×
ContextoExato

Virus Combat: Brasiliense cria game para evitar propagação da covid-19

Virus Combat: Brasiliense cria game para evitar propagação da covid-19Foto:

Alex Leal: "É uma proposta para divertir e conscientizar as pessoas sobre os cuidados necessários para enfrentar o coronavírus"

Juliana Andrade - Correioweb - 07/05/2020 - 09:24:05

Inspirado na pandemia, brasiliense cria jogo de combate à covid-19. O game ainda tem as orientações das autoridades internacionais como estratégia de jogo

“Uma nova ameaça desconhecida chegou para nos atacar. Ela se espalha rapidamente e você pode ajudar a combatê-la”. O texto lembra nosso momento atual, mas, na verdade, é a descrição de um jogo recém-lançado na Google Play, o Vírus combat. A situação em que o mundo inteiro vive parece mesmo um cenário de game: um vilão poderoso, máscaras e álcool em gel como armas de luta e isolamento social como estratégia para passar por isso tudo em segurança. A realidade inspira a tecnologia e a luta contra a covid-19 foi levada para o mundo dos games pelo designer de jogos Alex Leal, 46 anos, da empresa Lizards Games.


O personagem principal do jogo é inspirado nos profissionais da saúde, os grandes heróis no combate à covid-19. No game, o boneco precisa coletar os equipamentos de proteção individual (EPIs), sem ser atingido pelo vírus. “A ideia surgiu do momento em que estamos vivendo, não dá para passar desapercebido por uma pandemia. A jogabilidade do lembra Super Mario Bros. e Crash. O objetivo é não tocar nos vírus, coletar máscaras cirúrgicas e cumprir os requisitos de segurança da Organização Mundial da Saúde (OMS), usar luvas, lavar as mãos, usar máscaras”, explica Alex, morador de Brasília.

No game, um boneco vestido de enfermeiro precisa pegar as máscaras de proteção (Reprodução)
No game, um boneco vestido de enfermeiro precisa pegar as máscaras de proteção



O jogo é um game indie (independente) e do gênero Newsgame — produto de entretenimento baseado em notícias ou situações reais. O Vírus combat foi nomeado inicialmente de Corona Game, porém o nome foi modificado por causa da política da Google Play. Corona game estaria ligado ao coronavírus, que tem feito milhares de vítimas pelo mundo, o que foi usado como justificativa para não autorização do uso do termo. O jogo ganhou uma nova identidade e algumas adaptações para, então, ser lançado.


O aplicativo está disponível na plataforma Android desde a última semana e aguarda a publicação para a plataforma IOS. Para Alex, o Vírus combat é mais um forma divertida de alertar a população sobre a gravidade da doença e a importância de se proteger. “Com o isolamento social todas as plataformas de games tiveram recorde de acessos. O jogo é uma proposta para divertir e conscientizar as pessoas sobre os cuidados necessários para enfrentar o coronavírus”, destaca o desenvolvedor.


O game tem quatro fases e traz símbolos de alguns países que vêm enfrentando a covid-19. A Torre Eiffel e o Museu do Louvre, da França; e a arquitetura da China são alguns dos lugares que podem ser observados no jogo. Ainda é possível passar pelos canais de Veneza e fazer um voo no famoso 14 Bis, a aeronave criada por Santos Dumont, que fez seu primeiro voo na França. O título mostra o vírus como um vilão mundial e que é preciso muita dedicação e fôlego para acabar com ele. Para baixar o jogo, basta acessar o Google Play. O download é totalmente gratuito.

 (Reprodução)
 (Reprodução)
 (Reprodução)
 (Reprodução)
O jogo mostra pontos turísticos de diversos países que enfrentam 
a pandemia (Reprodução)
O jogo mostra pontos turísticos de diversos países que enfrentam a pandemia


Sucesso

Alex é gaúcho e mora em Brasília há 20 anos. Foi na capital que fez carreira como desenvolvedor de jogos digitais, área em que atua desde 2009. Em poucos anos, ganhou destaque no setor de newsgame. O estilo de jogo une o interesse público à diversão proporcionada pelo mundo dos games. “Sou pioneiro nesse estilo no país. Criei o primeiro jogo político do Brasil em 2010”, conta. O título lançado na época das eleições, o Dilma Adventure, teve mais de 1,5 milhão de acessos e repercussão mundial. O desenvolvedor transformou Dilma Roussef, candidata à Presidência à época, como personagem principal do game.


E esse não foi o único cenário político a inspirar a empresa Lizard Games. Outro jogo de repercussão desenvolvido por eles foi Angry Brasil. Inspirado no Angry birds, o game desenvolvido em 2016 trouxe personalidades como o senador Delcídio Amaral, o então juiz Sergio Moro, além de Lula e Dilma. A ex-presidenta também protagonizou o Vale tudo. O game tinha as personagem Dilma e o ex-presidente da Câmara do Deputado Eduardo Cunha. Os dois se enfrentaram em um jogo ao estilo Mortal kombat e Street fighter, com direito a panelaço. O objetivo da empresa foi imergir o usuário na narrativa do impeachment da então presidente. Um forma divertida de tratar um dos principais fatos políticos do país.

Comentários para "Virus Combat: Brasiliense cria game para evitar propagação da covid-19":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório