×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de outubro de 2021

Via Campesina ocupa Aprosoja para denunciar a fome no Brasil

Via Campesina ocupa Aprosoja para denunciar a fome no BrasilFoto: Matheus Alves

Ação fez parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar

Pedro Rafael Vilela-brasil De Fato | Brasília (df) - 14/10/2021 - 11:35:37

Concentrador de renda, agronegócio lucra bilhões enquanto insegurança alimentar ameaça metade da população

Em ação que faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar, as organizações da Via Campesina Brasil realizaram um ato na sede da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), em Brasília, na manhã desta quinta-feira (14).

A manifestação, que contou com a participação de cerca de 200 camponeses e camponesas, também ocorreu em outras quatro regiões do país, e teve o objetivo de denunciar o modelo excludente e concentrador de renda representado pelo agronegócio, que impulsiona a inflação dos alimentos e contribui para o aumento da fome no Brasil.

Atualmente, o país vive em uma contradição perversa. Enquanto o setor do agronegócio bate recordes de exportação, com projeções que indicam um faturamento de 120 bilhões de dólares, aumento de 20% na comparação com 2020, mais de 116 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no Brasil, que representa mais da metade da população. Desse total, 43,4 milhões de pessoas não tinham comida o suficiente e 19 milhões estavam efetivamente passando fome, segundo dados do "Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia Covid-19 no Brasil", elaborado pela Rede PENSSAN no início deste ano.

Embora seja o setor em que o Brasil mais exporta produtos, o agronegócio é dominado em escala mundial por um grupo pequeno de multinacionais, nenhuma delas brasileira. Juntas, empresas como ADM, Bunge, Cargill e Louis Dreyfus controlam 70% da produção, comercialização e transporte de produtos agrícolas.

:: A contradição entre recordes no agronegócio e fome no Brasil ::

Por causa disso, praticamente toda a produção agrícola brasileira está subordinada à demanda internacional e vinculada à variação do preço do dólar, que passa por uma alta histórica frente ao real, impactando diversos setores da economia. Um dos resultados diretos disso é a destinação cada vez maior de terras para a produção basicamente de soja, milho e cana-de-açúcar, em detrimento da produção de arroz, por exemplo, que apesar de ser item fundamental da alimentação brasileira, é um produto atualmente, em grande parte, importado pelo Brasil.


Mais de 116 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no Brasil / Matheus Alves

"Soberania Alimentar é a radical democratização dos processos de organização da produção, comercialização e distribuição de alimentos. A luta pela Soberania Alimentar passa pela luta contra o modelo devastador do agronegócio e tem na agroecologia e na reforma agrária os pilares fundamentais de disputa, apresentando um outro modelo de agricultura, sustentável, sem veneno, com diversidade produtiva, com controle popular dos meios de produção", afirma Marco Baratto, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

:: Por que agricultores e pesquisadores defendem que agroecologia pode sanar a fome no Brasil ::

Outros estados

Além de Brasília, as ações desta quinta ocorreram simultaneamente em Recife (PE), Vitória (ES), Porto Velho (RO) e Florianópolis (SC), e foi também uma resposta ao veto da Lei Assis Carvalho II, que visava amparar a agricultura familiar em razão dos efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

"Ao vetar o projeto de Lei Assis de Carvalho II, que traz um programa de auxílio emergência para a Agricultura Familiar camponesa, eles acabam deixando quem sustenta o Brasil sem política pública alguma, promovendo a miséria e fortalecendo o Agronegócio, que produz soja como alternativa de alimento para a população, envenenando o campo, desertificando a região, matando e expulsando o povo que está no território para a produção de monocultura", afirma Mirele Diovana, do Movimento das Mulheres Camponesas DF e Entorno.

A proposta, que foi integralmente vetada pelo presidente Jair Bolsonaro, previa o suporte à agricultura familiar até 2022, com prorrogação, descontos, renegociação de dívidas dos produtores e flexibilização no crédito rural. Entre as medidas estava o pagamento de um auxílio no valor de R$ 2,5 mil por família para produtores em situação de pobreza e extrema pobreza.

Os movimentos populares do campo também denunciam o desmonte de programas políticas públicas fundamentais para a agricultura familiar, como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que estão praticamente paralisados pelo governo federal por corte de verbas. Sem contar a extinção, por Bolsonaro, em 2019, do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea)

Aprosoja e o golpismo


Presidente da Aprosoja é investigado pelo STF / Foto: Matheus Alves

O ato na Aprosoja também é simbólico por causa do possível envolvimento da entidade na promoção, financiamento e organização dos atos antidemocráticos do dia 7 de setembro, que pediram o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e uma intervenção militar golpista no país.

O presidente da entidade, Antonio Galvan, chegou a ser alvo, no final de agosto, de mandado de busca e apreensão expedidos pelo STF no inquérito que apura incitação a atos violentos e ameaças contra a democracia. Na decisão, a Suprema Corte chegou a determinar o bloqueio das contas bancárias da Aprosoja às vésperas dos atos bolsonaristas. Em nota, no mês passado, após a repercussão do caso, a entidade negou qualquer apoio a pautas como o fechamento do STF e ataque às instituições democráticas.

Para receber nossas matérias diretamente no seu celular clique aqui.

Edição: Flávia Quirino

Comentários para "Via Campesina ocupa Aprosoja para denunciar a fome no Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Desembargadores negam pedido para instalar CPI da Pandemia no DF

Deputados distritais fazem manifestação pela instalação da CPI da Pandemia no DF

Pesquisa revela que turistas preferem viajar de carro

Pesquisa revela que turistas preferem viajar de carro

Segundo Bruno Mantovani, empresário e dono de uma empresa de turismo receptivo, a preferência pelo interior se dá pelo motivo dos turistas buscarem experiências ligadas ao bem-estar e contato com a natureza.

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Movimentos se reúnem em ato para defender permanência do projeto Jovem de Expressão

Em defesa do espaço cultural, foi aprovada uma vigília cultural de 24 horas para a próxima sexta-feira (22)

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

Oficinas para revisão do PDOT têm participação popular limitada

São Sebastião e Sobradinho debatem neste sábado o Plano de Ordenamento Territorial

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Lei que prevê a distribuição de absorventes higiênicos no DF está só no papel

Dignidade menstrual é permitir que as meninas mais pobres também possam ter o mesmo acesso ao absorvente higiênico que as meninas da classe média e alta

Criança no carro? Cuidado redobrado!

Criança no carro? Cuidado redobrado!

Regras do Código de Trânsito Brasileiro, fiscalização e conscientização derrubam índice de letalidade no transporte de crianças com até 10 anos no DF

Vetada por Bolsonaro, distribuição de absorventes é adotada por 13 estados e DF

Vetada por Bolsonaro, distribuição de absorventes é adotada por 13 estados e DF

Ato simbólico de entrega no Centro Educa Mais Dorilene Silva Castro

Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Distrito da Fome: Inflação e pobreza ameaçam soberania alimentar de famílias brasilienses

Já são mais de 116 milhões de pessoas em situação insegurança alimentar.

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

MST lança loja online de alimentos agroecológicos e orgânicos no DF

Vendas online serão abertas oficialmente neste sábado, 16

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Documentação Urbanística amplia acesso ao público

Sistema oferece diversas informações aos usuários

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

GDF ameaça continuidade do projeto “Jovem de Expressão” na Ceilândia

Local utilizado pelo projeto tem 116 metros e é um antigo posto policial abandonado