×
ContextoExato
Responsive image

Aos 11 anos, Heitor Xavier luta para não ficar cego. Família pede ajuda

Aos 11 anos, Heitor Xavier luta para não ficar cego. Família pede ajudaFoto: Arquivo pessoal

Garoto reside em Planaltina de Goiás, com os pais e dois irmãos, e precisa de cirurgia de urgência para tratar deslocamento de retina

Marcus Rodrigues - Metrópoles - 08/07/2020 - 06:46:08

Os últimos dias na família Castro têm sido de enorme aflição. O caçula da casa, Heitor Xavier Castro, 11 anos, foi diagnosticado com descolamento da retina no olho esquerdo. O caso é grave e, se não tratado com urgência, pode tirar a visão do garoto.

Devido à gravidade do problema, não será possível aguardar um retorno do Sistema Único de Saúde. Correndo contra o tempo, a família criou uma vaquinha on-line para coletar os R$ 23 mil necessários a duas cirurgias particulares, pelas quais o menino deve passar. Por volta das 19h45 de terça-feira (7/7), R$ 4.026 tinham sido doados.

Eric Xavier Castro, irmão mais velho de Heitor, 24 anos, contou ao Metrópoles como tudo começou. “Ele estava piscando bastante e reclamou que a visão embaçava. Levamos no oftalmologista e depois em outro lugar, onde fizemos exames mais detalhados. Descobrimos o descolamento da retina e a gravidade do caso”, revela.

A família esteve no Hospital Oftalmológico de Brasilia (HOB), onde recebeu a seguinte informação. “São [necessárias] duas cirurgias. A primeira é R$ 14.400 mais anestesia de R$ 500 e pouquinho. A segunda, o médico falou que daria para fazer por R$ 8 mil. Esse foi o orçamento” detalha Eric.

É muito dinheiro para os moradores de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Além de Heitor e Eric, residem na casa, a irmã, Catarina Xavier Castro, 12 anos; a mãe, Kênia Conceição Xavier Fernandes Castro, 45 anos; e o pai, Edgar Castro de Sousa, 51 anos. A única forma de sustento da família vem do trabalho da mãe, professora.

Confira o laudo e o orçamento:

Laudo clínico Material cedido ao Metrópoles

Solicitação dos examesMaterial cedido ao Metrópoles

Orçamento da cirurgia Material cedido ao Metrópoles

Laudo clínico Material cedido ao Metrópoles

1

Mais sobre o assunto

O caso gerou comoção e chegou à Fundação Banco de Olhos de Goiás (FUBOG), que se prontificou a fazer uma avaliação do garoto. A família embarca para Goiânia na manhã desta quarta-feira (8/7), sem saber se o problema de Heitor poderá ser resolvido na instituição.

Caso a cirurgia – ou quantas forem necessárias – seja realizada na capital goiana, o dinheiro reunido será gasto apenas com viagem e pós-operatório, pois os procedimento não será cobrado.

Como ajudar

Quem quiser ajudar a custear o tratamento de Heitor pode contribuir com qualquer quantia, via vaquinha virtual ou por meio de depósito na conta bancária do irmão mais velho do menino:

Eric Xavier Castro
Banco do Brasil
Agência: 2462-7
Conta corrente : 31024-7

Comentários para "Aos 11 anos, Heitor Xavier luta para não ficar cego. Família pede ajuda":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório