando muito bem nesse quesito, promovendo check ins on line e até check outs online quando possível. Isso minimiza a necessidade de contato com o staff e permite que você chegue e já vá direto para sua acomodação.

Foto: Mari Campos

3) Dê prioridade aos hotéis, resorts e pousadas que estão servindo refeições à la carte

Informe-se corretamente sobre como os hotéis e pousadas nos quais você cogita se hospedar estão lidando com o café da manhã e demais refeições. Entre em contato com o estabelecimento para confirmar, se necessário. Serviços de buffets, sejam self-service ou o modelo assistido (em que um funcionário coloca os alimentos do buffet no seu prato), estão sempre classificados como atividade de risco alto ou muito alto em todas as tabelas referentes à probabilidade/risco de contaminação pela Covid-19. Além do risco alto de contaminação, tais iniciativas geram desperdício de alimentos e geralmente também acarretam uso exagerado de plásticos de uso único. Há diversas propriedades servindo as refeições em modelo à la carte ou encontrando formas inteligentes e sustentáveis de entregar refeições em box, como um sistema delivery, nos quartos dos hóspedes.

4) Dê prioridade para hotéis e pousadas menos favoráveis a aglomerações.

De novo: leia reviews de hóspedes recentes, busque informações nas redes sociais, fale com seu agente de viagens, entre em contato com o hotel. Há diversos hotéis e pousadas no Brasil cujo design da propriedade por si mesmo já é meio à prova de aglomerações, seja pelas acomodações distantes umas das outras, pelas muitas áreas ao ar livre etc. Prefira também destinos que em si não favoreçam grandes aglomerações nem exijam passeios em grupo por enquanto. Lembremos da necessidade de manter o distanciamento social também nesta fase.

VEJA AQUI 1o hotéis no Brasil para praticar turismo de isolamento

5) Se viaja com crianças, confira antes como o local lida com a recreação infantil.

Independentemente de você estar pensando em uma escapada de final de semana ou de estar na procura por um local para home office seu e home schooling dos filhos durante a semana (um movimento que já está crescendo bastante no Brasil), se você viaja com crianças, certifique-se antes de reservar o hotel ou pousada sobre como a propriedade está lidando com a recreação infantil. Entenda exatamente que tipo de atividades são oferecidas, como e onde essas atividades são feitas, quantos monitores para quantas crianças etc – tudo isso faz muita diferença na equação final. A menos, é claro, que você queira simplesmente um local confortável para seguir isolado em família, sem permitir que as crianças participem de atividades de recreação em grupo (o que é uma excelente ideia).

Leia mais sobre turismo em tempos de pandemia.

Leia mais sobre hotelaria na pandemia aqui.

Esse tipo de cuidado ao planejar suas primeiras escapadas na pandemia é fundamental. Contribui para que você continue respeitando o necessário distanciamento social, que não arrisque sua saúde (nem a da sua família) e, assim, que possa realmente arejar a cabeça, aproveitar a escapada e relaxar como você tanto queria.

Comentários para "Seis meses depois, como escolher um hotel na pandemia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório