×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 16 de agosto de 2022

Telescópio FAST da China detecta mais de 660 novos pulsares

Telescópio FAST da China detecta mais de 660 novos pulsares

Foto: Xinhua/Ou Dongqu

Foto aérea tirada em 22 de julho de 2022 mostra o Radiotelescópio Esférico de Abertura de Quinhentos Metros (FAST) sob manutenção na Província de Guizhou, sudoeste da China.

Agência Xinhua De Noticias - 24/07/2022 - 10:48:46

Usando o Radiotelescópio Esférico de Abertura de Quinhentos Metros (FAST, na sigla em inglês), também apelidado de "Olho do Céu da China", os cientistas identificaram mais de 660 novos pulsares.

Os pulsares, ou estrelas de nêutrons de giro rápido, originam-se a partir dos núcleos implodidos de estrelas maciças moribundas mediante explosões de supernovas. Com sua alta densidade e rotação rápida, eles são um laboratório ideal para estudar as leis da física em ambientes extremos.

"O desenvolvimento do FAST entrou em um período dourado, e a operação estável dos equipamentos de observação contribuiu muito para isso", disse Jiang Peng, engenheiro-chefe do FAST. "O tempo de observação adequado e a excelente capacidade de captura de sinal permitiram que o FAST tivesse um desempenho melhor do que outros radiotelescópios."

Localizado em uma depressão cárstica naturalmente profunda e redonda na Província de Guizhou, no sudoeste da China, o FAST iniciou a operação formal em janeiro de 2020. Acredita-se que seja o radiotelescópio mais sensível do mundo.

Comentários para "Telescópio FAST da China detecta mais de 660 novos pulsares":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório