×
ContextoExato
Responsive image

Atraso e alta demanda no Detran do Distrito Federal

Atraso e alta demanda no Detran do Distrito FederalFoto: CorreioWeb

Gabriel Pinheiro, 21 anos, está desde março sem conseguir marcar os testes para retirar a CNH

Samara Schwingel E Darcianne Diogo - Correioweb - 02/09/2020 - 07:14:20

Brasilienses enfrentam dificuldades para agendar serviços do Departamento de Trânsito. Atendimentos que foram suspensos por causa da pandemia ainda não foram retomados. Os que voltaram, demoram a ser solucionados

Devido à pandemia da covid-19, o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) suspendeu o fornecimento de alguns serviços. Quase seis meses após o início da crise sanitária, as atividades do órgão foram retomadas, mas os brasilienses enfrentam dificuldades para agendar atendimento de processos como vistorias de veículos e provas práticas e teóricas de direção. A estimativa é que a demanda por serviços atinja mais de 17 mil pessoas.

Cerca de 8 mil pessoas estão aguardando a marcação das provas práticas e teóricas de direção para retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), sendo que 3.307 estavam com as avaliações agendadas para março — quando o serviço foi suspenso em razão da pandemia. As avaliações teóricas retornaram em 3 de agosto, mas as vagas disponibilizadas não são suficientes para suprir a demanda. Já o agendamento de testes práticos, de acordo com uma publicação no Diário Oficial do DF, em 24 de junho, estava previsto para ser retomado ontem. Porém, isso não aconteceu.

Gabriel Pinheiro, 21 anos, é uma das pessoas que aguardam para realizar o teste. O estudante de jornalismo começou as aulas teóricas e práticas em dezembro do ano passado, e concluiu o treinamento em janeiro deste ano. Em fevereiro, realizou o teste teórico, mas foi reprovado. Quando estava no processo para realizar a segunda tentativa e seguir para o exame prático, os serviços foram suspensos e ele não conseguiu marcar a avaliação. “Desde então estou parado, sem conseguir tirar a carteira”, diz.

Para o presidente do Sindicato das Auto e Moto Escolas e Centros de Formação de Condutores (Sindauto-DF), Francisco Loiola, a normalização dos serviços é uma pauta urgente. “Não adianta os alunos terminarem o curso e não conseguirem marcar as provas. Fica pela metade e as pessoas podem parar de ir às autoescolas, já que não irão conseguir finalizar o processo”, diz. Para ele, o Detran precisa de uma maior organização. “É preciso um planejamento para que nem os alunos nem os empresários sejam mais prejudicados. O problema não está nas autoescolas”, considera.

Esclarecimentos

Segundo o Detran, a Gerência de Habilitação, responsável por aplicar as provas teóricas para a obtenção da CNH, abre, semanalmente, 450 vagas. O número equivale a 30% da oferta praticada antes da pandemia, mas a expectativa é que essa quantidade seja ampliada, gradativamente. Em relação às provas práticas, o órgão informou que está preparando o cronograma para retomar os agendamentos ainda em setembro. O Detran também diz que, desde a retomada das autoescolas, foram abertos 8.819 processos para aquisição da CNH.

Quanto ao agendamento do cadastro biométrico para os processos de primeira habilitação e renovação, o atendimento está sendo realizado de forma contínua, com expedientes escalonados com o mínimo de 30% a 50% dos servidores. São abertas 150 vagas para vistoria de veículos diariamente. Em razão da alta demanda, o Detran tem realocado servidores para agilizar o atendimento do serviço de vistoria. Várias vagas foram abertas recentemente para atender a demanda. Confira no portal do Detran (http://www.detran.df.gov.br) ou no aplicativo Detran Digital os serviços que estão funcionando

Comentários para "Atraso e alta demanda no Detran do Distrito Federal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório