×
ContextoExato
Responsive image

Cabeça de mármore do 1º imperador de Roma é descoberta por acaso

Cabeça de mármore do 1º imperador de Roma é descoberta por acasoFoto: Pixabay

Cabeça do imperador romano foi encontrada em cidade italiana e causou comoção em equipe de arqueólogos por se tratar de uma peça rara

Portal Sputnik De Notícias - 09/05/2021 - 19:37:18

Uma cabeça de mármore de 2.000 anos de Augusto, o primeiro imperador de Roma, foi descoberta na cidade de Isernia, na Itália, nesta quinta-feira (6), de acordo com a CNN.

Cabeça de Augusto, primeiro imperador romano, descoberta durante a reforma das muralhas da cidade histórica de Isernia(imagem abaixo)

Cabeça de Augusto, primeiro imperador romano, descoberta durante a reforma das muralhas da cidade histórica de Isernia

O arqueólogo, Francesco Giancola, conta que ele e sua equipe descobriram a cabeça de mármore durante a restauração de uma parede medieval que desabou devido a fortes chuvas.

"Enquanto estávamos cavando atrás da parede, vi que a terra mudou de cor. Continuamos a cavar com espátulas de precisão e saiu um bloco de mármore. Imediatamente vi que era uma cabeça que reconheci como pertencente a uma estátua de Augusto devido ao cabelo e ao formato e corte dos olhos", contou entusiasmado o arqueólogo citado pela mídia.

De acordo com a também arqueóloga Maria Diletta Colombo, é provável que a cabeça tenha sido destacada de uma estátua de mais de dois metros, e que o mármore moldado em sua confecção é o mármore Lunigiana, o mesmo usado pelo artista renascentista italiano Michelangelo. Colombo acredita que a peça tenha sido esculpida entre 20 a.C. e 10 d.C.

A peça foi esculpida no mesmo em mármore Lunigiana, que popularmente é conhecido como mármore de Carrara

A peça foi esculpida no mesmo em mármore Lunigiana, que popularmente é conhecido como mármore de Carrara

Caio Júlio César Otaviano Augusto foi o primeiro imperador romano. Ao vencer seus opositores, foi nomeado como principal general e, por isso, recebeu o título de Augusto. Seu governo foi marcado pela expansão romana. Com a concentração do poder nas mãos de um só imperador, centralizou atividades administrativas, garantindo coesão e controle do império.

Segundo os arqueólogos Giancola e Colombo, alguns de seus colegas choraram de alegria quando fizeram a descoberta e que esse será um momento que eles lembrarão para sempre.

Comentários para "Cabeça de mármore do 1º imperador de Roma é descoberta por acaso":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório