×
ContextoExato

Teresa de volta à Chapada Imperial

Teresa de volta à Chapada ImperialFoto: Correio Braziliense

Por Caroline Cintra-correio Braziliense - 21/05/2019 - 04:50:35

Foram 14 dias de muita tristeza e ansiedade na região da Chapada Imperial, em Brazlândia. Tudo por causa do sumiço da arara-canindé Tereza. A história da carinhosa arara, que fazia a festa dos turistas e moradores do local, repercutiu nas redes sociais. A consternação era total. Mas, no domingo, veio a boa notícia: Tereza foi encontrada. Segundo a sócia-proprietária da reserva, Marta Imperial, ela e os funcionários foram ao encontro da ave que tinha sido deixada perto da chácara vizinha. Para surpresa de Marta, as penas da ave haviam sido cortadas.

“A gente começou a gritar o nome dela, mas não tivemos sinais. Estávamos quase desistindo, quando Teresa fez um barulho e veio passeando pelas árvores. Ainda consegui pegar a câmera para filmar o retorno dela. Foi um momento de muita alegria e emoção para todos nós”, disse Marta.

A mascote voltou para a Chapada Imperial mais magra e, segundo os funcionários da reserva, Tereza estava bastante estressada. “Até ela voltar a se acostumar deve demorar um pouquinho. O corte das penas vai atrasar um pouco mais o voo dela, mas, com o tempo, ela consegue”, afirmou Marta.

Tereza é conhecida e querida por quem frequenta a Chapada Imperial. Ela chegou lá por meio do projeto Bicho Livre, uma iniciativa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de reintrodução de animais silvestres na natureza.

“A ave chegou aqui há cerca de dois anos para reaprender a voar. Em seis anos, cerca de seis 1 mil animais foram reintroduzidos na reserva ecológica. Só de araras-canindés são quase 3 mil. É muito, se pensarmos que elas vieram do tráfico. Estamos muito felizes com a volta de Tereza. Apesar do crime cometido contra ela (de corte de penas), estamos alegres”, ressaltou Marta.

Comentários para "Teresa de volta à Chapada Imperial":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...