×
ContextoExato
Responsive image

UnB e IFB realizam programação unificada em março em alusão ao Mês da Mulher

UnB e IFB realizam programação unificada em março em alusão ao Mês da MulherFoto: Arquivo pessoal

Roberta Cantarela, coordenadora das Mulheres da DIV, destaca que a construção da programação foi coletiva. Atividades do Mês da Reflexão na UnB e no IFB vão até o dia 31 de março

Raíssa Gomes - Unb Notícias - 06/03/2021 - 10:16:40

Atividades educativas e culturais serão transmitidas on-line pelos canais da UnBTV e da TV IFB no YouTube

Em 8 de março é celebrado o Dia Internacional da Mulher. A data é marco para relembrar o protagonismo feminino nas lutas históricas por equidade de gênero e em defesa dos direitos das mulheres. Com o intuito de homenageá-las, não só nesta data, mas ao longo de março, a Universidade de Brasília ( UnB ) e o Instituto Federal de Brasília ( IFB ) unem-se para promover o Mês da Reflexão.

Programação incentiva reflexões diversas sobre atuação das mulheres e equidade de gênero. Arte: Ana Grilo/Secom UnB

Uma série de atividades educacionais e culturais on-line foi preparada para incentivar discussões sob o mote Mulheres na Pandemia: Elas Fazem a Diferença. As duas instituições – que têm mulheres no cargo de reitora – farão transmissões das atividades ao vivo nos canais da UnBTV e da TV IFB no YouTube. Confira abaixo a programação completa do Mês da Reflexão:

Atividades da UnB

Atividades do IFB

A programação vai até o dia 31 de março e tem mesas-redondas, webinários, rodas de conversa e de escuta, mostra de filmes e momentos artísticos. O dia 8 de março ganha destaque com a realização, às 14h, da mesa de abertura das celebrações, que terá a participação das reitora da UnB, Márcia Abrahão, e do IFB, Luciana Massukado.

“Vamos contar com uma mesa com as reitoras da UnB e do IFB, com o foco de marcar a representação de duas mulheres nas direções, na maior posição administrativa, das instituições federais de Brasília”, frisa Roberta Cantarela, coordenadora das Mulheres da Diretoria da Diversidade (Codim/ DIV ) da UnB e organizadora do Mês da Reflexão.

Ainda na segunda-feira (8), o Departamento de Matemática abrirá o II Seminário Mulheres na Ciência da UnB, com a presença de renomadas cientistas brasileiras em webinários e mesas-redondas, além de roda de conversa sobre projetos que buscam incentivar a participação das mulheres na ciência.

Outro destaque da programação do mês é a mesa-redonda Assédio na UnB: como devo proceder?, na quarta-feira (10), às 10h, que terá como convidadas a decana de Gestão de Pessoas, Nina Gomes, a ouvidora Maria Ivoneide Brito e a diretora da Diversidade, Suzana Xavier. Ensino e trabalho remoto – uma questão de gênero? é tema de outra mesa-redonda, na terça-feira (9h), às 14h. A professora Débora Diniz, do Departamento de Antropologia (DAN), ministra conferência na sexta-feira (12), às 14h, para discutir a Importância do feminismo na universidade.

Também se incluem às atividades rodas de conversa Pandemia, saúde das mulheres e feminicídio e Mulheres e o feminino nas comunidades tradicionais de terreiro, além de roda de escuta com o tema Ser mãe na Universidade de Brasília: direitos e avanços impossíveis?.

No âmbito cultural, a UnBTV promove a Mostra 8M, com a exibição de curtas e longas-metragens sobre temáticas relacionadas às vivências femininas. Os filmes poderão ser assistidos entre 8 e 12 de março no canal 15 da NET Brasília ou no streaming do site da UnBTV.

ORGANIZAÇÃO COLETIVA A coordenadora das Mulheres, Roberta Cantarela, lembra que as atividades foram pensadas em conjunto por mulheres de ambas as instituições. “É uma agenda construída coletivamente por mulheres e para mulheres, a partir dos coletivos, dos grupos de pesquisa. A Coordenação das Mulheres (Codim/DIV) ficou responsável por unir essa programação, e então teremos uma agenda conjunta das atividades feitas nas duas instituições”, reforça.

Pela UnB, houve apoio de Decanato de Assuntos Comunitários (DAC), Decanato de Extensão (DEX); Núcleo de Estudos de Pesquisas sobre a Mulher (Nepem); Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (Ceam); Coletivo Juntos; Coletivo Juntas; Coletivo Roda das Minas; Grupo de Pesquisa Trabalho, Educação e Discriminação do Departamento de Serviço Social (Tedis/SER); e da pasta de Mulheres e Gênero do Diretório Central de Estudantes (DCE) Honestino Guimarães.

Decana de Gestão de Pessoas da Universidade, Maria do Socorro Gomes destaca como a participação de técnicos e docentes na programação especial é bem-vinda. "A pauta dos direitos das mulheres é de interesse de todos nós, mulheres e homens da UnB. Envolver nossas servidoras no debate sobre como alcançar maior equidade e melhores condições de trabalho é fundamental", defende.

O decano de Ensino de Graduação, Diêgo Madureira, recomenda a participação de estudantes. "Temos uma comunidade acadêmica majoritariamente formada por mulheres estudantes na graduação. Então, essas atividades são de grande importância para fomentar o necessário debate sobre a igualdade de gênero e outros temas sensíveis para a nossa comunidade", afirma.

A participação de estudantes nas atividades poderá ser certificada. Para isso, é necessário se inscrever pelo Sistema Integrado de Gestão das Atividades Acadêmicas ( SIGAA ). Neste sábado (6) e domingo (7), o sistema estará fora do ar. Por isso, as inscrições para a mesa de abertura do Mês da Reflexão, nesta segunda-feira (8), serão realizadas por formulário compartilhado no chat da transmissão ao vivo no canal da UnBTV no YouTube.

A UnB QUEM FAZ É A GENTE A programação do Mês da Reflexão também integra as ações institucionais no âmbito da campanha A UnB quem faz é a gente. A estratégia de comunicação busca reconhecer, valorizar e incentivar a atuação coletiva na superação dos desafios no atual momento de pandemia de covid-19, bem como reunir informações sobre iniciativas, programas e serviços para orientar os segmentos universitários nestes novos tempos.

>> Conheça a campanha e saiba como se engajar

O enredo valoriza o componente humano, maior riqueza da UnB. E invoca o princípio de que a Universidade é feita por gente e para gente. Por isso, o cuidado com a vida e com o bem-estar das pessoas é o que conduz a instituição.

*Matéria atualiza em 04 de março, para acréscimo de informações.

Comentários para "UnB e IFB realizam programação unificada em março em alusão ao Mês da Mulher":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório