×
ContextoExato
Contexto AmbientalFoto:

Desmatamento de floresta amazônica no Mato Grosso

Rafael Siman Carvalho, da Vara única de Itiquira, deferiu ainda outras medidas liminares solicitadas pelo Ministério Público de Mato grosso, como ordem para que os donos das fazendas deixem de realizar quaisquer atos que impeçam ou dificultem a regeneração natural da vegetação por 30 dias.

O juiz Rafael Siman Carvalho, da Vara única de Itiquira – município a 357km de Cuiabá (MT) -, decretou a indisponibilidade de quatro fazendas na região do Pantanal por desmatamentos ilegais. Os bloqueios foram determinados em decisões separadas dadas ao longo do mês de outubro e têm o objetivo de ‘evitar a transferência dos bens a terceiros estranhos aos processos’, além de garantir a ‘regeneração do meio ambiente com sucesso’ e ‘efetividade de eventual condenação à reparação por danos ambientais’. Os despachos acolheram pedidos liminares do Ministério Público do Estado de Mato Grosso em ações civis públicas que buscam indenização de mais de R$ 136 milhões pelos danos ambientais. ...Leia mais