×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

Tribunal de Justiça de Goiás mantém anulação de sentença arbitral

Tribunal de Justiça de Goiás mantém anulação de sentença arbitralFoto: Revista Consultor Jurídico

Sentença arbitral que obrigava um casal a desocupar imóvel em Goiás segue anulada

Por Rafa Santos-revista Consultor Jurídico - 29/12/2019 - 11:22:01

A 1ª Turma da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Goiás decidiu manter a anulação de uma sentença arbitral que obrigava um casal a desocupar imóvel vendido por uma empresa de empreendimentos imobiliários.

A sentença já havia sido anulada em agosto deste ano, mas a empresa recorreu da decisão. No julgamento do recurso, prevaleceu o argumento da defesa dos consumidores que foram representados pelo advogado Rogério Rodrigues, de que os vícios processuais seriam suficientes para invalidar a decisão.


“Além da ausência de citação válida para a audiência, houve falha na comunicação, e o casal não foi intimado para o ato”, explica o advogado. Outro fator problemático apontado pela defesa foi que o mensageiro arbitral era um colaborador de empresa privada, cargo que não dispõe de fé pública em suas declarações, ao contrário dos oficiais de Justiça.

Ao analisar o caso, o desembargador relator Leobino Valente Chaves, salienta ”que a notificação, no âmbito da Arbitragem, não confere fé pública ao ato do mensageiro, não sendo aplicável as pertinentes regras do Código de Processo Civil, haja vista a existência de norma específica”.

Clique aqui para ler o acórdão

Comentários para "Tribunal de Justiça de Goiás mantém anulação de sentença arbitral":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Viagens de crianças e adolescentes: Confira cuidados que devem ser tomados

Viagens de crianças e adolescentes: Confira cuidados que devem ser tomados

Autorização de viagem

Noiva que adiou o casamento por falha na entrega de vestido deve ser indenizada

Noiva que adiou o casamento por falha na entrega de vestido deve ser indenizada

A decisão foi unânime.

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica

A autora de 44 anos apresentou relatório médico que comprova trombofilia hereditária, causada por mutação genética que aumenta de duas a seis vezes o risco de doença vascular arterial e em até quatro vezes o risco de trombose venosa

Passageira que fraturou coluna após queda em ônibus deve ser indenizada

Passageira que fraturou coluna após queda em ônibus deve ser indenizada

A decisão foi unânime.

Cirurgias reparadoras em transexuais devem obedecer ordem de prioridade do SUS

Cirurgias reparadoras em transexuais devem obedecer ordem de prioridade do SUS

Conheça os termos da Portaria 2803/13, do Ministério da Saúde.

Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF

Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF

A decisão foi unânime.

Ex-cônjuge que não recebe pensão alimentícia não tem direito a ser incluída em plano de saúde

Ex-cônjuge que não recebe pensão alimentícia não tem direito a ser incluída em plano de saúde

Processo em segredo de justiça.

Distrito Federal deverá custear exame genético para tratamento neurológico em criança

Distrito Federal deverá custear exame genético para tratamento neurológico em criança

Cabe recurso da decisão.

Invasão de perfil em rede social gera dever de indenizar

Invasão de perfil em rede social gera dever de indenizar

Dono de perfil hackeado no Instagram deverá ser indenizado após empresa agir com desídia (negligência) ao não permitir exclusão de contas falsas vinculadas. A decisão é do juiz titular do 2º Juizado Especial Cível de Brasília.

Procon orienta sobre compras na Black Friday

Procon orienta sobre compras na Black Friday

Informações sobre loja ou empresa é fundamental

SLU suspende edital para cooperativas de recicláveis por sugestão do MPDFT e MPC/DF

SLU suspende edital para cooperativas de recicláveis por sugestão do MPDFT e MPC/DF

Representação recebida pela Prodema alegava que o chamamento público estaria direcionado para excluir integrantes da Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF