×
ContextoExato
Responsive image

BRB libera acesso aos dados bancários do Iges para apuração do MP do DF

BRB libera acesso aos dados bancários do Iges para apuração do MP do DFFoto: JP Rodrigues - Metrópoles

O Ministério Público chegou a acionar a Justiça para obter as informações, mas o banco se antecipou. Prosus é responsável pela análise

Lilian Tahan Isadora Teixeira - Metrópoles - 30/09/2020 - 00:46:12

O Banco de Brasília (BRB) liberou, na semana passada, o acesso do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) aos dados bancários do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

O MPDFT chegou a acionar a Justiça, no dia 24 de agosto de 2020, para obter as informações. O Iges-DF, por meio de um ofício enviado ao BRB, autorizou o encaminhamento dos dados. À coluna Grande Angular, o MPDFT informou que não há mais necessidade de decisão judicial.

A Secretaria de Saúde do DF repassa aproximadamente R$ 1 bilhão por ano ao Iges-DF, de acordo com o MPDFT. A entidade é responsável pela gestão do Hospital de Base, Hospital Regional de Santa Maria e das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da capital do país.

Os investigadores realizam o acompanhamento das operações financeiras repassadas das contas do Tesouro do DF, inclusive das entidades que compõem a administração indireta e que manejam recursos públicos. Esse trabalho, segundo o órgão, integra as ações de fiscalização e controle exercidas pelo MP.

Após a liberação, o MPDFT aguarda o envio dos dados bancários do Iges-DF.

Apuração

O Iges-DF, por ser um serviço social autônomo, não disponibiliza as informações financeiras e orçamentárias no Sistema Integral de Gestão Governamental (Siggo), como os outros entes do Executivo, de acordo com o MPDFT.

Os promotores de Justiça querem acesso aos registros das movimentações bancárias para verificar a eficiência da execução dos recursos públicos e checar se as informações disponibilizadas no site oficial do Iges-DF são, de fato, transparentes e fidedignas.

Prosus

O MPDFT informou que o acesso aos dados bancários é de responsabilidade da Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus).

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), responsável pela Operação Falso Negativo, que apura irregularidades em aquisições de testes para a Covid-19, não tem atuação nesse caso, de acordo com o órgão.

Comentários para "BRB libera acesso aos dados bancários do Iges para apuração do MP do DF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório