×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de dezembro de 2021

Sorrisos de Natal. Abrigos do DF intensificam os pedidos de doações para as festas de fim de ano

Sorrisos de Natal. Abrigos do DF intensificam os pedidos de doações para as festas de fim de anoFoto: Correio Braziliense

Abrigos do Distrito Federal intensificam os pedidos de doações para as festas de fim de ano. Presentes, alimentos, abraços e carinho podem dar um novo significado para as crianças

Alan Rios, Lis Cappi* E Marcos Braz*-correio Braziliense - 18/12/2019 - 10:28:43

Presentear. O verbo é simples, mas pode significar muito. Para crianças que se encantam com a magia do Natal, então, abrir um embrulho colorido marca o ano ou até uma fase da vida. Esta é a expectativa de centenas de pessoas que vivem em abrigos no Distrito Federal. Em dezembro, os locais reforçam os pedidos de doações. Brinquedos, materiais escolares, alimentos, roupas e produtos de higiene pessoal estão entre as maiores necessidades. Mas nem toda ajuda precisa ser comprada. “Quem puder fazer uma visita, dar um abraço, brincar, trazer uma pipoca ou qualquer coisa simples e atenciosa assim, acaba dando a melhor doação”, lembra a mãe social Iracilda Ferreira, 54 anos.


Ela trabalha há três anos na Casa de Ismael, um abrigo que acolhe 70 crianças na capital, e considera dezembro um dos meses mais importantes para as doações. “No Natal, nós trazemos o Papai Noel, e isso é tudo para eles. As crianças gostam muito. Às vezes, o presente é um vestido, um carrinho, e isso entusiasma demais. Acho que a maioria das pessoas têm condições de doar um pouco para quem precisa”, ressalta.


"Quem puder dar uma visita, um abraço, fazer uma brincadeira, trazer uma pipoca ou qualquer coisa simples e atenciosa assim, acaba dando a melhor doação" Iracilda Ferreira, mãe social da Casa de Ismael

Iracilda também enxerga mais brilho nos sorrisos dos pequenos, que se abrem com atitudes singelas. “As crianças não têm famílias; então, qualquer forma de acolhimento acrescenta muito. A gente acaba se apegando muito a esse carinho deles. Eu mesma perdi dois filhos na semana passada que foram adotados, e chorei demais, mas sei que é o melhor para eles. Qualquer pessoa pode fazer o bem, se não puder adotar. É só vir visitar e dar um pouco do que puder”, afirma.

Fabrício**, 11, é apaixonado pelo Flamengo e ganhou uma camiseta do clube. “Gostei muito quando recebi. Este ano, também me deram um tênis branco muito legal”, conta. Ele ainda ensina: “Quando uma pessoa faz o bem, a outra que recebe também faz”. Guilherme, 14, recorda com alegria tudo o que recebeu, mas a doação mais especial foi diferente. “A minha professora me deu um violão, e eu fui aprendendo a tocar, sozinho mesmo. Agora, se eu pudesse pedir algo, seriam mais violões, para a gente ter aula de música.” O garoto ressalta a importância desses atos: “É bom doar, porque a gente depende do governo e não recebemos tanto dinheiro”.

Jessiane Souza acompanha de perto as boas ações ao receber as doações para a Casa de Ismael. “No fim de ano, também é importante ter alimentos, porque fazemos ceia de Natal, um jantar especial para as crianças. O que precisamos muito agora é de calcinhas e cuecas infantis, materiais de primeiros socorros, leite em pó e comum. Podemos buscar doações em casos em que são muitas coisas e recebemos 24 horas por dia, até sábado e domingo”, explica.

Presentes

Outro abrigo que depende de doações para fazer a comemoração natalina é a Sociedade Cristã Maria e Jesus Nosso Lar, em funcionamento desde 1973. O Natal deste ano será organizado para 46 crianças. Dessas, 30 vivem no abrigo, nove vieram de outras unidades da Federação e foram adotadas na capital para algum tratamento médico. As outras sete são filhos de funcionárias que moram nas dependências do Nosso Lar para cuidar dos assistidos.

De acordo com o coordenador administrativo da instituição, Paulo Cesar Cerqueira, a intenção é fazer uma ceia e presentear todos os que passarão os dias 24 e 25 de dezembro na casa de acolhimento. “Fazemos uma ceia especial, mas dependemos das doações. A gente recebe donativos para compor a ceia: peru, uva-passa, frutas e outros itens que fazem parte do Natal”, conta. No caso dos presentes, Paulo Cesar indica roupas são bem-vindas.

“Tem criança que usa a mesma peça o ano todo, mas qualquer doação é bem-vinda. Tudo será útil de alguma forma”, completa. Paulo também destaca a importância do ato de doar para o dia dos pequenos. “As pessoas costumam ter a ideia de que, por ser capital, Brasília não tem crianças abandonadas, mas tem, e são muitas. Todas que estão em abrigos têm histórias que nem sempre são boas. No caso deles, faz diferença ganhar presentes. Quem é que não gosta de ganhar algo? Faz diferença sair da rotina do dia a dia”, diz.

Onde ficam os abrigos


Unidade de Acolhimento para Crianças e Adolescentes (Unac I)

Endereço: Guará

Telefone: 3381-1813

Unidade de Acolhimento para Crianças e Adolescentes (Unac II)

Endereço: Recanto das Emas

Telefone: 3332-1595

Unidade de Acolhimento para Crianças e Adolescentes III (Unac III)

Endereço: M Norte, em Taguatinga

Telefone: 3491-2761

Ampare (Associação de Mães Protetoras, Amigos e Recuperadores de Excepcionais)

Endereço: Acampamento Pacheco Fernandes, Conjunto Fazendinha, Casa 3,

Vila Planalto

Telefone: 3274-9561 e

3273-6964

Batuíra — Obras Assistenciais do Centro Espírita Batuíra

Endereço: QNM 32, Módulo C, AE, Ceilândia Norte

Telefone: 3201-7811

Casa Transitória de Brasília

Endereço: QSD 27, Casa 24, Taguatinga Sul

Telefone: 3356-2788

Sociedade Cristã Maria e Jesus Nosso Lar

Endereço: SAIS, Lote C, Núcleo Bandeirante

Telefone: 3301-1120 e

98483-6854

Casa de Ismael

Endereço: 913 Norte

Telefone: 3272-4731

Casa do Caminho

Endereço: QNJ 10, AE 6, Taguatinga Norte

Telefone: 3475-7334

Irmão Áureo — Obras Assistenciais do Centro Espírita Irmão Áureo

Endereço: Incra 6, Gleba 2, Chácara 239, área rural de Brazlândia

Telefone: 3353-4214

Lar de São José

Endereço: QNM 32, Módulo B, AE, Ceilândia Norte

Telefone: 3562-9196

Larzinho Infantil

Chico Xavier

Endereço: SMPW Quadra 1, Conjunto 4, Casa 5 (fundos) Park Way, Núcleo Bandeirante

Telefone: 3386-0460

Lar da Criança Padre Cícero

Endereço: QNG AE 37, Taguatinga Norte

Telefone: 3354-8290

Aconchego — Grupo de Apoio à Convivência Familiar e Comunitária

Endereço: SHIGS Quadra 709, Bloco M, Casa 4, Asa Sul

Telefone: 3963-5049 e

3964 5048

Meninas dos Olhos de Deus

Endereço: Quadra 12, Conjunto C, Casa 49, Sobradinho

Telefone: 3536-8416

Luz e Cura —

Lar Jesus Menino

Endereço: Chácara Menino Jesus de Praga, Número

33-C, Núcleo Rural de Sobradinho

Telefone: 3702-2270

Dignidade pelos pés

As boas ações tomam conta dessa época do ano, e a caridade é a mais comum delas. Clarissa Dias, 41, e seus filhos, Nilo Vaz Dias, 15, e Paloma Vaz Dias, 13, são parte desse time do bem. A mãe e Nilo são os organizadores do Pés dignos, projeto que distribui chinelos a instituições de caridade e a comunidades carentes. O item básico de vestuário é uma das maiores necessidades dos abrigos, segundo a doadora. Em outubro, ambos iniciam a campanha de arrecadação nos grupos de mensagem e, principalmente, boca a boca.


A inspiração veio de Nilo. A família tinha como tradição fazer doações de Natal, mas, em uma das entregas, o menino estranhou que uma criança recusou um tênis. A mãe percebeu a atitude e perguntou ao morador do Sol Nascente o motivo da recusa. O menino respondeu que não sabia a própria numeração de calçados. “Como o meu filho e eu somos católicos, daí veio o nome (da iniciativa), tem a ver com a dignidade de Jesus”, explica Clarissa.


Todos os chinelos doados são novos. Essa é uma exigência do grupo para garantir o conforto das crianças que receberão o presente. Até agora, foram arrecadados mais de 90 pares de calçados. Em 2017, o número chegou a 450, segundo Clarissa. Essas doações chegam até de outras unidades federativas, pelos Correios. “Nós temos a ideia de que só se presenteia alguém com aquilo que gostaríamos de receber, ou ver um filho nosso recebendo”, avalia a psicóloga.


O espírito de doação também tomou conta do círculo de amigos da família. Além dos parentes que se esforçaram para garantir alguns pares para a Vila Pequenino Jesus, uma amiga de Clarissa abriu mão dos presentes da festa de aniversário do filho e pediu para que os convidados levassem chinelos para o projeto. “O que me emociona é uma criança de 9 anos ter tido a iniciativa de pedir a mãe para ajudar outras”, emociona-se.


* Estagiários sob supervisão de Guilherme Goulart


** Nomes fictícios para

preservar a identidade

das crianças




Comentários para "Sorrisos de Natal. Abrigos do DF intensificam os pedidos de doações para as festas de fim de ano":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

Líder indígena e ambientalista Aílton Krenak receberá o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Brasília (UnB)

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

O período de entrega ou retirada das cestas será entre os dias 14 e 23 de dezembro.

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Festival de Brasília do Cinema Brasileira será totalmente online e vai de 7 a 14 de dezembro; filmes poderão ser vistos de forma gratuita pela internet.

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

A ação contou com exposição de fotos, plantação de sementes e contação de história

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Sofia de Souza, de 15 anos, pretende cursar alemão no Cemi Gama e conhecer a Alemanha

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Douglas Retok conta que muitas vezes percorreu a W3 Sul em busca de um muro que servisse de suporte para sua arte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

A artesã Tânia Rodrigues com a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

A avenida volta a ter circulação de veículos

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Cecília Lima, Raíssa Studart e Cléber Cardoso Xavier apresentam trabalhos produzidos durante residência artística em Olhos D’Água

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Liz veio da Bahia especialmente para encontrar Ney. Expectativa é que o casal contribua para a preservação da espécie, ameaçada de extinção.

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Ação de conscientização ambiental acontece, simultaneamente, nos parques ecológicos Sucupira e Riacho Fundo