×
ContextoExato
Responsive image

Arlete Sampaio defende que Parque Nacional fique com o Distrito Federal

Arlete Sampaio defende que Parque Nacional fique com o Distrito FederalFoto:

Pensando bem, governo sério e responsável precisa de uma lei determinando o teto de gastos?

Carlos Honorato - 13/08/2020 - 10:31:30

Em mais uma atitude polêmica em termos de meio ambiente, o presidente Jair Bolsonaro autorizou por decreto a privatização do Parque Nacional de Brasília. A deputada distrital Arlete Sampaio (PT) defende que a Câmara Legislativa se mobilize para que o governador do DF, Ibaneis Rocha, negocie com Bolsonaro no sentido de o parque ficar com o DF em função de sua “importância histórica, afetiva e ambiental”. Apoiando a iniciativa da petista, o líder do governo na CLDF, Claudio Abrantes (PDT), diz que o Parque Nacional é um patrimônio da população do DF. Mãos à obra.


Enxugando gelo
Finalmente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reconheceu a “debandada” no seu ministério. A saída dos secretários de Desestatização, Salim Mattar, e o de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel, é uma prova de que nem todo mundo suporta mais ficar “enxugando gelo” no governo de Jair Bolsonaro.


Arapongagem
Depois de muitas idas e vindas, o ministro da Justiça, André Mendonça, finalmente encaminhou ao Congresso cópia do relatório da “arapongagem” contra opositores do governo Jair Bolsonaro. Em resumo: o relatório sempre existiu, apesar das negativas.

Releitura
Apesar da Constituição proibir, o ministro Gilmar Mendes (STF) jogou para o plenário a decisão sobre a possível reeleição dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. Muita gente falando que corre o risco de o Supremo fazer uma nova “releitura da Constituição”.


Fogo amigo
Uma análise curiosa do pré-candidato a prefeito de São Paulo, o deputado federal Orlando Silva (PC do B): "O PT é parte do passado. E o PSOL é uma espécie de PT retrô, dos anos 1980". E sobrou para Lula também: “O Lula foi um extraordinário presidente, mas nós temos que olhar para a frente".


Nepotismo
A Comissão de Assuntos Sociais da Câmara Legislativa aprovou projeto do deputado José Gomes (PSB) criando barreiras para combater o nepotismo. “A prática do nepotismo deixa de lado a competência técnica para favorecer um parente e pode afetar a qualidade dos serviços prestados. Além disso, abre margem para casos de corrupção e desconsidera princípios da administração pública como o de moralidade e impessoalidade”, explica o deputado José Gomes.


Brasileirão
O Grupo Globo não tem mais exclusividade para transmitir jogos do Campeonato Brasileiro. A juíza Priscila Miranda Botelho da Ponte, da 3ª Vara Civil do Rio de Janeiro, negou pedido de liminar ao Grupo Globo, que tentava impedir que os canais Esporte Interativo, TNT e Space transmitissem os jogos do Campeonato Brasileiro. Segundo a juíza, em função da entrada em vigor da MP 984/2020, do governo Bolsonaro, cabe ao clube mandante da partida o direito exclusivo de arena.


Equívocos amazônicos
Passou da hora do presidente Jair Bolsonaro montar uma assessoria de meio ambiente e Amazônia. O pronunciamento feito na II Cúpula Presidencial pela Amazônia foi cheio de equívocos. Enquanto negou a situação atual de desmatamento e queimadas, os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostram o contrário: a derrubada da floresta cresceu 34,5% no acumulado em 12 meses. Só para se ter uma ideia, entre agosto de 2019 e julho de 2020, a área desmatada chegou de 9.205 quilômetros quadrados.

Liderando
O prefeito de Catalão (GO), Adib Elias, lidera em todas as pesquisas e deve se reeleger sem dificuldades. Com a sua liderança, ele tem estimulado a participação de candidatos do Podemos em todo o interior. A expectativa é de se conquistar ao menos 30 prefeituras. Após a eleição, Adib deve assumir a presidência do partido no Estado.


Teto
Pensando bem, governo sério e responsável precisa de uma lei determinando o teto de gastos?

Comentários para "Arlete Sampaio defende que Parque Nacional fique com o Distrito Federal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório