×
ContextoExato
Responsive image

Turismo político vira aposta para atrair visitantes à capital do Brasil

Turismo político vira aposta para atrair visitantes à capital do BrasilFoto: Gabriel Jabur-Agência Brasília

Cerimônia de posse no Congresso será o pontapé para a secretaria de Turismo, que pretende investir no setor para movimentar a economia local

Por Wesley Oliveira - Destak - 31/01/2019 - 08:40:52

O Congresso Nacional irá receber nesta sexta-feira (01/2), a cerimônia de posse de 567 novos parlamentares, sendo 513 deputados federais e 54 senadores. Para aproveitar a chegada dos novos políticos e como forma de fomentar o turismo na capital federal, a secretaria de Turismo do DF está trabalhando a campanha "Uma Nova Brasília recebe um novo Brasil".

A expectativa da pasta é de que além dos parlamentares, cerca de 5 mil familiares desembarquem em Brasília para a cerimônia e explorem os pontos turísticos do Distrito Federal.

"Essa ação será o pontapé da nova gestão da secretaria de Turismo. Vamos promover campanhas para mostrar que Brasília pode sim ser um celeiro de turistas e que o setor irá gerar emprego e renda para todo o Distrito Federal", explica a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

Para alavancar o setor, uma série de atividades foi programada para o próximo final de semana. Para recepcionar os visitantes, 30 jovens, que integram o programa "Jovem Candango", estarão no aeroporto apontando e direcionando-os para os destinos turísticos da capital.

"Nosso programa irá abordar o turista já no aeroporto. Fizemos toda uma recepção já no desembarque onde eles serão recebidos pelos nossos jovens e com uma decoração de ipês que já irá ambienta-los ao clima da nossa capital", completa Mendonça.

Troca da Bandeira
Além de explorar o turismo com os parlamentares e os familiares que chegarão para a posse, a secretaria de Turismo e o Ministério da Defesa preparam ações para a cerimônia de Troca da Bandeira, que ocorre nos primeiros domingos de cada mês. A próxima troca irá ocorre no dia 3 de fevereiro, dois dias após a sessão no Congresso.

"Além de aproveitar para cerimônia de posse, ocupando os bares, restaurantes e pontos da capital, os turistas terão a chance de conhecer Brasília em um dos eventos que mais representam a capital, que é a Troca da Bandeira, então vamos captar mais essa forma de turismo", afirma Vanessa Mendonça.

Mercado
O mercado de turistas será uma das apostas do GDF para os próximos anos na capital, segundo a secretaria de Turismo. A intenção da gestão será ampliar o mercado e recrutar eventos que atraiam público para o DF.

Uma das medidas será a reabertura de todos os Centros de Atendimento ao Turista (CATs), além da criação de novos pelas regiões administrativas. Os locais tinham sido criados para recepcionar os turistas na Copa do Mundo em 2014, porém foram fechados logo após o mundial.

"Temos um grande parceiro que será o aeroporto de Brasília, a Inframerica [responsável pelo terminal] cedeu uma sala, e vamos nos próximos reabrir o CAT de lá. Então quando o turista desembarcar ele já terá todas as informações sobre a capital", prometeu Mendonça.

Além do CAT do aeroporto, a pasta informou que retomou as demais estruturas, como a do Setor Hoteleiro Norte e do Estádio Nacional Mané Garrincha , e irá reabrir todos em no máximo 90 dias.

Para o diretor-presidente da Inframerica, Jorge Arruda, a fixação de Brasília como capital para ligação entre os demais estados pelas empresas aéreas e o crescimento das rotas internacionais irão ampliar a movimentação de turistas pela capital.

"A Gol fez uma grande aposta lançando quatro novos voos internacionais para Brasília, com isso, o número de turistas estrangeiros deverá crescer 70% em 2019. O nosso aeroporto recebe 18 milhões de pessoas por ano, e boa parte destes passageiros querem conhecer mais a capital do país", afirmou Arruda.

Lei do Silêncio
Setor envolvido na área do turismo, os bares e restaurantes prometem pressionar o Legislativo para propor alterações na Lei do Silêncio do Distrito Federal. Mudanças no normativo chegaram a ser pautadas na última legislatura da Câmara, porém foram barradas devido a divergências entre comerciantes e moradores.

Integrante da Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo da CLDF, a deputada distrital Júlia Lucy (Novo) afirmou que a pauta deverá ser debatida nesta próxima legislatura. "Qualquer mudança a gente precisa trazer a sociedade para debater com a gente. Precisamos analisar os diferentes pontos de visita e como vamos fazer para compatibilizar interesses. O consenso é algo difícil de ser atingido, as vezes uma parcela terá de abrir mão do seu interesse para que outro possa se beneficiar", defendeu a distrital.

Comentários para "Turismo político vira aposta para atrair visitantes à capital do Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...