×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

STF julga que acordos trabalhistas durante pandemia não precisam de aval de sindicatos

STF julga que acordos trabalhistas durante pandemia não precisam de aval de sindicatosFoto: Jovem Pan

O julgamento ocorreu a partir de uma ação da Rede Sustentabilidade que questionava uma medida provisória editava pelo governo.

Sputnik Brasil - 17/04/2020 - 20:03:43

Supremo Tribunal Federa (STF) avaliou nesta sexta-feira (17) que acordos trabalhistas durante a pandemia do novo coronavírus não precisam do aval de sindicatos para serem formalizados.

Ou seja, acordos individuais entre patrões e empregados, que podem reduzir jornadas de trabalho e salários, terão validade imediata.

O julgamento ocorreu a partir de uma ação da Rede Sustentabilidade que questionava uma medida provisória editava pelo governo.

O relator do caso, Ricardo Lewandowski, se posicionou a favor da participação dos sindicatos, mas a maioria da casa entendeu o contrário. No dia 6 de abril, o juiz tinha emitido liminar proibindo as negociações sem o aval dos sindicatos.

Desta forma, a MP que cria o programa emergencial durante a crise do coronavírus, foi mantida. Segundo o governo, as medidas possibilitarão a manutenção de até 24,5 milhões de postos de trabalho.

Apesar de estar em vigor, o texto ainda precisa passar por votação no Congresso. De acordo com a MP, o valor do salário-hora dos trabalhadores deve permanecer inalterado, mas as jornadas podem ser reduzidas em 25%, 50% ou 70%.

Trabalhadores que tiverem jornada reduzida ou contrato suspenso receberão da União um auxílio emergencial.

Segundo balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta sexta-feira, o Brasil registra 33.682 casos da COVID-19 e 2.141 mortes.

Comentários para "STF julga que acordos trabalhistas durante pandemia não precisam de aval de sindicatos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Ministro de Minas e Energia quer o Cade investigando preços abusivos da Petrobras

Na avaliação do ministro, a investigação do Cade não tem atribuição de segurar o preço dos combustíveis. Mas pode corrigir práticas da empresa, caso fique configurada alguma distorção.

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

Coronavírus: Ciência e Tecnologia suspende trabalho presencial em quatro órgãos

O Brasil enfrenta uma nova onda de aumentos de casos de covid-19 por causa da variante Ômicron

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Câmara deve retomar trabalho remoto após aumento de casos de Covid-19

Medida ainda não foi oficializada pelo presidente da Casa

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Marco temporal, operações policiais e vacina: conheça os principais julgamentos do STF em 2022

Pauta do ano coloca Supremo Tribunal Federal novamente em evidência, apontam especialistas

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Indígena é a 1ª criança vacinada contra a Covid-19 no país

Em ato simbólico, xavante de 8 anos de Piracicaba recebeu imunizante

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Médicos da atenção primária decidem entrar em greve em São Paulo

Decisão pode ser revista caso prefeitura revise planejamento

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Confirmado segundo caso de Candida auris em Pernambuco

Anvisa trata o caso como o terceiro surto do superfungo no país

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Vacina brasileira contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez

Estudo clínico aplicará o imunizante em 90 voluntários

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Justiça Federal no Brasil se moderniza, mas tribunais ainda amargam demoras

Essa grandiosidade em termos de acesso à justiça, também vem ao encontro da morosidade com o que cidadão tem que enfrentar, em função ao tempo de decisão com relação a um processo

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Estados voltam a ter medidas restritivas com aumento de casos de covid

Aumento no número de infectados é resultado da variante Ômicron