×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2022

Uso da internet avanças nas áreas rurais, mas universalização ainda é desafio

Uso da internet avanças nas áreas rurais, mas universalização ainda é desafio

Foto: Reprodução Pixabay divulgação

Investimento público é necessário para garantir a universalização

São Paulo, Sp-- Dino - Estadão Conteúdo - 15/07/2022 - 07:07:22

Desde a estreia da novela Pantanal, da Rede Globo, os brasileiros assistem ao protagonista - um rico fazendeiro - se comunicando com outras localidades com o uso de rádio. Os moradores da região parecem não ter acesso à telefonia móvel ou internet. Ainda que pareça difícil de acreditar, fora da ficção a cobertura de serviços de telecomunicação ainda é deficiente em várias regiões do país, apesar dos últimos avanços.


Um desses avanços se deu nos últimos dois anos, com o aumento do acesso à internet, especialmente nas áreas rurais. De acordo com a última pesquisa TIC Domicílios, lançada no mês passado pelo Comitê Gestor da Internet Brasil (CGI.br), a proporção de usuários de internet em localidades rurais cresceu em relação ao período que antecede a pandemia da Covid-19, passando de 53% em 2019 para 73% em 2021. O levantamento considerou o acesso de indivíduos de 10 anos de idade ou mais.


Os dados são animadores, especialmente para o agronegócio, que depende de comunicação para se expandir, mas a universalização ainda é um desafio para um país de dimensões continentais como o Brasil. Um desses desafios é a disponibilização da tecnologia 4G em todo território nacional. Segundo um levantamento feito a partir de dados da Anatel pela Associação Brasileira de Infraestrutura para as Telecomunicações (Abrintel), mesmo com a iminência de instalação do 5G nas capitais brasileiras, ainda existem 391 municípios que não são atendidos pelo 4G.


De acordo com o especialista em cadeia de suprimentos para mercados de telecomunicação, Jassen Malvares Carneiro, um dos obstáculos para a expansão da rede de telefonia para áreas remotas é o custo do investimento, que nem sempre consegue ser absorvido pelas empresas. Para além disso, ele diz acreditar que outras possibilidades poderiam ser consideradas para garantir o acesso à telefonia e internet.


'Hoje poderíamos trabalhar de formas distintas para conseguir conectar essas regiões mais distantes. A primeira pode ser com o que chamamos de redes comunitárias, que seria a instalação de equipamentos que permitam a captação do sinal via satélite e assim distribuir entre os moradores da comunidade', relata.


Outra possibilidade, segundo Jassen Carneiro, seria utilizar empresas que já usam um tipo de tecnologia para replicar no interior, com o uso de drones e balões para ampliar a cobertura de sinal de internet em locais remotos. 'A ideia seria elevar a estrutura, permitindo assim que o sinal de antenas ou satélites seja recebido sem interferência ou barreiras e, a partir daí, seja distribuído melhor na região. Essa opção é muito mais viável hoje em dia, pois tem um custo aproximado de R$ 40 mil mensais e já é utilizada em diversas áreas de mineração, portos e hidrelétricas', explica o profissional, que tem 12 anos de experiência em negócios para a área de telecomunicações.


Investimento público é necessário para garantir a universalização

Por conta dos altos custos da ampliação da rede de telefonia e internet para áreas remotas, o que acaba ficando inviável para as empresas privadas por conta do baixo retorno de investimento, é preciso haver maior participação do setor público para garantir a universalização dos serviços.


Na opinião de Jassen Malvares Carneiro, uma opção de como o governo poderia ajudar na aceleração dessa universalização seria o de recuperar o papel da Telebrás como instrumento público fundamental para a condução de políticas públicas que tenham o objetivo de garantir o acesso à banda larga.


'Esse papel deve se dar tanto no âmbito do mercado, atuando na 'última milha' para ofertar a conexão à banda larga onde a iniciativa privada não tenha interesse ou condições de fazê-lo, como também na construção e gestão da infraestrutura de rede para atender à crescente demanda em todo o país', comenta.


Outro aspecto que deveria ser considerado, na opinião do profissional, é o aumento dos investimentos em localidades remotas. No Brasil, a disparidade entre o quanto se investe em grandes centros urbanos em relação ao interior do país é grande

'Apenas como nível de comparação, dados mostram que os Estados Unidos investem aproximadamente 13 vezes mais do que o Brasil (em áreas rurais), chegando a aportar US$ 80 bilhões em 2019 (em torno de R$ 430 bilhões, cotação da época) versus R$ 33 bilhões investidos aqui no mesmo período. Com isso podemos considerar que, além do esforço da iniciativa privada, precisamos que o setor público entenda e comece a investir de forma correta para que o interior tenha as mesmas facilidades e benefícios que a tecnologia traz hoje para os centros urbanos', conclui.

Website: https://www.linkedin com/in/jassen-carneiro/

Comentários para "Uso da internet avanças nas áreas rurais, mas universalização ainda é desafio":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro