×
ContextoExato
Responsive image

Aras mente ao dizer que tem provas contra a Lava Jato. Se tivesse, já teria exibido

Aras mente ao dizer que tem provas contra a Lava Jato. Se tivesse, já teria exibidoFoto: Reprodução

Aras não tem qualquer prova de irregularidade contra a Lava Jato, é tudo mentira.

Carlos Newton - Tribuna Da Internet - 03/08/2020 - 08:49:26

Está cada vez mais evidente o objetivo das sucessivas investidas do procurador-geral da República, Augusto Aras, para inviabilizar a Lava Jato. Esse exibicionismo “fake” faz parte do pacto entre os dirigentes dos três Poderes, cujo objetivo principal é a blindagem das autoridades, assim como da “família e amigos”, conforme deixou claro o presidente Jair Bolsonaro, naquela célebre reunião ministerial realizada em 22 de abril.

Na ânsia de servir aos poderosos da atualidade, o procurador Augusto Aras está fazendo o possível e o impossível para desestabilizar as forças-tarefas, já tendo obtido êxito inicial, como pedido de exoneração coletiva de três procuradores de Curitiba, que recentemente seguiram o exemplo de uma outra procuradora, que já tinha se afastado.

A MAIOR CRISE – Com essas iniciativas patéticas para agradar o presidente Bolsonaro, o atrapalhado Aras já conseguiu criar a maior crise da História de Procuradoria, ao dividir o Ministério Público Federal em três facções – uma delas, enorme, que reúne os defensores da Lava Jato; outra, bem menor, formada pelos procuradores que não querem se meter nessa briga; e a terceira, mínima, integrada pela meia dúzia de procuradores que foram promovidos por Aras ou são ligados à classe política e ainda apoiam o procurador-geral.

Na última terça-feira (dia 28/7), Aras ingenuamente abriu o jogo, ao afirmar em uma transmissão ao vivo com advogados que “é hora de corrigir os rumos para que lavajatismo não perdure”. Tornou-se, assim, a primeira autoridade a defender o fim da Lava Jato, sob justificativa de que as forças-tarefas funcionam como uma “caixa de segredos” e que a quantidade de dados armazenados pela força-tarefa de Curitiba é muito maior que os dados armazenados no sistema único do Ministério Público Federal (MPF).

É TUDO MENTIRA – Logo ficou provado que o principal argumento de Aras era falso. Disse ele que a equipe possui informações de 38 mil pessoas, e que ninguém sabe como essas pessoas foram escolhidas, repetindo a tese de Toffoli, ao defender sua mulher e a de Gilmar Mendes, flagradas como sonegadoresna malha fina da Receita.

Na verdade, 38 mil é o número de pessoas físicas e jurídicas mencionadas em relatórios de inteligência do antigo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), em seu trabalho rotineiro de supervisão de atividades suspeitas de lavagem de dinheiro. Essa relação foi encaminhada diretamente à Procuradoria-Geral da República e não à Lava Jato.

Aras não tem qualquer prova de irregularidade contra a Lava Jato, é tudo mentira. Se tivesse qualquer prova, por menor que fosse, já teria apresentado ao vivo e a cores. É um farsante, que sonha em chegar ao Supremo, mas não conseguirá.

###
P.S. –
O segundo objetivo dessa confusão toda é desmoralizar o ex-juiz Sérgio Moro, uma tarefa verdadeiramente impossível. Os mentores do pacto dos Poderes morrem de medo que ele chegue ao poder, porque sabem que Moro vai colocar os corruptos no seu devido lugar, e nem adiantará alegar uso de fraldas geriátricas, como Paulo Maluf e Jorge Picciani fizeram, para ganhar prisão domiciliar. (C.N)

Comentários para "Aras mente ao dizer que tem provas contra a Lava Jato. Se tivesse, já teria exibido":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório