×
ContextoExato

Toxoplasmose: mitos e verdades sobre a chamada “doença do gato”

Toxoplasmose: mitos e verdades sobre a chamada “doença do gato”Foto:

A seguir, você confere algumas delas:

Por: Petz.com / Imagem: Pixabay - 22/12/2018 - 08:41:51

Entre todos os animais de estimação, os bichanos estão entre os que mais sofrem com mitos e preconceitos. Começando pelo lado afetivo, é comum ouvir falácias como a de que gatos não se apegam aos tutores. Já quando o assunto é saúde, diversas doenças costumam ser associadas a esses pets, como é o caso da toxoplasmose.

Causada pelo parasita Toxoplasma gondii, trata-se uma zoonose que dificilmente é transmitida diretamente dos gatos para as pessoas. Ainda assim, ela é uma importante causa de abandono dos bichanos. 

Para acabar com os mitos que cercam a doença, confira a seguir 6 perguntas respondidas sobre a toxoplasmose em gatos!

Por que a toxoplasmose é conhecida como a “doença do gato”?

Se a transmissão da toxoplasmose para humanos raramente ocorre a partir do contato com os bichanos, por que chamá-la de doença do gato, você pode estar se perguntando.

De acordo com a Dra. Allice Vigris, médica-veterinária da Petz, isso ocorre devido ao ciclo do parasita, no qual os felídeos são os únicos hospedeiros definitivos. 

“Eles participam do ciclo biológico do protozoário, com replicação do agente em seu sistema intestinal e eliminação dos oocistos não esporulados nas fezes”, diz a veterinária, esclarecendo que seres humanos e outros animais são apenas hospedeiros intermediários, que armazenam os oocistos em seus tecidos.

“Sendo assim, os únicos que podem efetivamente transmitir o toxoplasma, através dessa participação no ciclo do agente, são os felídeos”, completa a Dra. Allice. Daí a associação direta feita frequentemente entre os bichanos e a toxoplasmose.

Todo gato transmite toxoplasmose? Como eles se contaminam?

Diferente do que muitos pensam, estima-se que somente entre 10 a 15% dos gatos carreguem o parasita, com destaque para gatos que vivem ou que têm acesso à rua. 

Isso porque a contaminação do gato pelo parasita ocorre principalmente a partir da ingestão de carne de caça (como aves e roedores) contaminada pelo agente, ou pelo consumo de carne crua de origem desconhecida oferecida pelos tutores.

Por isso mesmo, gatos que se alimentam apenas de ração e que vivem em casa ou apartamento, sem acesso à rua, dificilmente poderão contrair e transmitir a toxoplasmose.

Quais são as principais formas de transmissão da toxoplasmose para humanos?

Como dito anteriormente, ainda que os gatos sejam fundamentais no ciclo de vida do toxoplasma, o contato com eles e com seus dejetos não é a mais importante forma de contaminação.

Na verdade, de acordo com a Dra. Allice Vigris, as principais formas de transmissão são a infecção congênita durante a gestação e a ingestão de água ou alimentos contaminados.

“Como hospedeiros intermediários, animais como porco ou boi correm o risco de armazenar cistos em seus tecidos, de modo que a carne crua ou mal passada pode ser um meio de contaminação”, diz a veterinária.

Além disso, ela explica que o cisto do protozoário permanece viável por até 6 meses em água com temperatura ambiente. Sendo assim, é comum que a contaminação ocorra não só a partir da ingestão direta da água contaminada, mas também por conta do consumo de alimentos lavados com ela.

E a transmissão pelos gatos, como ela ocorre?

Bem mais rara, a contaminação por toxoplasmose diretamente pelos gatos é dificultada pelo próprio ciclo do parasita. 

Quem explica é a Dra. Allice Vigris: “Uma vez que o gato adquire o parasita via oral, esse agente faz um ciclo de replicação intestinal, sendo eliminado pelas fezes após 5 a 7 dias uma única vez a vida toda. Ou seja, o gato não transmitirá continuamente o oocisto”, diz. 

Segundo ela, esse agente deverá, ainda, permanecer de 24 a 96 horas exposto em temperatura ambiente para só então ocorrer a esporulação e ele se tornar infectante. 

Só a partir daí a contaminação poderá ocorrer caso o tutor manipule as fezes com as mãos e, em seguida, as leve à boca sem a devida higienização.

Como descobrir a toxoplasmose em gatos?

 

Abordaremos abaixo sobre a toxoplasmose em gatos e como descobrir. Exceto nos casos de gatos imunossuprimidos, como filhotes, que ainda estão com o sistema imune imaturo, ou adultos com o sistema imune comprometido, a toxoplasmose costuma ser assintomática. 

E isso não só nos gatos, mas também em seres humanos, em quem a manifestação da doença muitas vezes é confundida com um leve resfriado, afetando mais gravemente gestantes e pessoas com doença autoimune.

Sendo assim, a única forma de saber se um gato entrou em contato com o agente da toxoplasmose é por meio da avaliação sorológica com titulação. No entanto, a veterinária explica que o teste não diferencia se o pet está ou não eliminando oocistos em suas fezes.

Diagnosticado o problema, o veterinário poderá recomendar um tratamento da toxoplasmose com antibióticos.

O que fazer para evitar a toxoplasmose?

Como visto, medidas simples de higiene e de cuidados com os gatos contribuem muito para a prevenção da toxoplasmose. A seguir, você confere algumas delas:

  • Não permita que o gato vá para a rua, onde ele fica exposto não só a doenças, mas também a brigas e atropelamentos;
  • Lembre-se que os oocistos de toxoplasma demoram para esporular e limpe a caixa sanitária diariamente;
  • Procure utilizar luvas de borracha sempre que for manusear a caixa. No caso das grávidas, o ideal é pedir para que outra pessoa se encarregue da tarefa;
  • Luvas de borracha também são fundamentais para quem pratica jardinagem. Tenha em mente que outros gatos podem entrar em contato com as plantas;
  • Mantenha os gatos longe das superfícies da cozinha e lave as mãos regularmente;
  • Lave frutas, legumes e verduras com cuidado;
  • Após manusear carne crua, lave bem as mãos, assim como os utensílios utilizados.

Além disso, a Dra. Allice ressalta a importância de levar o pet para visitas regulares ao veterinário a fim de monitorar de perto o estado de saúde do bichano. 

Quer agendar uma consulta? Verifique a unidade Petz com clínica veterinária mais próxima a você! Consulte também todos os produtos e acessórios para o seu felino no Pet Shop online da Petz.

Comentários para "Toxoplasmose: mitos e verdades sobre a chamada “doença do gato”":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório