×
ContextoExato
Contexto EspecialFoto:

Instituto reclamava de demora da agência na avaliação do pedido; solicitação para importação de matéria-prima para fabricação de 40 milhões de doses, porém, ainda está em análise

Após cobrança pública do Instituto Butantã , a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou nesta sexta-feira, 23, a importação de 6 milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com a instituição brasileira.

A agência, porém, ainda não deu parecer final sobre o pedido de importação da matéria-prima para a fabricação de outras 40 milhões de doses. Pelo acordo entre Sinovac e Butantã, 6 milhões de doses seriam entregues prontas ainda em outubro e o restante teria a produção finalizada no Brasil até dezembro, com envase e rotulagem realizadas na fábrica do instituto paulista. ...Leia mais