×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de dezembro de 2021

Sem Evo, Bolívia entra para o Grupo de Lima em busca de saída para crise venezuelana

Sem Evo, Bolívia entra para o Grupo de Lima em busca de saída para crise venezuelanaFoto: Estadão

O Grupo de Lima é uma aliança formada por países da região, entre eles o Brasil, que não reconhece Nicolás Maduro como presidente da Venezuela e apoia o opositor Juan Guaidó.

Estadão Conteúdo - 22/12/2019 - 19:25:19

O governo interino da Bolívia confirmou neste domingo, 22, a entrada do país para o Grupo de Lima e informou que deseja contribuir para encontrar uma solução pacífica e constitucional para a crise na Venezuela .

"A Bolívia contribuirá para encontrar uma solução pacífica, democrática e constitucional para a crise na Venezuela, que deve ser guiada pelo povo venezuelano", afirmou o Ministério das Relações Exteriores da Bolívia em comunicado.


Grupo de Lima
Representantes do Grupo de Lima após reunião em Brasília, em novembro Foto: Adriano Machado/Reuters

O Grupo de Lima é uma aliança formada por países da região, entre eles o Brasil, que não reconhece Nicolás Maduro como presidente da Venezuela e apoia o opositor Juan Guaidó.

Os principais incentivadores do Grupo de Lima consideram que sua principal conquista foi ter criado consciência internacional sobre a gravidade da crise na Venezuela.

O ex-presidente da Bolívia Evo Morales, aliado político de Maduro, era um dos principais críticos do Grupo de Lima. Por isso, a decisão do governo interino de Jeanine Áñez representa uma guinada na política externa no país.

Áñez já havia rompido relações com o governo chavista, argumentando que venezuelanos ligados à embaixada do país em La Paz estavam "atentando contra a segurança interna" durante a crise que levou à renúncia de Evo na Bolívia, em novembro .

Para Entender

Para entender: Os fatos que levaram a novas eleições na Bolívia

Após um mês de violência que deixou 32 mortos, o país iniciou o caminho rumo a eleições que, pela primeira vez em 18 anos, não terão como candidato o agora ex-presidente indígena Evo Morales

O Ministério das Relações Exteriores da Bolívia anunciou na semana passada que uma comissão, formada em conjunto com o Agência da ONU para os Refugiados (Acnur), analisará mais de 200 pedidos de refúgio feitos nos últimos anos por venezuelanos que fugiram do país por razões políticas. As solicitações não foram respondidas pelo governo de Evo.

Em novembro, o governo transitório da Bolívia anunciou a saída do país da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América (Alba) e disse que analisa deixar a União de Nações Sul-Americanas (Unasul). / AFP e EFE

Comentários para "Sem Evo, Bolívia entra para o Grupo de Lima em busca de saída para crise venezuelana":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Efeito de arrasto da CIIE ajuda café brasileiro a explorar ainda mais o mercado chinês

Efeito de arrasto da CIIE ajuda café brasileiro a explorar ainda mais o mercado chinês

Um barista apresenta café do Brasil aos consumidores chinese no evento de exibição do Dia Nacional do Café do Brasil em Shanghai, leste da China, em 3 de dezembro de 2021.

A democracia não deve ser decidida por

A democracia não deve ser decidida por "juízes autonomeados", diz a China em relatório

Segundo o relatório intitulado "China: democracia que funciona", a democracia é "um ideal" que sempre foi valorizado pelo Partido Comunista da China (PCC) e pelo povo chinês.

Dia Internacional destaca voluntariado para construção de futuro mais próspero

Dia Internacional destaca voluntariado para construção de futuro mais próspero

Voluntário do Unicef na Tailândia

Papa Francisco alerta para

Papa Francisco alerta para "retrocesso da democracia"

Ele citou a Europa e o resto do mundo

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

Presidente Jair Bolsonaro recebe convite de Vladimir Putin para visitar a Rússia

O presidente russo, Vladimir Putin, fala durante cerimônia para receber as credenciais de embaixadores estrangeiros no Kremlin, em Moscou, Rússia, 1º de dezembro de 2021

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Um ano do desaparecimento de Lichita, a criança capturada pelo exército paraguaio

Mural da campanha "Eran niñas" ("eram crianças") no ato desta terça-feira (30) em Buenos Aires, em frente à Embaixada do Paraguai.

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Sistema das Nações Unidas apresenta diversas oportunidades de trabalho

Confira as vagas para postos em países de língua portuguesa

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

A África não pode ser penalizada por identificar e reportar nova variante, diz Guterres

Em nota, o secretário-geral, António Guterres, elogiou a comunidade médico-científica da África do Sul por reportar a emergência ao mundo, de forma rápida

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

França afirma que não será refém da política britânica para imigração

Ministro francês disse que país deve “limitar atratividade econômica”

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

Variante Ômicron chega a quatro continentes; Holanda confirma 13 casos

"Não é improvável que mais casos apareçam na Holanda", disse o ministro da Saúde da Holanda, Hugo de Jonge. "Isso pode ser a ponta do iceberg".

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

Rússia afirma que se opõe à politização dos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing

A Rússia se opõe à politização dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno em Beijing, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, na quinta-feira.