×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 28 de janeiro de 2022

Boeing desiste de comprar área de aviação comercial da Embraer

Boeing desiste de comprar área de aviação comercial da EmbraerFoto: Twitter

Compra da Embraer foi anunciada pela Boeing em julho de 2018 e era avaliada em US$ 4,2 bilhões.

Estadão Conteúdo - 25/04/2020 - 11:41:44

Companhia americana responsabilizou a fabricante brasileira de aviões pela não conclusão do acordo; negócio era avaliado em US$ 4,2 bilhões

Em meio a maior crise de sua história - que envolve dois acidentes com seu principal avião e a paralisação do setor aéreo em decorrência da pandemia da covid-19 -, a Boeing anunciou que encerrou as negociações para comprar a divisão de aviação comercial da Embraer . As empresas haviam anunciado o acordo de US$ 4,2 bilhões em julho de 2018 e o fim das conversas deixa a empresa brasileira em situação delicada.

A Boeing responsabilizou a Embraer pela não conclusão do negócio. Em nota, a americana afirmou que “exerceu seu direito de rescindir (o contrato) após a Embraer não ter atendido as condições necessárias”, mas não especificou quais eram essas condições. Segundo fontes brasileiras, a americana trabalha para evitar o pagamento de eventuais multas. O prazo limite para uma das partes romper o acordo era sexta-feira, 24.

“A Boeing trabalhou diligentemente nos últimos dois anos para concluir a transação com a Embraer. Há vários meses temos mantido negociações produtivas a respeito de condições do contrato que não foram atendidas, mas em última instância, essas negociações não foram bem-sucedidas”, disse Marc Allen, presidente da Boeing para a parceria com a Embraer e operações do grupo.

"É uma decepção profunda. Entretanto, chegamos a um ponto em que continuar negociando dentro do escopo do acordo não irá solucionar as questões pendentes", acrescentou, em nota.

Problemas de caixa

O mercado já vinha aventando a possibilidade de a transação não ser concluída. No último domingo, reportagem do Estado mostrou que, entre os entraves levantados por analistas, estava a capacidade de a empresa americana pagar os US$ 4,2 bilhões pelos quais o acordo foi fechado. Além dos dois acidentes com os aviões 737 MAX, que mataram 346 pessoas e levaram o modelo a parar de operar, a crise do coronavírus vem prejudicando a situação de caixa da companhia.

Outro problema era o valor do contrato, que foi fechado entre as duas empresas em julho de 2018. Um dia antes do negócio ser anunciado, a empresa valia R$ 19,8 bilhões no mercado. Hoje, esse número é de R$ 6,1 bilhões, um recuo de 69%.

Desde o ano passado, o acordo entre as empresas vinha sofrendo dificuldade para conseguir aval das autoridades reguladoras da União Europeia, o que atrasou a conclusão do negócio. A previsão inicial era que a americana assumisse os 80% da divisão de jatos comerciais da brasileira no fim do ano passado, o que não foi possível, em grande medida, por causa do entrave na União Europeia.

Além dos 80% do braço de aviação comercial da Embraer, o acordo previa a criação de uma joint venture para a comercialização do cargueiro militar C-390 Millenium, o maior avião já desenvolvido no Brasil e cujo projeto foi recém-concluído. Havia possibilidades de essa nova empresa, da qual a Embraer seria sócia majoritária, instalar uma linha de produção do modelo nos Estados Unidos, para pode ampliar seu potencial de venda para o governo americano e outros países parceiros de Washington.

Com a suspensão das negociações, a criação dessa nova joint venture também foi cancelada. As duas companhias, no entanto, manterão um acordo para que a Boeing venda e faça manutenção do C-390 em parceria com a Embraer.

A Embraer ainda não se pronunciou sobre o assunto e seus funcionários não foram avisados, até agora, do fim das negociações.

Comentários para "Boeing desiste de comprar área de aviação comercial da Embraer":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Acessão do Brasil a membro da OCDE

Acessão do Brasil a membro da OCDE

Para explicar os principais pontos dessa questão e os seus impactos, como as regras de preço de transferência brasileiras e das mudanças para o ambiente de negócios, deixo à disposição os especialistas da área Tributário do FAS Advogados, a dra. Juliana Porchat de Assis e o dr. Eric Nagamine.

BC só retomará consulta a valores esquecidos em 14 de fevereiro

BC só retomará consulta a valores esquecidos em 14 de fevereiro

Transferências só poderão ser agendadas a partir de 7 de março

Carro usado 'envelhece' para caber no orçamento

Carro usado 'envelhece' para caber no orçamento

Essa é a maior escalada de custo do financiamento automotivo em 13 anos, alimentada pela subida da Selic, pelo maior risco de crédito em meio à crise econômica e pelo endividamento das famílias

Empresas têm direito à restituição de impostos

Empresas têm direito à restituição de impostos

O trabalho de recuperação é feito por escritórios que possuem estrutura, tecnologia e especialização para obter êxito.

Como organizar os pagamentos das obrigações fiscais no início do ano

Como organizar os pagamentos das obrigações fiscais no início do ano

É possível dividir um ano fiscal em quatro trimestres ou em 12 meses - quanto maior é a divisão mais controle a empresa possui sobre o fluxo de caixa, as variações de desempenho e outros dados financeiros relevantes.

Inflação é maior para ‘pais’ de pets, que adaptam compras

Inflação é maior para ‘pais’ de pets, que adaptam compras

Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, José Edson Galvão de França, a inflação no setor teria superado os 50%

Comércio eletrônico ao vivo traz mais oportunidades aos produtos brasileiros na China

Comércio eletrônico ao vivo traz mais oportunidades aos produtos brasileiros na China

Gilberto Fonseca Guimarães de Moura (à direita), cônsul-geral do Brasil em Shanghai, apresenta os produtos brasileiros com a equipe na sala de transmissão ao vivo em 10 de janeiro de 2022.

Safra 2021 foi de 253,2 milhões de toneladas, queda de 0,4% ante 2020, diz IBGE

Safra 2021 foi de 253,2 milhões de toneladas, queda de 0,4% ante 2020, diz IBGE

A área colhida em 2021 foi de 68,6 milhões de hectares, alta de 4,8%, ou 3,1 milhões de hectares a mais, na comparação com 2020.

Mais de 195 mil empresários pedem adesão ao Simples na 1ª semana de prazo

Mais de 195 mil empresários pedem adesão ao Simples na 1ª semana de prazo

O prazo de adesão ao regime começou no último dia 3 e termina em 31 de janeiro

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2021

Valor da cesta básica aumenta em todas as capitais em 2021

Maior alta foi em Curitiba (16,3%) e a menor, em Brasília (5,03%)

Sem chips, venda de carros cresce 3% em 2021, abaixo do previsto

Sem chips, venda de carros cresce 3% em 2021, abaixo do previsto

Variedades