×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 03 de julho de 2022

“A lei não pode permitir que grupos violentos dominem a vida das pessoas”, diz Marcelo Freixo

“A lei não pode permitir que grupos violentos dominem a vida das pessoas”, diz Marcelo FreixoFoto:

Na semana em que a CPI das Milícias completou dez anos, Freixo sofreu nova ameaça de morte.

Por Juca Guimarães - Brasil De Fato/foto: Alerj - 15/12/2018 - 20:06:47

A cultura da violência e o discurso raso que contrapõe as políticas de segurança pública e a defesa dos Direitos Humanos foram apontadas como sendo componentes do atual cenário do Rio de Janeiro de crise profunda, tanto para a política, como para a própria democracia, de acordo com o deputado Marcelo Freixo. Ele falou durante uma coletiva de imprensa, na tarde desta sexta-feira (14), na sede da Assembleia Legislativa.

A fala do deputado, que convocou a imprensa para comentar a ameaça de morte que sofreu esta semana, abordou também os desdobramentos do assassinato da vereadora Marielle Franco, no início deste ano, e também os dez anos da CPI das Milícias, no dia 10 de dezembro.

“A gente teve dezenas de ameaças ao longo desses dez anos. Ameaças que vêm de origens muito distintas, todas oficialmente comunicadas pela Secretaria de Segurança como foi essa”, disse o deputado.

Freixo destacou também a força e o tamanho dos grupos criminosos que atuam no Estado.

“É inadmissível acreditar num Rio de Janeiro onde uma vereadora é brutalmente assassinada sem que o crime tenha sido esclarecido, exista um grupo criminoso dominando uma quantidade tão grande de territórios, capaz de matar, capaz de ameaçar e de explorar uma quantidade tão grande de gente”, disse.

Para Freixo, a situação chegou neste ponto por conta da falta de articulação e aprofundamento de ideias dentro do Poder Público.

“Isso é resultado de uma segurança pública que entende que Direitos Humanos é uma outra coisa. É uma coisa que atrapalha a segurança pública. Essa cultura da guerra, que opõe Direitos Humanos e segurança pública faz com que a gente tenha uma quantidade enorme de defensores de direitos humanos, sejam autoridades públicas ou não, ameaçados ou mortos. E tem também, ao mesmo tempo, um número enorme de policiais mortos. Isso precisa acabar”, disse.

O deputado aproveitou a coletiva para, mais uma vez, derrubar um dos mitos que envolvem a atuação dos defensores de direitos humanos.

“Defensor de Direitos Humanos não é defensor de bandido, pelo contrário, os bandidos querem matar os defensores de Direitos Humanos. Defensores de Direitos Humanos defendem a Lei. E a lei não pode permitir que um grupo tão perigoso, tão violento, domine a vida das pessoas”, comentou.

O plano dos criminosos, segundo o que apurou a polícia, era assassinar o deputado no sábado (15/12), durante uma agenda em Campo Grande, no interior do Estado.

Edição: Tayguara Ribeiro

Comentários para "“A lei não pode permitir que grupos violentos dominem a vida das pessoas”, diz Marcelo Freixo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Cena Contemporânea no DF está de volta em formato presencial

Maior Festival Internacional de Teatro do Centro-Oeste acontece até 10 de julho em diversas regiões do DF

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Mais de 3,2 mil livros e revistas sobre o cerrado para as escolas

Coordenações regionais de ensino receberam material ecopedagógico sobre o bioma, com o objetivo de tornar lúdico e divertido o estudo da educação ambiental

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Blitz noturna mapeia biodiversidade de regiões do DIstrito Federal

Realizada pela Sema, o Brasília Ambiental e a Universidade Católica de Brasília, estratégia faz parte do Projeto Capivaras. Resultado vai subsidiar políticas públicas de manejo e monitoramento dos animais

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

GDF cumpre legislação e limita em 18% o ICMS de combustíveis e energia

Medida atende a Lei Complementar n° 194/2022 e resultará em perda de arrecadação anual estimada em R$ 1,7 bilhão para o governo local

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Governo do DF monitora casos suspeitos de Monkeypox no DF

Duas pessoas estão em isolamento domiciliar, sendo monitoradas diariamente pelo Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde; Secretaria de Saúde distribui nota técnica para prevenção de profissionais da área

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Brasília acontece neste domingo, 3

Concentração da Parada do Orgulho LGBTQIA+ será no Congresso Nacional a partir das 14 horas no próximo domingo

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Registro de armas de fogo no Distrito Federal aumenta 583% em quatro anos

Apenas no sistema da Polícia Federal, havia mais de 243,8 mil licenças ativas em 2021, contra 35,6 mil em 2017

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Publicado edital de concurso para professor e orientador educacional

Haverá seleção também para gestor e cadastro de reserva, em um total de 4.254 vagas, com salários de até R$ 5 mil.

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

Campanha Varal do Frio recebe doações de agasalhos até o dia 5

O IgesDF, que promove a iniciativa, prorrogou o prazo com o objetivo de arrecadar mais agasalhos e cobertores

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Com quadras e parquinhos, Parque Burle Marx é aberto ao esporte no Noroeste

Primeira etapa de estruturação do espaço de 280 hectares de área verde tem portaria e banheiros e recebeu investimentos de R$ 8,6 milhões

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Comitiva; Emater-DF vai à Etiópia trocar experiências sobre extensão rural

Emater-DF tem representante no grupo enviado ao país africano, que pretende fortalecer atendimento aos agricultores com apoio do Brasil