×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de maio de 2022

A Polícia Civil do Distrito Federal ficou para trás

A Polícia Civil do Distrito Federal ficou para trásFoto: Reprodução Miguel Lucena e Divulgação/PCDF

Outro Lado

Por Miguel Lucena - 23/01/2022 - 12:55:06

O Distrito Federal se orgulhava de ter a melhor e mais bem paga Polícia Civil do País. Então, por que isso mudou, de uma hora para outra?
Começaram, aos poucos, a inocular em outros o vírus da inveja, o que levou certos políticos a declararem ser um absurdo um policial ganhar mais que um professor.

De uns tempos para cá, a Polícia Civil do DF, a que elucida mais crimes no País, equiparada às polícias do primeiro mundo, sofre um processo de desvalorização que a levou ao 16o lugar em termos salariais entre as polícias civis do Brasil, ficando atrás de Goiás e Piauí, por exemplo.

Para complicar a situação, a PCDF tem dois patrões: o Governo Federal, que a mantém e organiza, e o Governo Distrital, que manda e a utiliza.

A PCDF, por ter nascido do mesmo Departamento Federal de Segurança, tinha uma paridade vencimental histórica com a Polícia Federal, o que deixou de acontecer no governo passado, em parte por intransigência de sindicalistas, que não aceitaram o parcelamento da paridade, em parte por desinteresse do governo, o qual se aproveitou da radicalização dos sindicatos para encerrar as negociações.

Ah, mas não é o Governo Federal quem concede reajuste à Polícia Civil do DF? O que o governo local tem com isso? É que a União, para mexer nos salários da Polícia do DF, precisa ser provocada por ofício pelo Poder Executivo local.

E mesmo que o governo local envie ofício, não é garantido que o governo federal atenda ao pleito, como ocorreu nos governos Agnelo e Dilma. Agnelo mandou mensagem com 13%, em 2012, Dilma ignorou.


O policial civil do DF fica sem saber a quem recorrer.

O DF é um ente federativo sui generis, criado para abrigar a sede da União, e não pode ser organizado em municípios. É tutelado pela União em alguns aspectos, nos termos do art. 21, XIII e XIV, da CF:
Art. 21. Compete à União: (…)
XIII – Organizar e manter o Poder Judiciário, o Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios e a Defensoria Pública dos Territórios;
XIV – Organizar e manter a Polícia Civil, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal, bem como prestar assistência financeira ao Distrito Federal para a execução de serviços públicos, por meio de fundo próprio.


Os sucessivos governos distritais têm usado recursos do Fundo Constitucional para pagar ilegalmente aposentadorias e pensões das áreas de Saúde e Educação, quando a previsão constitucional e legal é de que esses setores somente recebam verbas destinadas a assistência financeira para execução de serviços públicos.

A Polícia Civil do DF, por ter seus subsídios equiparados à PF, ficou anos sem reajuste e sem acesso aos benefícios concedidos à PM e ao Corpo de Bombeiros, como auxílio-moradia, auxílio-uniforme, adicionais diversos, hospital, plano de saúde, escola e serviço extra remunerado.

Como não pode conceder reajuste à PCDF, por depender da vontade da Presidência da República, o governo local precisa fazer sua parte e ver formas indiretas (recursos distritais) de impedir que a instituição role ladeira abaixo, transformando-se num carreirão sem importância.

Será que os políticos do DF gostariam que suas polícias se transformassem nas polícias que pediam esmolas nas estradas nordestinas até um passado recente? Cansei de ver soldados pedindo um trocado para o guaraná nos postos da Operação Manzuá, na Paraíba.

Se querem uma Polícia com dedicação exclusiva, sem atividades paralelas, sem os famosos bicos, cuidem de valorizar a instituição que impede, há anos, que o PCC e o Comando Vermelho se instalem no DF.


Comentários para "A Polícia Civil do Distrito Federal ficou para trás":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Primeiro sorteio do ano do Nota Legal será em 28 de junho

Primeiro sorteio do ano do Nota Legal será em 28 de junho

Prêmios somam R$ 3 milhões; para participar, os consumidores devem estar cadastrados no site do programa e não ter débitos em aberto com a Receita do DF

Museus sob a gestão do GDF têm entrada gratuita. Confira!

Museus sob a gestão do GDF têm entrada gratuita. Confira!

Para manter cinco espaços culturais adequados para visitação e preservar os acervos, o GDF investiu,de 2019 a 2021, R$ 3,255 milhões

DF ultrapassa os 700 mil casos positivos de Covid-19

DF ultrapassa os 700 mil casos positivos de Covid-19

Taxa de transmissão vem subindo nas últimas semanas

Brasil tem 4.486 denúncias de violações de direitos contra crianças

Brasil tem 4.486 denúncias de violações de direitos contra crianças

Hoje é o Dia de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças

Agências do trabalhador têm 248 vagas nesta quarta. Uma pode ser sua!

Agências do trabalhador têm 248 vagas nesta quarta. Uma pode ser sua!

Garçom, vendedor pracista, carpinteiro e recepcionista são profissões com muitas oportunidades disponíveis para diferentes níveis de escolaridade

Servidores do Tesouro decidem em assembleia entrar em greve a partir do dia 23

Servidores do Tesouro decidem em assembleia entrar em greve a partir do dia 23

Com a decisão dos servidores do Tesouro, o número de carreiras em greve sobe para três.

Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade

Ação faz parte das comemorações dos 200 anos da Independência

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Brasília sedia Semana do Governo Aberto

Iniciativa é da CGU, governo de Santa Catarina e prefeituras

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Justiça autoriza remoção imediata de ocupação ilegal na Torre Digital

Cabe recurso da decisão.

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Parlamentares e entidades reprovam militarização nas escolas do DF

Ministério Público revoga Nota Técnica que tornava legal a implementação de gestão compartilhada na rede de ensino.

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Servidores da CGU convocam assembleia para dia 20 para decidir se entram em greve

Até o momento, os servidores do Banco Central (BC) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão de braços cruzados.