×
ContextoExato
Sem PreconceitoFoto:

Relatório conjunto do Unicef e do Acnur mostra que barreiras que incluem exigência da presença de um homem na hora do registro levam a estigmas e complicações para o futuro das crianças, muitas acabam por se tornar apátridas por falta de uma certidão de nascimento

Muitas mulheres ainda enfrentam desafios na hora de registrar seus filhos e filhas após o nascimento.

Um estudo conjunto do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e da Agência da ONU para Refugiados, Acnur, revela que em muitos países, as mães são discriminadas na hora de obter a certidão de nascimento das crianças, o que expõe os bebês a ficarem apátridas, como são chamados os que não têm pátria. ...Leia mais