×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de maio de 2022

Tecnologia amplia atendimento on-line do Pró-Vítima do Governo do DF

Tecnologia amplia atendimento on-line do Pró-Vítima do Governo do DFFoto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

O Pró-Vítima, programa da Secretaria de Justiça, atende em seis endereços | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Rafael Secunho, Da Agência Brasília | Edição: Mônica Pedroso - 02/01/2021 - 18:10:57

Governo investe na compra de equipamentos e na qualificação de servidores para aumentar suporte psicossocial às vítimas de violência

Entre janeiro e novembro de 2020, o Pró-Vítima , programa do GDF de atendimento a vítimas de violência registrou 4.325 consultas. Para potencializar a oferta dos serviços on-line nos seis núcleos do programa, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) está comprando 150 novos equipamentos eletrônicos.

A estudante Camila é atendida no Pró-Vítima desde 2019 | Foto: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Microfones, webcams, notebooks, projetores de vídeo, computadores e câmeras fotográficas estão na lista. O investimento é de R$ 150 mil e os recursos são oriundos de emenda parlamentar da deputada distrital Julia Lucy. “Precisávamos oferecer mais qualidade ao nosso serviço. Além de ampliar a segurança da informação, a ideia é otimizar o atendimento, que conta com o suporte psicossocial e a promoção da autonomia das pessoas atendidas”, afirma a secretária da Sejus, Marcela Passamani.

O programa também conta com webinários semanais sobre empreendedorismo, e-commerce e sobre a legislação brasileira. E palestras tanto para as atendidas quanto para servidores, que passam por capacitação

Em salas reservadas, o Pró-Vítima acolhe as vítimas, em sua maioria mulheres, e as orienta sobre seus direitos socioassistenciais. O programa oferece sessões de terapia de apoio individual, com foco na violência vivenciada, para o restabelecimento do equilíbrio mental e emocional.

Em tempos de pandemia do coronavírus, os atendimentos feitos por psicólogos e assistentes sociais foram exclusivamente on-line. Os encontros presenciais só retornaram em outubro, mas a modalidade à distância também continua. O reforço tecnológico, portanto, vem em boa hora.

“Tivemos um volume grande de atendidos nesse período de pandemia. Observamos o crescimento do desemprego, a permanência das pessoas 24 horas dentro de suas casas, o que pode ter contribuído para uma agressão psicológica ou física”, pontua a titular da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência (Subav), Janandréia Rafael.

“Dessa forma, o atendimento on-line foi muito importante no período”, acrescenta a subsecretária. O programa também conta com webinários semanais sobre empreendedorismo, e-commerce e sobre a legislação brasileira. E palestras tanto para as atendidas quanto para servidores, que passam por capacitação.

Rede de apoio

Em um dos postos mais procurados do programa, o da Estação Rodoferroviária – onde também está sediada a Sejus – foram realizados 627 atendimentos entre janeiro e novembro de 2020. E não se trata somente de uma rede de apoio aos que sofrem violência física ou doméstica, mas também a psicológica, patrimonial, entre outras.

Um exemplo de pessoa atendida no programa é a estudante Camila dos Santos, 26, moradora da Asa Norte. Há um ano e meio, a jovem é acompanhada pela equipe do Pró-Vítima no núcleo da Rodoferroviária. E conta que as psicoterapias individuais, as palestras e toda a assistência foram fundamentais para ela se “reinventar”.

“Acho que sofri todos os tipos de violência do meu ex-namorado. No caso, a psicológica e a patrimonial nem sabia o que era isso. Fui coagida. E aqui, resgatei minha auto-estima e me fortaleci”, revela Camila. Na Defensoria Pública do DF, um dos órgãos parceiros da Sejus no Pró-Vítima , a atendida recebe assistência jurídica.

Hoje, Camila fala sobre um passado doído com tranquilidade. É assídua nos webinários do Pró-Vítima e elogia o investimento recebido pelo projeto. “Acho excelente. Esse trabalho vai poder abranger cada vez mais pessoas e também vamos ter mais qualidade nos vídeos, nas consultas on-line”, finaliza.

Conheça mais sobre o Pró-Vítima

– QUEM PODE PARTICIPAR?

