×
ContextoExato

UNESCO inicia consulta pública sobre padrões globais de ética na inteligência artificial

UNESCO inicia consulta pública sobre padrões   globais de ética na inteligência artificialFoto: EBC

A data limite para preenchimento do questionário é 31 de julho de 2020.

Onu Brasil - 10/07/2020 - 07:17:42

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) iniciou um processo de dois anos para elaborar o primeiro instrumento mundial de definição de padrões sobre a ética da inteligência artificial (IA), após a decisão tomada durante a 40ª sessão da Conferência Geral da Organização, em novembro de 2019.

A UNESCO convida as partes interessadas a preencherem questionário online, disponível em inglês e em francês, sobre o texto preliminar. A data limite para envio de manifestações é 31 de julho.

O trabalho da UNESCO sobre a recomendação tem como base o estudo preliminar sobre ética da inteligência artificial da Comissão Mundial da UNESCO sobre Ética do Conhecimento e Tecnologia Científica (COMEST). Foto: EBC

O trabalho da UNESCO sobre a recomendação tem como base o estudo preliminar sobre ética da inteligência artificial da Comissão Mundial da UNESCO sobre Ética do Conhecimento e Tecnologia Científica (COMEST). Foto: EBC

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) iniciou um processo de dois anos para elaborar o primeiro instrumento mundial de definição de padrões sobre a ética da inteligência artificial (IA), após a decisão tomada durante a 40ª sessão da Conferência Geral da Organização, em novembro de 2019.

Com a assistência de um Grupo de Peritos ad hoc , a UNESCO elaborou a primeira versão do texto preliminar da Recomendação ( First Draft of the Recommendation ) e iniciou a fase de consultas inclusivas e multidisciplinares com uma ampla gama de partes interessadas.

Segundo a agência da ONU, processos de consulta com essa amplitude são extremamente importantes para garantir que o texto preliminar seja o mais inclusivo possível. Também é essencial receber uma diversidade de pontos de vista das múltiplas partes interessadas, salientou.

A UNESCO espera contar com a participação das comunidades acadêmica, científica e técnica, além da sociedade civil, do setor privado, de entidades governamentais e do público em geral, incluindo jovens especialistas, homens e mulheres, das área de IA, informática, eletrônica e demais áreas afins, para participarem desta primeira consulta por meio de um questionário.

A UNESCO convida todos a preencherem o questionário online , disponível em inglês e em francês , para coletar os feedbacks sobre o texto preliminar ( First Draft ).

  • A data limite para preenchimento do questionário é 31 de julho de 2020.

No final de 2020 e no ano de 2021, o foco estará em um processo intergovernamental e na negociação do texto preliminar, para se produzir uma versão final da Recomendação para possível adoção pela Conferência Geral da UNESCO, em sua 41ª sessão, a se realizar no final de 2021.

O trabalho da UNESCO sobre a recomendação tem como base o estudo preliminar sobre ética da inteligência artificial da Comissão Mundial da UNESCO sobre Ética do Conhecimento e Tecnologia Científica ( COMEST ). Esse estudo enfatiza que, atualmente, nenhum instrumento global abrange todos os campos que orientam o desenvolvimento e a aplicação da IA em uma abordagem centrada no ser humano.

Comentários para "UNESCO inicia consulta pública sobre padrões globais de ética na inteligência artificial":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório