×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

A contragosto, governo vê Câmara aprovar verba de R$ 234 mi para combater covid entre indígenas

A contragosto, governo vê Câmara aprovar verba de R$ 234 mi para combater covid entre indígenasFoto: Alex Pazuello/Prefeitura de Manaus

Indígenas são mais suscetíveis a doenças infectocontagiosas, por isso a pandemia ampliou as ameaças que circundam o segmento

Cristiane Sampaio-brasil De Fato | Fortaleza (ce) - 15/10/2021 - 17:04:40

“É claramente uma vitória da luta indígena e dos partidos de oposição”, afirma deputado, ao comentar derrota do Planalto

Após uma disputa que começou no Poder Judiciário, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (14), a Medida Provisória (MP) 1054/21, que prevê recursos extraordinários da ordem de R$ 234,3 milhões para conter a transmissão da covid-19 entre comunidades indígenas.

Todos os partidos orientaram as bancadas a votarem pela admissão da MP, que foi chancelada por meio de votação simbólica, quando não há contagem de votos. A medida será avaliada agora pelo Senado, e o texto precisa ser finalmente aprovado até a próxima terça (19) para que seja convertido em lei.

::Projeto analisa impactos e respostas à Covid-19 nas comunidades indígenas::

A edição da MP pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no início de junho veio após determinação do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 709.

A ação foi apresentada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) em parceria com os partidos políticos PT, PSB, PDT, Psol, PCdoB e Rede, que cobraram a apresentação e a execução do Plano Geral de Enfrentamento à Covid para Povos Indígenas.

VEJA TAMBÉM:


Por falta de atendimento às necessidades básicas e sanitárias das comunidades indígenas durante a pandemia, o governo Bolsonaro sofreu diferentes derrotas parciais na Corte. Barroso obrigou a gestão a formatar por pelo menos três vezes o plano inicialmente apresentado pelo Executivo por descumprimento a diferentes determinações.


Uma quarta versão foi parcialmente homologada em março deste ano, após o ministro destacar uma “profunda desarticulação” dos órgãos do governo na confecção do plano. A edição da MP veio na sequência, como forma de atender à liberação de créditos para a execução das ações propostas, que vinham sendo demandadas pelas comunidades desde o princípio da crise sanitária no país.

“Por isso nós consideramos que a aprovação dessa MP é claramente uma vitória da luta indígena e dos partidos de oposição”, disse ao Brasil de Fato o relator da medida, deputado Nilto Tatto (PT-SP), que não fez alterações no texto original.

A MP prevê que a maior parte dos recursos – R$ 173,4 milhões – será destinada à distribuição de cestas básicas em comunidades tradicionais. A ideia da ação é evitar que essas populações precisem se dirigir até centros urbanos, reduzindo, assim, os riscos de infecção por covid. Os povos indígenas são mais suscetíveis a doenças infectocontagiosas, por isso a pandemia ampliou as ameaças que circundam o segmento.

A outra parte dos recursos será destinada para os ministérios da Cidadania e de Defesa e para a Fundação Nacional do Índio (Funai), e deverá ser investida, entre outras medidas, em custeio de agentes para atuar em barreiras sanitárias que controlam o fluxo de pessoas e produtos destinados a áreas tradicionais.

“Agora, com a aprovação da MP pela Câmara, nós esperamos que próxima semana seja aprovada no Senado, e aí não tem mais justificativa pro governo não tocar essas políticas tão necessárias para o cuidado dos povos indígenas, em especial dos povos isolados e de recente contato”, afirma Tatto.

Os recursos que irão custear as ações provêm de superávit financeiro verificado em 2020 no balanço patrimonial do Poder Executivo.

Edição: Vinícius Segalla

Comentários para "A contragosto, governo vê Câmara aprovar verba de R$ 234 mi para combater covid entre indígenas":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Pesquisa do IBGE mostra enfraquecimento do mercado de trabalho em 2020

Pesquisa do IBGE mostra enfraquecimento do mercado de trabalho em 2020

Dados são da Síntese de Indicadores Sociais

Após investigação, PF culpa navio grego por derramamento de óleo no litoral brasileiro em 2019

Após investigação, PF culpa navio grego por derramamento de óleo no litoral brasileiro em 2019

A Polícia Federal (PF) concluiu as investigações sobre a origem das manchas de óleo que atingiram o litoral brasileiro entre agosto de 2019 e março de 2020.

População local do Rio Madeira vê o drama por trás da rotina do garimpo

População local do Rio Madeira vê o drama por trás da rotina do garimpo

“Tinha mulher, criança de colo. O povo estava sem ter o que comer nem lugar para dormir. Passaram a noite ali no flutuante. No outro dia, arrumaram umas doações. Depois, deram um jeito de ir embora.”

Como o acesso facilitado a armas de fogo beneficia as milícias no Rio de Janeiro?

Como o acesso facilitado a armas de fogo beneficia as milícias no Rio de Janeiro?

Acesso a armamentos está ocorrendo em contexto que não houve nenhum avanço com relação as regras de controle

Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais

Gov.Br envia mensagens para ofertar serviços públicos digitais

Notifica Gov.Br, do Ministério da Economia, entrou em fase de testes

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras

Anvisa defende transparência e cooperação entre agências reguladoras

Diretor-presidente disse que notícias falsas matam tanto quanto vírus

Capes: Mais pesquisadores deixam cargos e número de renúncias chega a 80

Capes: Mais pesquisadores deixam cargos e número de renúncias chega a 80

Os motivos são parecidos com os apresentados pelos pesquisadores da Matemática e da Física, que já haviam pedido renúncia.

ONG no DF vende farofa para ajudar crianças que vivem com vírus HIV

ONG no DF vende farofa para ajudar crianças que vivem com vírus HIV

Organização foi criada no Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Mulheres convocam manifestação nacional “Bolsonaro nunca mais” para 4 de dezembro

Mulheres convocam manifestação nacional “Bolsonaro nunca mais” para 4 de dezembro

A lista de locais e horário das cidades confirmadas será divulgada na página @forabolsonaronacional

Com a crise, já são 12 milhões os beneficiários da Tarifa Social

Com a crise, já são 12 milhões os beneficiários da Tarifa Social

A nota técnica aponta que o aumento está relacionado ao agravamento da crise econômica por conta dos efeitos da pandemia.

MST finca raízes na produção agroecológica e projeta crescimento de vendas para 2022

MST finca raízes na produção agroecológica e projeta crescimento de vendas para 2022

Adenildo Souza colhe morangos em canteiro construído ao lado de outras frutas, verduras e legumes