Os serviços do Pró-Vítima são gratuitos, para todas as pessoas, não havendo necessidade de comprovação de hipossuficiência econômico-financeira.

– COMO INGRESSAR NO PROGRAMA?

A vítima de violência pode buscar os núcleos de atendimento do Pró-Vítima de forma espontânea ou ser encaminhada por instituições e/ou autoridades públicas, assim como por amigos, parentes ou pessoas da comunidade.

– ONDE ENCONTRAR UM POSTO DE ATENDIMENTO PRÓ-VÍTIMA?

Sede: Estação Rodoferroviária, Ala Central, Térreo, Brasília – Contato: 2104-4289

Núcleo Paranoá: Quadra 5, Conjunto 3, Área Especial D, Parque de Obras, Paranoá – Contato: 3369-0816

Núcleo Taguatinga: Administração Regional de Taguatinga, Praça do Relógio – Contato: 3451-2528

Núcleo Ceilândia: EQNN 5/7, área especial C Ceilândia Norte, Brasília, DF – Contato: 2104-1480

Núcleo Guará: QELC Alpendre dos Jovens, Lúcio Costa, Guará, DF – Contato: 99276-3453

Núcleo Planaltina: Fórum Desembargador Lúcio Batista Arantes, Salas 111/114 – Planaltina/DF. Contato: 3103 2405

Comentários para "Tecnologia amplia atendimento on-line do Pró-Vítima do Governo do DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Donos de cachorros de grande porte são condenados por ataque

Donos de cachorros de grande porte são condenados por ataque

A decisão foi unânime.

Moradores de rua do DF tem abrigo provisório para noites de frio

Moradores de rua do DF tem abrigo provisório para noites de frio

São 100 vagas para pernoite das 20h às 8h, por ordem de chegada

Distrito Federal recebe projeto pioneiro para reciclagem de bituca de cigarro

Distrito Federal recebe projeto pioneiro para reciclagem de bituca de cigarro

Com apoio da Administração do Plano Piloto e do SLU, empresa paulista instalou 100 coletores; iniciativa foi apresentada no Museu da Limpeza Urbana

Projeto 'Conte lá que eu canto cá' se apresenta para estudantes do DF

Projeto 'Conte lá que eu canto cá' se apresenta para estudantes do DF

O grupo ainda quer mais. Uma das metas para próximas temporadas é inserir no repertório novos autores e compositores e mira o olhar para as culturas do Norte e Sul do país.

Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

Distrito Federal registra um estupro de vulnerável por dia

No 1º trimestre, 82,2% dos casos de violência sexual contra crianças e adolescentes aconteceram no ambiente familiar

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Servidores da CGU decidem entrar em greve a partir de 30 de maio

Com essa decisão, o número de carreiras em greve sobe para quatro

Aumento de casos por covid faz cidades voltarem a recomendar uso de máscara

Aumento de casos por covid faz cidades voltarem a recomendar uso de máscara

O Brasil registrou 115 novas mortes pela covid na quinta-feira, 19. A média móvel de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, está em 113. O índice permanece acima de 100 pelo sexto dia consecutivo.

Temperaturas sobem um pouco, mas frio permanece no fim de semana

Temperaturas sobem um pouco, mas frio permanece no fim de semana

Tempestade Subtropical Yakecan se afastou do continente

Passageiros de ônibus no DF ganham direito de desembarque livre após as 21h

Passageiros de ônibus no DF ganham direito de desembarque livre após as 21h

Autor do projeto que deu origem à nova lei, o deputado Rafael Prudente defende o ganho em segurança resultante da possibilidade de parada livre para os usuários do transporte público

Policiais e bombeiras do DF têm direito a horário para amamentação por dois anos

Policiais e bombeiras do DF têm direito a horário para amamentação por dois anos

Proteger a lactante foi a intenção de Abrantes, que argumentou ainda pela isonomia de direitos com as demais corporações da segurança pública.

Aplicativo de transporte deve indenizar passageira ameaçada e assediada durante corrida

Aplicativo de transporte deve indenizar passageira ameaçada e assediada durante corrida

A decisão foi unânime.