×
ContextoExato

Ultraprocessados são ligados ao diabetes. Os embutidos, maioria das comidas prontas estão entre os alimentos estudados

Ultraprocessados são ligados ao diabetes. Os embutidos, maioria das comidas prontas estão entre os alimentos estudadosFoto:

Políticas públicas

Correio Braziliense - 17/12/2019 - 11:10:18

Um estudo divulgado na última edição da revista especializada Jama Internal Medicine mostra que o alto consumo de comidas ultraprocessadas está associado a um maior risco de ocorrência de diabetes. A constatação soma-se aos perigos já previamente conhecidos: de maior vulnerabilidade à obesidade e a doenças cardiovasculares. Também reforça a importância de restrições na ingestão de embutidos, pratos prontos congelados e refrigerantes, entre outros alimentos do tipo.


A equipe concentrou-se no diabetes tipo 2 — responsável por quase 90% dos casos de diabetes e frequentemente associado à obesidade e ao estilo de vida. Foram analisados dados de 104 mil participantes do estudo NutriNet-Santé, projeto francês que teve início neste ano e tem o objetivo de estudar os vínculos entre nutrição e saúde. Ao combinar as informações da doença metabólica e dos hábitos alimentares, a equipe identificou uma relação significativa entre eles.

Os embutidos, como a salsicha, e a maioria das comidas prontas estão entre os alimentos estudados (Eric Thayer/AFP - 4/7/16)


“Quanto maior for a proporção de alimentos ultraprocessados na dieta, maior é o risco de diabetes tipo 2. Esses resultados devem ser, porém, confirmados em outras populações e com outros métodos”, ressaltam os autores. A equipe frisa que, com os resultados, não se pode afirmar, com certeza, que o maior risco de diabetes provém apenas da ingestão de alimentos ultraprocessados. “Mas as associações observadas são fortes o suficiente para justificar outra investigação”, avalia Gunter Kuhnle, professor da Universidade de Reading, na Inglaterra.


Políticas públicas
Medidas tomadas por países preocupados com o aumento da ingestão desses alimentos também são apontadas pelos cientistas como um indicativo de que esse hábito alimentar precisa ser mais investigado. “O acúmulo de dados sobre esse tema já levou vários países, como França e Brasil, a recomendar que favoreçam os alimentos não processados (...) e se limite o consumo de alimentos ultraprocessados, em nome do princípio de precaução”, afirmam.


Os alimentos são considerados ultraprocessados quando submetidos a um tratamento industrial e contêm muitos ingredientes, incluindo aditivos. Em geral, são mais ricos em sal, gordura saturada e açúcar, mas pobres em vitaminas e fibras. A maioria dos pratos congelados, salgadinhos, temperos prontos, macarrão instantâneo e sorvetes são exemplos com alto consumo entre a população.

Comentários para "Ultraprocessados são ligados ao diabetes. Os embutidos, maioria das comidas prontas estão entre os alimentos estudados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório