×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Valor das exportações brasileiras do agronegócio aumenta 4,1% em 2020 e supera US$ 100 bilhões

Valor das exportações brasileiras do agronegócio aumenta 4,1% em 2020 e supera US$ 100 bilhõesFoto: Pixabay

As exportações do agronegócio brasileiro em 2020 representaram 48% do total de vendas do país ao exterior.

Agência Xinhua - 13/01/2021 - 09:21:59

O Valor das exportações brasileiras do agronegócio, um dos pilares da economia do país, aumentou 4,1% em 2020 em comparação com o ano anterior e superou US$ 100 bilhões pela segunda vez na história, informou o governo nesta terça-feira.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os embarques do agronegócio brasileiro em 2020 totalizaram US$ 100,806 bilhões, segundo maior valor da história, atrás apenas dos US$ 101,17 bilhões de 2018.

As exportações do agronegócio brasileiro em 2020 representaram 48% do total de vendas do país ao exterior.

Por sua vez, as importações do setor tiveram uma redução de 5,2% no ano passado, com um total de US$ 13,050 bilhões, levando o superavit do segmento em 2020 a US$ 87,76 bilhões.

A soja, em suas diversas formas (grão, óleo e farinha) foi o principal produto exportado pelo agronegócio brasileiro em 2020, com 101,04 milhões de toneladas e um faturamento de US$ 35,24 bilhões.

A soja em grão exportada representou 81,1% do total, com 82,97 milhões de toneladas e um faturamento de US$ 28,56 bilhões. Tanto o volume como o faturamento da soja em grão exportada foram os segundos mais altos da história, atrás apenas das cifras de 2018.

O segundo produto mais exportado do agronegócio brasileiro no ano passado foi a carne, que totalizou US$ 17,16 bilhões. A carne bovina ficou com quase a metade desse faturamento (49,4%), com um crescimento de 11,1% em relação a 2019.

No mês de dezembro, as exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 7,3 bilhões, 3,8% menos que no mesmo período do ano anterior, devido à queda dos preços no mercado internacional.

As importações em dezembro tiveram um valor de US$ 1,35 bilhão, 11,5% mais do que no mesmo mês de 2019.

A China foi o maior comprador do agronegócio brasileiro em 2020, representando 33,73% do total embarcado pelo país sul-americano, seguido pela União Europeia (16,17%) e os Estados Unidos (6,91%).


Comentários para "Valor das exportações brasileiras do agronegócio aumenta 4,1% em 2020 e supera US$ 100 bilhões":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Inteligência Artificial ajuda empresas a lidarem com o sistema tributário

Inteligência Artificial ajuda empresas a lidarem com o sistema tributário

Fisco conta com um aparato tecnológico avançado para verificar as informações enviadas por empresas e contadores, permitindo que os auditores saibam mais a respeito das empresa

Embargo chinês derruba cotação no campo, mas carne continua cara no prato

Embargo chinês derruba cotação no campo, mas carne continua cara no prato

No varejo da cidade de São Paulo, as carnes bovinas ficaram 0 62% mais caras nas últimas quatro semanas até 18 de outubro, conforme aponta o Índice de Preços ao Consumidor da Fipe.

Chanceleres da China e do Brasil realizam videoconferência

Chanceleres da China e do Brasil realizam videoconferência

Os dois países devem assumir a liderança para praticar o multilateralismo, construir uma economia aberta e ser parceiros na promoção do desenvolvimento sustentável, assinalou Wang.

15º Fórum da OMT/PATA sobre Tendências e Perspectivas do Turismo tem início em Guilin, no sul da China

15º Fórum da OMT/PATA sobre Tendências e Perspectivas do Turismo tem início em Guilin, no sul da China

O fórum é uma ponte importante para Guangxi realizar a cooperação turística e aprimorar os intercâmbios humanísticos com países estrangeiros

Transportadores de combustíveis iniciam greve apoiada por FUP e sindicatos

Transportadores de combustíveis iniciam greve apoiada por FUP e sindicatos

Outra greve, de cargas em geral, está prevista para começar no dia 1º de novembro

O que é preciso para o Brasil virar potência no agronegócio e elevar sua rentabilidade?

O que é preciso para o Brasil virar potência no agronegócio e elevar sua rentabilidade?

A Sputnik Brasil conversou com a economista especializada em agronegócio e professora da Fundação Armando Álvares Penteado e da FATEC São Paulo dra. Anapaula Iacovino Davila para compreender o perigo de depender das exportações de commodities, bem como o que isso significa para o país

Crise dos fertilizantes pode afetar abastecimento interno do Brasil

Crise dos fertilizantes pode afetar abastecimento interno do Brasil

Em encontro com apoiadores no Guarujá, presidente Bolsonaro citou o pó de rocha como opção para agricultura

Consumidor brasileiro gosta de 'regalias' por isso low cost não 'vingam', diz especialista

Consumidor brasileiro gosta de 'regalias' por isso low cost não 'vingam', diz especialista

A Sputnik Brasil conversou com dois especialistas sobre os novos acordos da Embraer e as expectativas de retomada no setor aéreo após o impacto da pandemia do novo coronavírus.

Fenafisco: Alteração no ICMS é desleal e não resolve alta dos combustíveis

Fenafisco: Alteração no ICMS é desleal e não resolve alta dos combustíveis

"É medida paliativa e falsa solução para o elevado preço dos combustíveis, resultado da política de preços da Petrobras", diz a nota.

Conselheira do Cade pede reanálise de operação entre BRF e Marfrig

Conselheira do Cade pede reanálise de operação entre BRF e Marfrig

Pelas regras do Cade, a Superintendência-Geral - área responsável por investigações e instruções de processos - pode aprovar operações que entenda não oferecer riscos à concorrência.

Previsão de crescimento pra América Latina em 2021 salta, mas Brasil vê projeção despencar, diz FMI

Previsão de crescimento pra América Latina em 2021 salta, mas Brasil vê projeção despencar, diz FMI

Relatório "Perspectiva Econômica Mundial" foi divulgado nesta terça- feira (12) pelo Fundo Monetário Internacional e traça prognóstico pras diferentes economias