×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 19 de janeiro de 2022

Coalizão de agro e ambientalistas envia carta a Maia e Alcolumbre contra ‘MP da grilagem’

Coalizão de agro e ambientalistas envia carta a Maia e Alcolumbre contra ‘MP da grilagem’Foto: IBAMA

Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura defende que MP de regularização fundiária traz graves impactos sobre o combate à ilegalidade, especialmente à grilagem de terras com consequente crescimento do desmatamento ilegal

Estadão Conteúdo - 18/04/2020 - 09:33:39

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, movimento que reúne mais de 200 representantes do agronegócio, do terceiro setor e da academia, enviou nesta quinta-feira, 16, uma carta aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, pedindo que não coloquem em votação medida provisória apresentada no fim do ano passado pelo governo federal que flexibiliza a regularização fundiária no Brasil.

A MP 910/2019 abre a possibilidade de que sejam regularizadas áreas extensas, com procedimentos declaratórios, sem controle estatal. As críticas é de que isso pode acabar autorizando áreas que foram griladas ilegalmente no passado, principalmente na Amazônia .

“O Brasil urge pela solução de um impasse que se agrava há décadas: a regularização fundiária. Este é um passo essencial para eliminar conflitos, trazer segurança jurídica, aumentar investimentos e oferecer inclusão econômica a inúmeros produtores rurais. É, portanto, condição primordial ao desenvolvimento econômico, social e ambiental do país”, escreve o grupo, formado por entidades como a Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e ONGs ambientalistas.

A carta, assinada pelos dois cofacilitadores da coalizão, André Guimarães, diretor-executivo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), e Marcello Brito, presidente do conselho diretor da Abag, afirma que a MP foi apresentada como uma “suposta solução” a esse desafio. “No entanto, ela traz graves impactos sobre o combate à ilegalidade, especialmente à grilagem de terras com consequente crescimento do desmatamento ilegal e dos distúrbios agrários”, dizem.

Para eles, a MP vai “na total contramão da boa gestão territorial, uma vez que sinaliza aos invasores que o crime compensa”. Os autores lembram que a coalizão iniciou um diálogo com o Ministério da Agricultura e com o Incra para que a MP possa: “aproveitar e aprimorar ações positivas, como o uso de tecnologia no processo de regularização fundiária; e corrigir as graves falhas da MP 910, com base em dados e informações técnicas”.

Eles informam que o diálogo segue em andamento, que a MP, como está, “não encontra eco entre importantes nomes e organizações dos setores da nossa economia” e defendem que se pense uma nova proposta para o desafio fundiário. A coalizão pede que antes da votação haja um amplo debate do tema junto aos diversos setores da sociedade, “considerando ainda a necessária recuperação econômica pós-pandemia da covid-19, especialmente nas zonas rurais e com foco especial na agricultura familiar e arranjos comunitários”.

Na segunda-feira, 13, dez ex-ministros do Meio Ambiente e também do Desenvolvimento Agrário, 27 parlamentares de governos estaduais e federal que compõem a Frente Parlamentar Ambientalista e dezenas de organizações ambientalistas lançaram uma carta repudiando a entrada em pauta e votação da MP durante o período de operação virtual do Congresso em virtude da pandemia de covid-19.

Eles pontuaram que a proposta facilita a regularização de atividades ilícitas, incentiva novas ocupações de áreas públicas em face da perspectiva de sucessivas facilidades de regularização, estende benefícios direcionados à reforma agrária para ocupantes de glebas extensas (até 1.500 hectares na MP e até 2.500 hectares nas duas versões divulgadas pelo relator na comissão mista), estimula o desmatamento e a degradação ambiental e conflitos sociais e as infrações ambientais serão amplificados.

Comentários para "Coalizão de agro e ambientalistas envia carta a Maia e Alcolumbre contra ‘MP da grilagem’":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
A fatura chegou! E como é pesada essa

A fatura chegou! E como é pesada essa "fatura"

Governo Zema não ajudou nem ajuda, pelo contrário

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

A reserva marinha recentemente criada adiciona 60 mil quilômetros quadrados à Reserva Marinha de Galápagos

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Há uma semana, Pará de Minas, na Grande Belo Horizonte, pediu aos moradores abaixo da Usina do Carioca para deixarem suas casas. Havia risco iminente de rompimento.

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Relatório será elaborado para cada uma das estruturas de contenção

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Foto aérea tirada em 15 de junho de 2021 mostra a vista do pasto do verão na Montanha Barlik no distrito de Yumin, Região Autônoma Uigur de Xinjiang.

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Em relação ao cenário nacional, o Brasil, no ano de 2021, entrou para o ranking dos 15 países com maior capacidade de energia solar do planeta, a previsão é a de que em 2022 os investimentos no setor cresçam ainda mais

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Ataque de machos a filhotes, inclusive a recém-nascidos, não é comum

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Não se pode dizer que o fim do financiamento foi uma surpresa para o MCTI.

Um patrimônio natural ameaçado

Um patrimônio natural ameaçado

Chapada do Araripe tem mais de 180km e atravessa os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí

Desmatamento muda forma de transmissão da malária, indicam estudos da USP

Desmatamento muda forma de transmissão da malária, indicam estudos da USP

Desenhando o estudo

China estabelecerá sistema nacional de jardim botânico

China estabelecerá sistema nacional de jardim botânico

Foto aérea tirada em 26 de setembro de 2021 mostra a vista da Estufa de Plantas Fuligong no Jardim Botânico de Kunming em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.