×
ContextoExato
Responsive image

Após a pandemia, Itália pagará turistas para visitarem ilha paradisíaca

Após a pandemia, Itália pagará turistas para visitarem ilha paradisíacaFoto: Pixabay

O objetivo é reacender a economia turística da região assim que as restrições de viagens impostas para conter a pandemia chegarem ao fim

Bruna Nardelli - Metrópoles - 30/04/2020 - 23:49:17

Uma oferta tentadora do governo italiano tem feito os amantes por viagens cruzarem ainda mais os dedos para que a pandemia do novo coronavírus termine o quanto antes.

A ilha mais paradisíaca do país, a Sicília, dará benefícios aos turistas que visitarem a região assim que as restrições de viagem impostas pela Covid-19 forem afrouxadas.

As autoridades locais anunciaram que os turistas poderão solicitar que metade do valor dos voos seja coberta, assim como um terço dos custos com hotel. A medida visa reacender a economia turística da ilha quando o pesadelo do coronavírus terminar.

A pegadinha? Parece não haver uma. Os vouchers e demais informações sobre o desconto serão publicados no site Visit Sicily assim que as fronteiras do país reabrirem. Por isso, fique de olho no portal e por dentro das novidades sobre a Itália se quiser fazer parte da pechincha.

A Itália tem sido muito afetada pela Covid-19. O país está em lockdown desde o início de março e, embora as restrições estejam diminuindo lentamente, ainda não são permitidas viagens turísticas entre países. Portanto, é seguro dizer que esse potencial passeio à Sicília não acontecerá tão cedo.

Segundo relatos, a ilha perdeu mais de 1 bilhão de euros em receita de turismo desde março, uma quantia significativa para uma região extremamente turística.

Embora as viagens internacionais demorem a virar realidade, não custa nada já ir sonhando com passeios de barco e mergulhos nas famosas águas de temperatura amena e cor cristalina da Sicília.

Comentários para "Após a pandemia, Itália pagará turistas para visitarem ilha paradisíaca":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório